Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
MATERIAIS
DIGITAIS
Site - Redes Sociais - Newsletter...
O meio digital é uma grande ferramenta
para criar uma rede de netw...
3
Você deve utilizar seu site como uma forma
eficaz de criar confiança, personalizar sua
mensagem central, conectar-se com...
O que você pode oferecer para seu cliente? qual sua utilidade para seu cliente?
ele quer que você ofereça algo de valor, d...
5
Ferramenta de monitoramento e acompanhamento das ações
Para mensurar as ações e a efetividade da estratégia, é preciso t...
O SITE
É sempre muito importante desenvolver um
site e qualquer outro material com quali-
dade, porém, contratar um design...
7
Contratar um designer nem sempre é viável para pequenos escritórios.
Falta de tempo e dinheiro pode significar que o sit...
O design de internet é muito dinâmico, e
interativo e com as informações dispostas
de acordo com sua importância hierárqui...
9
O site precisa refletir seu negócio. Você precisa ter uma equipe para garantir que o site seja mantido regularmente atua...
CONTEÚDO
DO SITE
O site é a primeira parada
que os clientes usam para
ter uma fonte de informa-
ções atualizadas, precisas...
11
PÁGINA PRINCIPAL
Esta é a primeira página que os visitantes
vêem quando chegam ao seu site - é onde
você faz a sua prim...
BLOG
Um blog é uma ótima maneira de compartilhar o seu
conhecimento, e posicionar-lo como um especialista em
um assunto. B...
13
LAYOUTS DE PÁGINA
O site nunca está pronto, ele deve ser revisado sempre, para
enntender qual a melhor forma de disposi...
Todas as plataformas: a quantidade de
acesso a internet via mobile vem cres-
cendo a cada dia. Por isso você deve ter
um s...
15
DICAS PARA
ESCOLHER O
ENDEREÇODOSITE
MANTENHA-O CURTO
A maneira mais simples para um visitante acessar o seu site é dig...
É HORA DE DIVULGAR
Depois de ter publicado o seu site , é hora de começar a espalhar o endereço
do seu site para aumentar ...
17
TESTES FINAIS
Antes de lançar oficialmente o seu site faça vários testes. Use seus colegas de
trabalho, amigos e famili...
REDES SOCIAIS
19
Para tornar-se referência e visto como especialista em um
determinado assunto, um blog é uma boa forma para co-
meçar, ...
Se você tem algum conhecimento sobre um tema que é relevante,
então você deve considerar em começar um blog.
Um blog é uma...
21
um pouco para obter palavras-chave mais específicas. Por exemplo, se
você estiver usando o “direito penal” como sua pri...
NEWSLETTER
A tradução literal da palavra newsletter seria
“boletim de novidades” enviado por e-mail.
A Newsletter é uma co...
23
A assinatura de e-mail é como um cartão de visitas, ele deve ser
legível e direto, para que seu cliente consiga te enco...
Hoje em dia com a quantidade de informações que
recebemos todos os dias de todas as formas, fica
difícil verificar todos o...
PROVIMENTO94/2000 referente à publicidade na advocacia
O Provimento 94/2000 refere-se às restrições que todos
os advogados devem respeitar, sendo cabíveis as devidas
providência...
27
Art. 1º
É PERMITIDA
A PUBLICIDADE
INFORMATIVA
do advogado e da sociedade
de advogados, contanto
que se limite a levar a...
relação a casos concretos e
qualquer convocação para
postulação de interesses
nas vias judiciais ou admi-
nistrativas;
f) ...
29
O investimento em presença digital é muito
baixo e seu potencial de retono é enorme!
E-book Desenvolvido por Marcel Bozza
Consultor Especialista em Imagem Jurídica, Palestrante sobre marketing e design para ...
E book  Design - Presença Digital
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

E book Design - Presença Digital

Da série mesma de E-book Design na Advocacia.
O meio digital é uma grande ferramenta para criar uma rede de network, divulgar sua expertize e buscar informação, saber usar bem esses recursos é fundamental.

