Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Durães, Maia & Matos, (2010). Trabalho Colaborativo: Uma estratégia para a Resolução de Problemas

792 views

Published on

Published in: Education
  • Login to see the comments

  • Be the first to like this

Durães, Maia & Matos, (2010). Trabalho Colaborativo: Uma estratégia para a Resolução de Problemas

  1. 1. TRABALHO COLABORATIVO: UMA ESTRATÉGIA PARA A RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS Docentes: Professora Doutora Ana Margarida Veiga Simão e Professora Doutora Ana Paula Caetano Discentes: Andreia Durães, Elisa carrilho, Maria de Fátima Silva, Mónica Maia e Teresa Matos LICENCIATURA EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO | 3º ANO 1º SEMESTRE PSICOLOGIA SOCIAL APLICADA À EDUCAÇÃO 1
  2. 2. QUESTÃO 2 DE QUE FORMA É QUE O TRABALHO COLABORATIVO NA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS É UMA ESTRATÉGIA PARA O DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS DOS ALUNOS?
  3. 3. 3 Aprendizagem Colaboração Cooperação Estratégias Resolução de Problemas Alunos Professor
  4. 4. INTRODUÇÃO 4  Reconhecimento de alguns teóricos sobre as vantagens do trabalho colaborativo  Referência a teorias no âmbito da educação, destacando a Teoria sobre a aprendizagem cooperativa e a Teoria da aprendizagem baseada em problemas  Referência à metodologia utilizada para a realização do artigo: • análise bibliográfica de diversos artigos e textos relacionados com a resolução de problemas em cooperação e colaboração
  5. 5. DESENVOLVIMENTO 5  CONCEITOS • Resolução de Problemas • Cooperação / Colaboração  TEORIAS NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO • Aprendizagem cooperativa • Aprendizagem baseada em problemas • Resolução de problemas em colaboração  TIPOS DE CONHECIMENTO  FACTORES QUE INFLUENCIAM A RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS  PROCEDIMENTOS DE MELHORIA DA CAPACIDADE DE RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS  ORIENTAÇÕES PARA A PRÁTICA E IMPLICAÇÕES EDUCATIVAS
  6. 6. 6 CONCEITOS • Problema - algo que constitui um obstáculo e que nos impede de alcançar os nossos objectivos. • Resolução de Problemas – Consiste na forma como uma pessoa se dá conta do problema, o interesse tem por resolvê-lo e de que forma encontra uma solução, através da colocação de várias hipóteses. • Cooperação - é uma relação grupal onde os elementos em interacção funcionam numa lógica de apoio mutuo e constante. Os objectivos são alvo de negociação democrática pois, normalmente, não existe uma hierarquia formal e a liderança é compartilhada por diferentes elementos do grupo. As suas relações têm por base a confiança e a partilha de responsabilidade relativamente à condução e execução das tarefas • Colaboração - consiste numa relação de entreajuda entre os elementos de um grupo na execução das tarefas definidas. Os objectivos não são geralmente resultado de negociação pois são impostos previamente. Dentro do grupo existem relações desiguais e, por vezes, verifica-se a existência de relações hierárquicas
  7. 7. TEORIAS NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO APRENDIZAGEM COOPERATIVA • Esta teoria proporciona orientações sobre a forma de organizar os grupos de trabalho e sugere também actividades específicas para estruturar as experiências de aprendizagem. APRENDIZAGEM BASEADA EM PROBLEMAS • Esta teoria cinge-se mais na análise do conteúdo de um problema que fora elaborado de forma muito cuidadosa e no qual os grupos de alunos, com a ajuda de um tutor capacitado para tal, devem trabalhar em colaboração para o resolver. 7
  8. 8. 8 TEORIAS NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS EM COLABORAÇÃO (RPC) • Surge para suprir as lacunas deixadas pelas duas teorias anteriores e consiste em todo o processo de aprendizagem participativa. • A aprendizagem cooperativa proporciona orientações sobre a forma de organizar os grupos de trabalho e sugere também actividades específicas para estruturar as experiências de aprendizagem. • Nem todos as abordagens educativas são eficazes em todos os contextos de aprendizagem, logo é necessário determinar qual a melhor estratégia a utilizar, tendo em conta as necessidades dos alunos, o estilo de ensino do professor, o contexto de aprendizagem no qual estão inseridos assim como os objectivos de aprendizagem definidos.
  9. 9. 9 TIPOS DE CONHECIMENTO Conhecimento situacional Conhecimento declarativo Conhecimento procedimental Conhecimento estratégico Segundo a perspectiva de Ferguson-Hessler e Jong (1990):
