Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Relatório Stand do Ministério do
Planejamento no REATECH 2015
Feira Internacional de Tecnologias em
Reabilitação, Inclusão...
7 Apresentação
9 REATECH 2015
10 O Jogo da Acessibilidade Digital
12 Acessibilidade
14 Customização
16 Cenografia
18 Inter...
APRESENTAÇÃO
O Ministério do Planejamento, por meio da Secretaria de Logística e
Tecnologia da Informação (SLTI), é respon...
REATECH
2015
9
De 09 a 12 de abril de 2015, o São Paulo Expo Exhibition & Convention Center, atual Centro de Exposições Im...
O JOGO DA
ACESSIBILIDADE
DIGITAL
Jogo da Acessibilidade Digital
Estudando
Acessibilidade
avance
duas casas.
CRAPTCHA!!!
CR...
ACESSIBILIDADE
UM JOGO
PARA TODOS
Para atender o jogador com deficiência
visual, o tabuleiro e os controles contam
com inst...
- Tabuleiro e controles com instruções em
Braille. Esferas aplicadas com máquina.
- Caixas de som para narração do jogo
fo...
CUSTOMIZAÇÃO
CORTE
À LASER
Cada projeto tem suas especificidades,
por isso nós desenvolvemos de forma
customizada todas as ...
Peça em acrílico para os
controles.
Peças em compensado
para os controles.
CENOGRAFIA
CNC
No Jogo da Acessibilidade Digital,
construímos o tabuleiro e a mesa de
suporte com peças cortadas em
CNC, u...
Peças para corte em CNC.
Compensado naval e MDF.
INTERATIVIDADE
MAPPING E
PROGRAMAÇÃO
Para dar vida a cenografia do stand,
combinamos a projeção mapeada à eletrônica.
Um so...
café
1
3
2
4
ti
reumacar
tati
re uma car
ta
ava
nceumac
asaava
nce uma c
asa
j
ogueodad
oj
ogue o dad
o
Flash é
acessivel?...
SUSTENTABILIDADE
ESTAÇÃO DE
METARRECICLAGEM
PROGRAMANDO O
FUTURO
A sustentabilidade é fundamental em nossos projetos, por ...
Capacitação de jovens pela
Estação de Metarreciclagem
Programando o Futuro.
De brito mp_reatech_case
De brito mp_reatech_case
De brito mp_reatech_case
De brito mp_reatech_case
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

De brito mp_reatech_case

Criado pela SLTI, o Jogo da Acessibilidade que tem como objetivo ensinar os
conceitos de acessibilidade digital de uma maneira simples e lúdica, com lições que
vão desde o primeiro contato com o tema até os principais erros cometidos na
construção de um portal.
O jogo demonstra como convencer a chefia e as demais pessoas da equipe a aderir
ao projeto e mostrando erros comuns, como os scripts funcionando apenas com o
mouse e o leiaute em tabelas. No tabuleiro, uma casa denominada “Craptcha” testa
conhecimentos específicos e obriga o jogador a ficar nelas até a solução do
problema, assim como num captcha comum, que não é acessível para pessoas com
deficiência visual.
Adaptamos o jogo para torná-lo atraente para o evento e acessível a todos os
usuários. Para isso nós utilizamos várias técnicas em conjunto, combinando
mecânica, eletrônica e design cenográfico.