E book Design - Presença Digital

  1. 1. MATERIAIS DIGITAIS Site - Redes Sociais - Newsletter... O meio digital é uma grande ferramenta para criar uma rede de network, divulgar sua expertize e buscar informação, saber usar bem esses recursos é fundamental.
  2. 2. 3 Você deve utilizar seu site como uma forma eficaz de criar confiança, personalizar sua mensagem central, conectar-se com clientes e consolidar seu posicionamento.
  3. 3. O que você pode oferecer para seu cliente? qual sua utilidade para seu cliente? ele quer que você ofereça algo de valor, dar informações sobre algo de interesse para ele. Existe o marketing outbound que se baseia em correr atrás do consumidor. Usando uma estratégia mais tradicional funcionava muito bem antes da internet, e apesar de ainda ser útil em alguns casos, tem algumas limitações. São elas: Cada vez mais consumidores deixam de ser impac- tado por anúncios tradicionais. Em alguns casos, principalmente na web, algumas pessoas fogem ou ignoram propagandas muito agressiva (vide Provi- mento 94/2000). O contraponto ao outbound marketing chama-se inbound marketing, ou marketing de permissão. A premissa aqui é que você deve criar meios para que os clientes possam chegar até você. Com o Inbound Marketing é possível atrair o potêncial cliente para os canais online da banca e dessa forma dar início a captura de contatos e ao relacionamento com as oportunidades em potêncial. Como isso funciona: A banca cria conteúdos informativos e relevantes para seu público, com o objetivo de responder aquelas dúvidas mais frequentes. Não é propaganda, jabá ou informação do seu serviço – é informação relevante para o negócio do seu lead. O canal do escritório pode ser desde um blog até um portal. Em todos os casos, a área de atuação da organização vai guiar a linha editorial. Em suma, esse canal digital serve para oferecer con- teúdos sobre a área de especialidade do escritório. A banca, aos poucos, vai se tornando autoridade naquele assunto. O conteúdo desse canal digital deve estar fundamen- tado por uma estratégia e focado nos públicos-alvo dessa organização. Por afinidade com os conteúdos, esses consumidores começam a frequentar seu canal digital. Eles tam- bém podem encontrá-lo pelos mecanismos de busca ou via mídias sociais. Nem todas as pessoas que chegam até seu canal digital estão prontas para contratar seus serviços. É possível que a maior parte dos visitantes queira apenas se informar sobre certos assuntos, enquanto uma parcela menor já está na fase de decisão de “compra”, avaliando seu serviço. Você pode oferecer materiais gratuitos. Porém, para baixá-los, o usuário precisa deixar alguns dados, como você provavel- mente fez para baixar este e-book. Neste momento, você conhece melhor os seus pros- pects. Eles deixam de ser apenas visitantes anônimos e tornam-se leads. Quando um visitante se torna lead, ele pode começar a receber campanhas e comunicações produzidas de sua banca. Na medida em que esse lead vai recebendo materiais e deixando mais dados, o escritório tem condições de definir quais desses leads são mais interessantes para seu escritório abordar. Em um certo momento, o lead já avançou bastante nos seus conteúdos e demonstrou interesse ou abertura para receber uma aborda- gem comercial.
  4. 4. 5 Ferramenta de monitoramento e acompanhamento das ações Para mensurar as ações e a efetividade da estratégia, é preciso ter o suporte de ferramentas de acompanhamento consistente. Você pode utilizar ferramentas gratuítas como o Google Analytics para analisar suas visitas e conversões. Algumas das metricas que voce pode acompanhar são: • Acompanhar os movimentos dos visitantes dentro do seu espaço digital; • Medir a efetividade de conversão dos seus conteúdos (como eles estão trazendo novas oportunidades); • Acompanhar a efetividade das campanhas organizadas via e-mail marketing (abertura, cliques, efetividade em compras); • Monitorar menções e comentários em redes sociais; • Ver quantos leads estão se tornando clientes.
  5. 5. O SITE É sempre muito importante desenvolver um site e qualquer outro material com quali- dade, porém, contratar um designer nem sempre é viável para pequenos escritórios. Lembre-se que trabalhar o design é investi- mento e não um custo.
