Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Upcoming SlideShare
ODI Series - Treinamento
Next
Download to read offline and view in fullscreen.

Share

ODI Tutorial - Modelo de Dados

Download to read offline

Quarto documento da Série Tutorial Oracle Data Integrator. Neste tutorial demonstro como criar o Modelo de Dados do DW e o Modelo de Dados do DM. Estamos utilizando tabelas Oracle e ArqTXT como fonte e destino de dados.

Related Books

Free with a 30 day trial from Scribd

See all

Related Audiobooks

Free with a 30 day trial from Scribd

See all

ODI Tutorial - Modelo de Dados

  1. 1. March 31 2012ODITutorialUso da ferramenta Oracle Data Integrator (ODI) para aconstrução de processos ETL (Extract, Transform and ConfiguraçãoLoad). Nesta série de tutoriais, utilizaremos o ODI paraintegrar dados de diferentes origens (banco de dados Modelo dediferentes e arquivos texto) para uma base de destinoOracle. Dados
  2. 2. ODI – Configuração do Modelo de DadosPara criar um novo modelo de dados, siga os passos descritos abaixo: 1. Abra o ODI Designer. Clique em na pasta Models e selecione Insert Model Folder. Digite DW_ORIGEM no campo Name. Este passo é importante para organizar os modelos de dados. 2. Após criar a pasta, vamos criar a estrutura do modelo de dados. Para o nosso Projeto o ambiente fonte (origem de dados) é uma tabela, vamos parametrizar este ambiente para poder utilizar a tabela criada no passo anterior. Preencha as informações tal qual descrita na tabela abaixo: Parâmetro Valor Name SRC_TABLES Technology Oracle Logical Schema LOGICAL_DW_ORIGEM
  3. 3. 3. Agora clique na aba Reverse e vamos parametrizar a engenharia reversa das tabelas e importar para dentro do ODI a estrutura física das tabelas que estão no banco de dados Oracle. Selecione o Contexto Desenvolvimento, o Tipo de Objeto a ser parametrizado é uma tabela portanto, selecione Table e depois clique nos botões Apply e Reverse nesta sequência. O resultado podemos ver a esquerda do painel de modelo de dados, veja que na estrutura abaixo do modelo que criamos SRC_TABLES existem vários
  4. 4. objetos sendo que alguns deles são as nossas tabelas CLIENTE, FATURAMENTO, GRUPO_ITEM, ITEM_ESTOQUE, ITEM_NF, TIPO_CLIENTE e VENDEDOR.4. Após fazer a engenharia reversa das tabelas, verifique se realmente as tabelas foram criadas e para isso veja a sequencia abaixo, o primeiro que devemos fazer é selecionar a tabela que queremos: Em seguida clique na tabela desejada, vou utilizar a tabela TIPO_CLIENTE como exemplo, com o botão direito do mouse e em seguida selecione a opção Data ou View Data. Você deverá ter uma visão dos dados semelhante a figura mostrada abaixo:
  5. 5. Esse processo poderá ser repetido para todas as tabelas para que tenhamos certeza de que o ambiente ORIGEM tenha sido criado com sucesso.Utilizando os mesmos passos visto acima, crie o ambiente de DESTINO do nossoprojeto, levando em consideração que a pasta do modelo deve se chamarDW_DESTINO e o modelo de dados deve se chamar TRG_TABLES conforme tabelaabaixo: Parâmetro Valor Name TRG_TABLES Technology Oracle Logical Schema LOGICAL_DW_DESTINODevem ser importadas as tabelas DIM_CLIENTE, DIM_PRODUTO, DIM_TEMPO,DIM_VENDEDOR e FATO_VENDAS.
  6. 6. ODI – Configuração de Topologia para ArqTxtDepois de criar o modelo de dados para o banco de dados devemos configurar autilização de arquivos textos dentro do Oracle Data Integrator. Para essa tarefateremos que utilizar dois módulos do ODI, o módulo Topology para configurar oarmazenamento físico do arquivo e o módulo Designer para configurar o modelo dedados para este arquivo texto.Para criar o esquema físico para um novo modelo de arquivo texto siga os seguintespassos: 1. Entre no módulo Topology. Já dentro do módulo, click na pasta Physical Architecture e selecione Technologies > File. Clique com o botão direito e em seguida selecione a opção Insert Data Server. 2. Uma nova janela irá abrir e nela devemos fazer duas parametrizações, na primeira aba denominada Definition dê um nome para o esquema físico, no nosso caso o nome será EXPORT-TBL-ARQTXT conforme mostrado na figura abaixo.
  7. 7. 3. Clique na aba JDBC para configurar a conexão para o arquivo texto. O parâmetro JDBC Driver deve ser preenchido com com.sunopsis.jdbc.driver.file.FileDriver e o parâmetro JDBC Url deve ser preenchido com jdbc:snps:dbfile.4. Clique no botão Test para verificar se a parametrização feita está correta e em seguida clique no botão Apply para continuar a configuração do esquema físico.