  • Be the first to comment

De brito mp_reatech_case

  1. 1. Relatório Stand do Ministério do Planejamento no REATECH 2015 Feira Internacional de Tecnologias em Reabilitação, Inclusão e Acessibilidade
  2. 2. 7 Apresentação 9 REATECH 2015 10 O Jogo da Acessibilidade Digital 12 Acessibilidade 14 Customização 16 Cenografia 18 Interatividade 20 Sustentabilidade ÍNDICE
  3. 3. APRESENTAÇÃO O Ministério do Planejamento, por meio da Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI), é responsável por criar e disseminar serviços de soluções de acessibilidade para todos os portais brasileiros. Durante a REATECH 2015 (Feira Internacional de Tecnologias em Reabilitação, Inclusão e Acessibilidade), foi produzido para o stand do Ministério do Planejamento/Governo Federal, o jogo de tabuleiro “Jogo da Acessibilidade Digital”. O jogo consiste em uma ação digital inclusiva para demonstrar ao público como um site pode se tornar acessível. Para isso, foram utilizados recursos de acessibilidade como braille e narração por software, para tornar o jogo acessível a todo o público da feira REATECH.
  4. 4. REATECH 2015 9 De 09 a 12 de abril de 2015, o São Paulo Expo Exhibition & Convention Center, atual Centro de Exposições Imigrantes, foi palco da 14ª edição da Reatech | Feira Internacional de Tecnologias em Reabilitação, Inclusão e Acessibilidade. O evento, promovido pela Fiera Milano é uma ampla oportunidade de plataformas de negócios e relacionamento entre empresas do segmento e seus consumidores. Cerca de 500 pessoas por dia nascem ou se tornam uma pessoa com deficiência seja por questões relacionadas a diversas patologias, violência urbana, acidentes de trânsito ou esportes radicais, sendo o mercado PCD no Brasil representado por cerca de 45 milhões de pessoas. Com mais de 7.000 empresas voltadas para o segmento de “Pessoa com Deficiência”, este mercado vem crescendo, desde 2002, acima de dois dígitos, em torno de 15 a 20% ao ano. Em 2013, o setor movimentou cerca de R$4,5 bilhões e de 15 a 20% ao ano. Em 2013, o setor movimentou cerca de R$4,5 bilhões e cresceu18%, segundo dados da ABRIDEF – Associação Brasileira da Indústria e Revendedores e Serviços para Pessoa com Deficiência. Com entrada gratuita, em quatro dias de realização a feira recebeu um público de 52 mil pessoas, entre visitantes e profissionais da área de saúde e educação, que irão conferir a gama diversificada de produtos e serviços, dos vários expositores nacionais e internacionais, de países como Itália, Suíça, Polônia, Venezuela, China e Taiwan. Também oferece atividades voltadas para a temática da inclusão social e cultural como palco com shows e desfiles, equoterapia, test-drive de carros adaptados, quadras poliesportiva, seminários, workshops, oficinas com profissionais renomados. Segundo Luiz Eduardo da Cruz Carvalho, coordenador da REATECH, a feira, desde seu lançamento (2001) mostrou à indústria, ao comércio e todos os segmentos da sociedade que o PCD é um consumidor de grande potencial, que trabalha, dirige bons automóveis, vai ao shopping, viaja e faz compras. Para esta edição, a novidade da REATECH foi a inclusão dos segmentos de obesos e idosos que tem mobilidade reduzida. Feira de concepção brasileira, a Reatech é também realizada em outros mercados como Índia, China e África do Sul, criando uma plataforma de networking global para o setor.
  5. 5. O JOGO DA ACESSIBILIDADE DIGITAL Jogo da Acessibilidade Digital Estudando Acessibilidade avance duas casas. CRAPTCHA!!! CRAPTCHA!!! CRAPTCHA!!!CRAPTCHA!!! CRAPTCHA!!! CRAPTCHA!!! CRAPTCHA!!! CRAPTCHA!!! CRAPTCHA!!! CRAPTCHA!!! Fernanda Lobato, 201 3 Projeto original do jogo. Criado pela SLTI, o Jogo da Acessibilidade que tem como objetivo ensinar os conceitos de acessibilidade digital de uma maneira simples e lúdica, com lições que vão desde o primeiro contato com o tema até os principais erros cometidos na construção de um portal. O jogo demonstra como convencer a chefia e as demais pessoas da equipe a aderir ao projeto e mostrando erros comuns, como os scripts funcionando apenas com o mouse e o leiaute em tabelas. No tabuleiro, uma casa denominada “Craptcha” testa conhecimentos específicos e obriga o jogador a ficar nelas até a solução do problema, assim como num captcha comum, que não é acessível para pessoas com deficiência visual. Adaptamos o jogo para torná-lo atraente para o evento e acessível a todos os usuários. Para isso nós utilizamos várias técnicas em conjunto, combinando mecânica, eletrônica e design cenográfico.