  6. 6. 7 Contratar um designer nem sempre é viável para pequenos escritórios. Falta de tempo e dinheiro pode significar que o site bem projetado e competitivo vai ter que esperar. Mas isso não quer dizer que você não tenha que assegurar o seu domínio (endereço eletrônico) para que outro não o pegue antes. Mesmo que falte dinheiro para um site bem pro- jetado é importante que você possua um endereço eletrônico, mesmo que seja para colocar somente o endereço e contato, hoje em dia um escritório que não possui um site é visto pelos clientes e colegas com desconfiança, desatualizado, mal informado. Na grande maioria das vezes que alguém que se interesse pelo seu escritório pen- sar em contata-lo ele irá antes tirar maiores informações acessando o seu site. O site é seu escritório virtual, onde o mesmo é mais visitado que seu escritório físico! Mesmo que você não entenda de design você sabe o que você quer e qual a aparência de seu site. O primeiro passo em qualquer processo de design é brainstorming. Reúna sua equipe. Procure por sites que você gosta e que você não gosta. Um design ruim evoca sentimentos ruins também, por isso é importante evita-lo. PRIMEIROS PASSOS O que você deseja que o site tenha e faça. O site precisa servir o propó- sito do negócio. Através de um brainstorming, determinar como você vai criar um site que melhor atenda as necessidades do negócio (seu escritó- rio) e seu público (necessidades de seu cliente/potencial). Talvez o seu site seja uma advocacia voltada para o direito ambiental, então você deve olhar para as organizações que se concentram na área de constru- ção, petroleira etc. Quais são as principais características de concepção desses sites? Cor? Colocação de texto? O uso de imagens? Os elementos de design? Contrate um designer ou agencia que entenda seu negócio, para que não ocorra a possibilidade de ter problemas éticos referentes a advocacia, como por exemplo usar frases mercantilistas, slogans ou citar clientes etc. Os quais estão restritos pelo provimento 94/2000. A programação aplicada por traz de um site pode ter variação de investimen- tos, dependendo da quantidade de itens inclusos e nível de programação aplicada. A aparte por trás do site deve ter uma atenção para que o site seja encontrado no buscador do Google (que hoje é o buscador com mais aces- sos no Brasil) nas primeiras posições e que o site seja interativo e competitivo. O layout do site deve seguir a identidade visual já criada para sua banca. O Site Obs: A programação do site deve ser feita por um bom programador. É uma parte fundamental, o designer e o programador trabalham juntos para que a parte que é vista (o layout) e a parte funcional do site se completem. assim gerando uma melhor experiência ao usuário, e maior resultado.
  7. 7. O design de internet é muito dinâmico, e interativo e com as informações dispostas de acordo com sua importância hierárquica. O olho humano é sempre atraído por ele- mentos coloridos antes dos elementos em preto e branco e por imagens antes do texto e assim por diante. OBSERVAÇÕES Uma página na Web precisa funcionar intui- tivamente - fazer com que o usuário clique o menor número de vezes possível para ir ao item que ele deseja. Cuidar com o tamanho, o espaçamento e a colocação da informação para que o ambiente seja visualmente consistente e previsível. O uso de texto deve ser o mínimo possível para comunicar a informação. Para minimizar o movimento dos olhos. Nós organizamos o que lemos e o que pen- samos sobre uma informação, agrupando-a espacialmente. Nós lemos uma página na web do mesmo modo como lemos outros tipos de meios de informação. Use cores e ícones para atrair a atenção da sua página na Web, mas nada de colocar coisas exageradas, somente se seu conceito visual o permita. É possível transmitir um pouco (ou muito) da personalidade da banca através do layout do site como nas outras midias. A combinação de cores, a escolha de tipografia, as imagens, os gráficos e a diagramação somados podem construir um ar sério ou despojado, tradicional ou moderno entre outros atributos.