  10. 10. Factores que influenciam a resolução de problemas: • Conhecimento prévio sobre o conteúdo do problema • A capacidade de raciocínio formal • A quantidade de conceitos e de relações entre os mesmos, na memória a longo prazo, ou seja, maior conhecimento conceptual • Capacidade de memória a curto prazo; • Aptidão no processamento da informação do enunciado do problema para posterior transferência para os esquemas de conhecimento • Estratégias de estudo que comportem um processamento mais profundo da informação apresentada (estruturação, integração, organização e selecção dos conteúdos) 10
  11. 11. 11 PROCEDIMENTOS DE MELHORIA DA CAPACIDADE DE RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS  Facilitar a representação dos problemas a resolver • a análise do objectivo a alcançar • a diversidade de significados que um determinado problema pode possuir  Facilitar a tomada de consciência do processo de resolução de problemas  Ter em conta os tipos de tarefas a utilizar  Treino / prática
  12. 12. 12  Facultar estratégias que facilitem o planeamento na resolução de problemas PROCEDIMENTOS DE MELHORIA DA CAPACIDADE DE RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS análise dos meios e dos fins trabalhar para trás simplificação generalização/ especificação pontuação simples ou sistemática ajuda de um especialista realização de um brainstorming procura de contra-exemplos aplicação de regras conhecidas divisão do problema pela metade e de forma sistemática procura de informação adicional reformulação do problema
  13. 13. 13 ORIENTAÇÕES PARA A PRÁTICA E IMPLICAÇÕES EDUCATIVAS •A criação de ambientes de aprendizagem centrados nos alunos, integrados e participativos; •Destaca a importância da veracidade na escolha do problema como algo próprio e a pertinência da experiencia de aprendizagem do aluno; •Permite aos alunos aprender mediante a participação activa no seu próprio processo de aprendizagem; •Fomenta o desenvolvimento do pensamento crítico e de técnicas de resolução de problemas; •Estimula a exploração e a análise do conteúdo de múltiplas perspectivas; •Reconhece a importância de contextos sociais enriquecedores para a aprendizagem; •Cultiva relações de apoio e respeito entre os alunos assim como entre os alunos e o professor; •Desenvolve o desejo de adquirir uma aprendizagem duradoira e das técnicas que o sustentam.
  14. 14. 14 ORGANIZAÇÃO DO ENSINO ORIENTADO PARA A APRENDIZAGEM POR RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS • PAPEL DO PROFESSOR • Identificação o contexto em que os alunos irão trabalhar; •Antecipar os problemas que os alunos poderão colocar; •Selecção de materiais. • PAPEL DO ALUNO • Inexistente 1. SELECÇÃO DO CONTEXTO • PAPEL DO PROFESSOR •Orientar o processo • Clarificar os temas formulados • PAPEL DO ALUNO • Explicitar os problemas que determinado contexto lhes suscita 2. FORMULAÇÃO DOS PROBLEMAS • PAPEL DO PROFESSOR • Orientar a resolução do problema. • PAPEL DO ALUNO • Reinterpretar o problema, planificar e implementar as estratégias de resolução; •Obter a solução e avaliá-la; •Analisar várias fontes de informação, realizar vários tipos de actividades. 3. RESOLUÇÃO DOS PROBLEMAS • PAPEL DO PROFESSOR E DO ALUNO (papel conjunto) • Verificar a resolução (ou não) dos problemas formulados; 4. SÍNTESE E AVALIAÇÃO DO PROCESSO
  15. 15. CONCLUSÃO 15 • No processo de resolução de problemas, o aluno deverá ter bem consolidado a conceptualização a utilizar na prática • Papel activo e colaborativo do aluno no processo de resolução de problemas • A resolução de problemas através do trabalho colaborativo é uma estratégia de ensino que potencia a aquisição de competências (saber – fazer), ajudando no processo de aprender a aprender. • Requer uma grande alteração no papel do professor, já que a aprendizagem é centrada no aluno
  16. 16. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 16  Greca, I. e Moreira, M. (2003). “Do saber fazer ao saber dizer: uma análise do papel da resolução de problemas na aprendizagem conceptual de Física”. Volume 5. n.º1. Março, 2003. Revista: Ensaio – pesquisa em Educação em Ciências Nelson, Laurie Miller. “La Resolución de Problemas en Colaboración”  Solaz-Portolés, Joan Josep e López,Vicente Sonjosé (2008). “Tipos de conhecimento e suas relações com a resolução de problemas em ciências: orientações para a prática.”. Sísifo – Revista de Ciências da Educação. Nº 6. Maio/Agosto 2008  Solaz-Portolés, Joan Josep e López, Vicente Sonjosé (2005). “Podemos predecir el rendimiento de nuestros alumnos en la resolucion de problemas?”. Revista de Educación. 339 (2006). pp. 693 – 710  Afonso, Ana Sofia e Leite, Laurinda (2004). “Aprendizagem Baseada na Resolução de Problemas: Características, organização e supervisão”. Braga. Universidade do Minho

×