  6. 6. ACESSIBILIDADE UM JOGO PARA TODOS Para atender o jogador com deficiência visual, o tabuleiro e os controles contam com instruções escritas em braille, de acordo com as normas ABNT. A aplicação das esferas foi feita com uma máquina produzida sob medida, utilizando técnicas de tornearia e mecânica. Também foram utilizadas caixas de som para a narração de todas as ações do jogo, realizada por software. As projeções foram feitas em alto contraste, para terem a leitura facilitada por os usuários com dificiências visuais moderadas. A mesa suporte para o tabuleiro foi desenhada com altura acessível tanto para o jogador cadeirante como para aqueles que jogam de pé.
  7. 7. - Tabuleiro e controles com instruções em Braille. Esferas aplicadas com máquina. - Caixas de som para narração do jogo foram acopladas embaixo dos controles. Projeto cenográfico: altura da mesa apropriada para cadeirantes e pessoas em pé.
  8. 8. CUSTOMIZAÇÃO CORTE À LASER Cada projeto tem suas especificidades, por isso nós desenvolvemos de forma customizada todas as peças que o compõem. Para o Jogo da Acessibilidade Digital, os controles foram produzidos utilizando a técnica do corte à laser, aplicada em acrílico e compensado naval.
  9. 9. Peça em acrílico para os controles. Peças em compensado para os controles.
  10. 10. CENOGRAFIA CNC No Jogo da Acessibilidade Digital, construímos o tabuleiro e a mesa de suporte com peças cortadas em CNC, utilizando compensado naval e MDF.
  11. 11. Peças para corte em CNC. Compensado naval e MDF.
  12. 12. INTERATIVIDADE MAPPING E PROGRAMAÇÃO Para dar vida a cenografia do stand, combinamos a projeção mapeada à eletrônica. Um software sob medida foi desenvolvido para a adequação das funcionalidades do jogo à cenografia criada. As ações (lançar os dados, movimento de peões, tirar cartas, etc.) foram todas recriadas virtualmente, respondendo aos comandos do jogador através de controles com botões. Essas ações eram projetadas diretamente sobre a cenografia, dispensando o uso de telas LCD ou outros aparatos.
  13. 13. café 1 3 2 4 ti reumacar tati re uma car ta ava nceumac asaava nce uma c asa j ogueodad oj ogue o dad o Flash é acessivel? Imagens deco rativas no site precisam de descrição? Projeto gráfico para funções do jogo.
  14. 14. SUSTENTABILIDADE ESTAÇÃO DE METARRECICLAGEM PROGRAMANDO O FUTURO A sustentabilidade é fundamental em nossos projetos, por isso priorizamos o uso de materiais reutilizáveis. Todo o sistema eletrônico do Jogo da Acessibilidade foi feito com material metarreciclado da Estação Programando o Futuro. Os botões dos controles, por exemplo, vêm de caça niqueis apreendidos. A Estação de Metarreciclagem tem o objetivo de coletar, reparar e recondicionar computadores descartados e doados por governos, empresas e cidadãos comuns, e distribuí-los para escolas públicas, bibliotecas, Telecentros, Estações Digitais, centros comunitários e entidades do terceiro setor. Além disso seus objetivos incluem a capacitação técnica em informática de jovens e adultos, o reuso de computadores e equipamentos de informática e a reciclagem e correta destinação do lixo eletrônico. A rede de Estações de Metarreciclagem é composta por pontos nas em várias cidades brasileiras. A ONG Programando o Futuro é a entidade gestora das unidades de Samambaia/DF e de Valparaíso/GO.
  15. 15. Capacitação de jovens pela Estação de Metarreciclagem Programando o Futuro.

×