  8. 8. 9 O site precisa refletir seu negócio. Você precisa ter uma equipe para garantir que o site seja mantido regularmente atualizado. Se você estiver usando uma empresa de acessória de imprensa externa para a manutenção do site nomeie uma pessoa dentro do escritório para ser o elo de ligação de todas as decisões e alterações. ou seja, o contato do escritório com a acessoria de imprensa. É possivel esse trabalho internamente no escritório, porém, a acessoria de imprensa tem mais contatos e prática para encaminhar melhor seu conteúdo e assim potencializar sua divulgação. MANUTENÇÃO Aumente a velocidade do site. O tempo do cliente é valioso, assim como o seu. O site carrega rápido? Os usuários esperam atualmente somente quatro segundos para o carregamento de uma página, caso isso não ocorra ele desiste de acessa-la. Finja ser o cliente. Faça um teste do seu site através do google para o seu site usando palavras-chave. Seu site ainda está aparecendo em primeiro lugar no rankeamento do google em pesquisas por palavras-chave relevantes a sua área de atuação ou do seu cliente? Se não, faça alterações para incorporar palavras-chave especificas para o seu nicho de mercado, para isso também é muito importante contratar um programador experiente que entenda sobre as ferramentas para posicioná-lo no topo dos buscadores da web. PALAVRA-CHAVE A base de clientes para o seu negócio irá crescer à medida que a palavra-chave se espalha pelo seu site. O site é o primeiro porto de escala para os clientes. Faça um site amigável e fácil aos olhos do usuário. Acima de tudo, o site deve ser uma repre- sentação de seu negócio online. PROMOVA Promova o seu site através de métodos tradicionais, mas também em sites de mídia social, como Twitter e Facebook. Lembre- -se de todos os locais possíveis, seja offline ou online. Verifique todos os espaços on-line para a consistência da mensagem e aparência. PUBLIQUE Publique seus artigos em meios impressos, depois publique-os também nas mídias digitais.
  9. 9. CONTEÚDO DO SITE O site é a primeira parada que os clientes usam para ter uma fonte de informa- ções atualizadas, precisas e relevantes e saber mais sobre o seu escritório. O CONTEÚDO É FUNDAMENTAL Em um ambiente on-line ou não, menos é mais. Mantenha parágrafos curtos. Escreva títulos que pedem ao usuário que faça alguma coisa, crie uma chamada à ação. Faça com que o usuário queira participar de um grupo de foco, ou sim- plesmente compartilhar um artigo para sua rede de mídia social. A chave hoje é fazer o usuário compartilhar a informação e assim disseminar seu nome. Manter o site atualizado é fundamental para atrair novos clientes (isso também ajuda muito para que o site aumente sua relevância no google) e também para incentivar os usuários a retornem ao site. Não esqueça de fazer com que antes de saírem do site, que eles deixem seus dados para que você possa enviar newslet- ter para eles, apesar de ser um pouco mal visto esta ferramenta, ela ainda é bem efetiva para manter contato com o usuário. Mas o conteúdo do site e da newsletter deve ser relevante para o público, lembre-se disso, pense sempre em quem irá receber as informações, o que interessa para eles.