  8. 8. 5. Após clicar no botão Apply uma nova janela vai se abrir, para os campos Directory (Schema) e Directory (Work Schema) entre o caminho (diretório) onde os arquivos serão gerados, para nosso projeto utilize o seguinte caminho C:PROCESSOINTEGRACAOARQUIVOS.
  9. 9. 6. Ao clicar no botão Apply para continuar a configuração será apresentada uma mensagem de aviso, onde informa que o esquema não possui Context. Neste instante não há problema pois ainda iremos configurar o esquema lógico e o contexto, resolvendo o problema. Caso não façamos essa configuração não será possível utilizar as estruturas de arquivo texto. Clique no botão OK.7. Para verificar se o esquema físico foi criado corretamente veja ao lado esquedo da tela de navegação se exite o esquema EXPORT-TBL-ARQTXT criado, abrindo o esquema como se fosse um diretório (clicando no símbolo “+”) devemos ter a mesma visão que a figura abaixo nos mostra.8. Dentro do módulo Logical Architecture vá até Technologies > File, com o botão direito selecione a opção Insert Logical Schema.
  10. 10. 9. Uma nova janela será aberta, nela devemos parametrizar o esquema lógico para geração do arquivo texto, lembrando que no momento em que estamos desenvolvendo uma interface o objeto atribuído como esquema de trabalho de parametrização sempre é o esquema lógico por isso sua importância é vital. Para manter a padronização iremos utilizar o mesmo nome do esquema físico no esquema lógico EXP-TBL-ARQTXT. Neste passo também devemos definir quais são os Contextos que iremos utilizar, para o nosso projeto iremos utilizar os Contextos Global e Desenvolvimento. Para parametrizar basta clicar no campo Physical Schema que um Drop List será apresentado, selecione o esquema físico correpondente e em seguida clique no botão OK.10. Valide se o esquema lógico foi criado, veja no painel de navegação se o esquema lógico foi criado.
  11. 11. ODI – Configuração de Modelo para ArqTxtDepois de criar a topologia física e lógica para o nosso arquivo texto é o momento paraconfigurar o modelo de dados para o arquivo texto. Para criar o modelo de dados sigaos passos abaixo: 1. No módulo Designer vá até a aba Models e clique com o botão direito sobre o diretório que já criamos anteriormente DW_ORIGEM, selecione a opção Insert Model conforme apresentado na figura abaixo: 2. Uma nova janela será apresentada, iremos preencher os parâmetros nas abas Definition e Reverse, conforme a tabela abaixo e as figuras ilustrativas: Parâmetro Valor Name SRC_FILES Technology File Logical Schema EXPORT-TBL-ARQTXT Context Global Type of object to Reverse-Engineer Table
  12. 12. Aba Definition. Aba Reverse. Diferentemente do modelo de dados do banco de dados, não devemos fazer o Reverse-engineer pois não temos o arquivo criado, logo não haverá referência para a engenharia-reversa. Após a configuração clique no botão OK.3. Veja se o modelo de dados foi criado, navegando no painel a esquerda, o resultado deve ser algo semelhante a figura abaixo:
  13. 13. 4. Agora você deve criar a estrutura do arquivo texto, para isso clique com o botão direito sobre o modelo criado SRC_FILES e selecione a opção Insert Datastore.5. Uma nova janela será aberta, nela devemos configurar as abas Definition, Files e Columns. Utilze a tabela abaixo para configuração dos campos:
  14. 14. Parâmetro (Aba Definition) ValorName SRC_PERIODAlias PERDatastore Type TableOLAP Type <Undefined>Resource Name SRC_DATETIME.TXT Parâmetro (Aba Files) ValorFile Format DelimitedHeading (Number of Lines) 1Record Separator MS-DOSField Separator OtherSymbol Field Separator “;”
  15. 15. Para criar os campos manualmente clique no botão . Name Type Physical Length Logical Length ID_TEMPO Numeric 5 5 DATA_DIA Date 10 10 DIA String 2 2 DIA_SEMANA String 1 1 MES String 2 2 MES_ANO String 8 8 ANO String 4 4 TURNO String 1 16. Terminada a configuração clique no botão OK e verifique no painel de navegação a esquerda se o seu modelo de dados foi criado.
  • RicardoGonalvesdeAlm

    Jul. 31, 2018
  • AlessandroLesinaGior

    Mar. 15, 2017
  • MarcioBarreto9

    Mar. 22, 2016
  • yurizimmerl1

    Jul. 29, 2015
  • srldba

    Apr. 21, 2015
  • gstefani

    Jan. 27, 2015
  • ValerioRuan1

    Aug. 22, 2013
  • lbarbosas

    May. 1, 2013
  • GlauberFininho

    Mar. 20, 2013
  • MarceloCunha1

    May. 30, 2012

Quarto documento da Série Tutorial Oracle Data Integrator. Neste tutorial demonstro como criar o Modelo de Dados do DW e o Modelo de Dados do DM. Estamos utilizando tabelas Oracle e ArqTXT como fonte e destino de dados.

Views

Total views

9,939

On Slideshare

0

From embeds

0

Number of embeds

6

Actions

Downloads

532

Shares

0

Comments

0

Likes

10

×