  10. 10. 11 PÁGINA PRINCIPAL Esta é a primeira página que os visitantes vêem quando chegam ao seu site - é onde você faz a sua primeira impressão. Certifique-se de qualquer pessoa que visite o seu site vai entender rapidamente do que se trata, sem ter que fazer um monte de leitura. Pense o que eles querem saber quando entram em seu site. Certifique-se de que eles possam encontrar rapidamente a informação que realmente interessa na página. Resista ao impulso de colocar tudo em uma página e permita que os visitantes explorar outras áreas de seu site a partir do seu menu de navegação. Inclua algumas fotos relevantes de alta qualidade para criar um design visualmente atraente e fazer o seu site se destacar. SOBRE NÓS Normalmente, uma das páginas internas mais visitadas em um site. As pessoas são curiosas e querem saber mais sobre você. Conte a sua história, de preferência em 300 palavras ou menos. Algumas questões a considerar sobre esta página: quem é você, onde você está, por que você está fazendo o que faz, o que você está fazen- do, como você chegou até aqui e qualquer outra coisa que você quer que as pessoas saibam. Incluir uma foto de alta qualidade de si mesmo ou algo relevante ou significativo para você e seu site. PÁGINA DE CONTATO Todo site deve ter uma maneira para os visitantes obterem de forma rápi- da e facil de entrar em contato com você. Ajuda também adicionar um mapa para que as pessoas possam encontrá-lo. MENU PRINCIPAL
  11. 11. BLOG Um blog é uma ótima maneira de compartilhar o seu conhecimento, e posicionar-lo como um especialista em um assunto. Blogs devem dar aos visitantes uma razão para voltar e uma maneira fácil de ver o que há de novo. Você pode adicionar um blog como uma página interna em seu site. O blog é uma ótima maneira de obter mais relevancia sobre o tema que você aborda nos motores de busca (google). Se você tem uma informação relevante no blog, é mais provável que os motores de busca mostrem o seu site e blog como resultado de palavras- -chave relevantes na página de busca. Então, como seu o seu blog deve ser? O titulo do seu blog deve ser o tema em discução, não seu nome, por exemplo, se você fala sobre previdencia, o nome do URL de seu site pode ser www.tudoprevidencia.com.br. Você deve antes verificar se o url que irá usar já não está em uso.
  12. 12. 13 LAYOUTS DE PÁGINA O site nunca está pronto, ele deve ser revisado sempre, para enntender qual a melhor forma de disposição de determinada informação, identificar itens importantes no site que não estão sendo acessados, todas essas informações são possíveis de se obter com o google analytics e determinar novas estratégias, além de ter que reparar eventuais bugs. DICAS E TRUQUES PARA CRIAR UM LAYOUT DE PÁGINA Se você tem um monte de informações que deseja incluir em uma única página, experimente vários layouts para encontrar a melhor maneira de organizar e apresentá-la para os seus visitantes. Tamanho da fonte - use títulos descritivos em um tamanho de letra um pouco maior para dividir as informações em pedaços. Fotos - use as fotos para ajudar a quebrar-se grandes áreas de texto, use um parágrafo, imagem ou várias colunas. LAYOUT DE PÁGINAS Há muito mais para organizar em seu site do que somente a forma como as páginas são organizadas. A disposição da infor- mação em si também precisa ser pensada. Um bom layout vai fazer o seu site atraente e amigável para seus visitantes. Os clientes precisam encontrar facilmente o contato de seu escri- tório. Posicione o contato em um local de fácil localização no site. !
  13. 13. Todas as plataformas: a quantidade de acesso a internet via mobile vem cres- cendo a cada dia. Por isso você deve ter um site que funcione bem em todos os tipos de dispositivos. Chamado de site RESPONSIVO. IMAGENS Avalie cuidadosamente cada elemento grá- fico. Seu conteúdo pode estar falando uma coisa e as imagens outra? já ouviu falar que uma imagem vale mais do que mil palavras? Padronize o estilo de imagem, por exemplo, se suas imagens utilizam-se de ilustrações tente manter o mesmo estilo de ilustração. Fotos de qualidade - A qualidade de ima- gem faz diferença em um layout. Muitas vezes construímos sites muito bonitos e expressivos que são destruídos quando inserimos imagens escuras, desfocadas, de pessoas e/ou objetos com as quais nosso público-alvo não se identifica, que não tem ligação com a proposta de sua marca. Existem bibiliotecas de imagens on- -line onde é possível comprar algumas imagens. Monotonia da imagem - Use imagens que sejam marcantes e de acordo com o conceito visual de sua marca, evite usar imagens repetidas.
  14. 14. 15 DICAS PARA ESCOLHER O ENDEREÇODOSITE MANTENHA-O CURTO A maneira mais simples para um visitante acessar o seu site é digitan- do seu nome de domínio diretamente na barra de endereços do seu browser (navegador). Isso é mais fácil para eles, compre um nome de domínio que seja curto e direto. Tente não ultrapassar 20 caracteres, e se você puder mantê-la ainda mais curta, melhor. SEJA SIMPLES E ÓBVIO Seu nome de domínio é, essencialmente, o “nome” do seu site. Esse nome deve ser fácil de lembrar e soletrar. PALAVRAS-CHAVE E INTELIGÊNCIA E se o nosso exemplo da advocacia for focada em um tipo específico como direito tributário? Tributario.com ou direitotributario.com.br seriam boas alternativas para seu escritório, esses poderiam ser ende- reços para encaminhar para o seu site oficial, pois voce pode comprar outros dominios também. Na Selem, Bertozzi consultorres associados, o endereço é estrategianaadvocacia.com.br, se digitarmos selemberto- zzi.com.br também iremos para o mesmo site da mesma forma. Usar outros dominios ajuda a sermos mais encontraveis na internet. ENDEREÇO DE SITE Obtenha um domínio personalizado (por exemplo, nomedoescritorioadvocacia.com.br) Um endereço de site personalizado dá o seu site uma aparência mais profissional e direcionada. Você pode obter um e-mail correspondente. por exemplo: joão@tributario.com.br. Se você já sabe o endereço que você gostaria, o primeiro passo é verificar se ainda não foi registrado por outra pessoa. Se o endereço que você deseja já está registrado, é hora de debater algumas idéias alternativas.
  15. 15. É HORA DE DIVULGAR Depois de ter publicado o seu site , é hora de começar a espalhar o endereço do seu site para aumentar o número de visitantes. Envie e-mail a seus clientes, amigos e familiares; mencionar o seu site em uma conversa e usar facebook, twitter e linkedin para trazer visitantes para o seu site. Adicione o endereço do site em seus materiais como os cartões de visita, um link a partir de sua assinatura de e-mail , folhetos, sinalização, em qualquer outro lugar que você consiga imaginar. MÉTRICA Acompanhe os resultados de seu site, você pode ver quantos visitantes únicos entraram no seu site em cada dia e descobrir quantas páginas eles visualizaram. Também é possível saber como eles encontraram você, incluindo as páginas que estão visitando, que termos de busca que usaram para encontrá-lo. Use as estatísticas do site para entender como as ações que você está fazen- do para promover seu site estão impactando em maior número de visitantes. Adicione um post no blog, envie um e-mail ou poste no facebook. Em seguida verifique o que está funcionando melhor e acompanhe como o seu tráfego está crescendo ao longo do tempo. O QUE TODAS ESSAS ESTATÍSTICAS SIGNIFICA EXATAMENTE? Pageviews: É o número de páginas de visitantes em um deter- minado dia. Visitantes únicos: É o número de visitantes individuais que vieram para o site. O número de visitantes únicos deve ser sempre menor do que o número de pageviews, simplesmente porque uma pessoa pode visitar várias páginas. Assim, por exemplo, você teve 25 visitantes únicos e 100 pageviews, o que significa que em média, cada visitante viu quatro páginas. Principais páginas: São as páginas do seu site com mais visi- tas. A página inícial é a home page, onde normalmente receberá o maior número de visitas. Termos da pesquisa: Isso mostra que palavras os visitantes usam no google , bing e yahoo! para encontrar o seu site. Sites de referência: Quando um visitante clica em um link de outro site para chegar ao seu site, Ter mais ligações in-bound apontando para seu site ajuda seu site a se classificar melhor com os motores de busca. AUMENTAR VISITAS
  16. 16. 17 TESTES FINAIS Antes de lançar oficialmente o seu site faça vários testes. Use seus colegas de trabalho, amigos e familiares para testa-lo. Será que o usuário está encontrando com facilidade e com poucos cliques suas áreas de atuação, ou contato, essas são algumas das funcionalidades que devem ser observadas. Teste todos os links, para que o usuário não clique em um link em seu site para apenas encontrar uma página de erro. Quanto menos cliques o usuário tiver que fazer para chegar em uma informação ou ação melhor. Uma vez que todas as observações foram trabalhadas, você está pronto para começar a compartilhar o seu novo site!
  17. 17. REDES SOCIAIS
  18. 18. 19 Para tornar-se referência e visto como especialista em um determinado assunto, um blog é uma boa forma para co- meçar, enquanto um site é uma forma para estabelecer uma presença online, um blog é mais dinâmico e lhe dá a opor- tunidade de mostrar seus conhecimentos, escrever sobre o que você sabe e sobre os problemas que seus clientes/po- tenciais enfrentam, abordando sempre o assunto somente para conhecimento geral (veja o provimento 94/2000). Com a internet as pessoas estão buscando uma grande quantidade de informações em um curto espaço de tempo, observe você mesmo quan- do está usando por exemplo, o facebook a forma como você o usa, irá perceber que você vai rolando a página até encontrar algo que lhe chame a atenção, muitas das vezes o que lhe chamará a atenção é um imagem, então sempre que possível use junto com um texto uma imagem, ou de preferência faça uma imagem que contenha a mensagem junto. isso facilitará a leitura, será mais agradável aos olhos do leitor e chamará mais a atenção (mas cuidado com as imagens que irá colocar). Os videos também são uma ótima forma de se comunicar em redes sociais. Hoje em dia está muito fácil pegar até mesmo uma câmera de celular e gravar um videocast falando sobre sua área de atuação. Redes Sociais As redes sociais são, além, de uma forma de ajudá-lo a construir uma marca pessoal, é uma fer- ramenta para trazer maior número de acessos ao site do escritório.
  19. 19. Se você tem algum conhecimento sobre um tema que é relevante, então você deve considerar em começar um blog. Um blog é uma ótima maneira de adicionar regularmente informa- ções de alta qualidade. Ele dá a seus visitantes uma razão para voltar muitas vezes para encontrar novas informações. Um blog e site que é atualizado constantemente se torna seu mais atraente para os motores de busca. Um blog pode ajudar o seu site de várias formas, mas o mais importan- te, ele ajuda a sua marca pessoal e também a de seu escritório mostrar- -se como especialista em seu setor de atuação. Isto o ajudará à construir uma imagem de confiança, segurança e credibilidade. Enquanto um site é uma forma para estabelecer uma presença online, um blog é mais dinâmico e lhe dá a oportunidade de mostrar seus conhecimentos, e falar sobre os problemas que seus clientes/potenciais enfrentam e podem enfrentar. Mais e mais empresas estão percebendo que eles precisam de um blog. Um blog pode ser mais dinâmico, com a constante mudança da infor- mação e espaço para uma conversa do que um site. Isso faz com oque blogs sejam um forma popular para subir no ranking do google e para interagir com os clientes e potênciais clientes. Crie um cronograma para atualização dos posts regularmente, será to- dos os dias? Uma vez por semana? Ou uma vez por mês. Decidir o que é viável para você e cumprir, a fim de ver o máximo benefício. Um blog não é tão difícil. Você pode terceiriza-lo totalmente, se você preferir, ou você acha que no caso do twitter do Papa ele mesmo está com o celular atualizando seu status enquanto anda no papamóvel pelo andando pelo Rio de Janeiro, como foi na última vez que ele esteve visi- tando o Brasil? No entanto, é importante começar bem, e ter certeza de que seu blog está corretamente configurado e funcionando bem antes de entregá-lo a alguém. Porém as pessoas gostam de saber que é você mesmo que administra seu blog e outras redes sociais. AS PALAVRAS-CHAVE As pessoas procuram por palavras-chave (tags) para encontrar o seu ne- gócio. Use-as em seu blog, site e redes sociais, é melhor se aprofundar COMO ESCREVER UM BOM BLOG PARA SUA ADVOCACIA
  20. 20. 21 um pouco para obter palavras-chave mais específicas. Por exemplo, se você estiver usando o “direito penal” como sua principal palavra-chave, você pode dividi-la em “penal eleitoral”, “judiciário penal”, etc. Um blog tem que usar uma gama de palavras-chaves diferentes mas concisas e constantes, por isso certifique-se de diversificar para que as pessoas possam encontrá-lo quando procuram por termos diferentes. Para encontrar mais idéias, acesse o Google Keyword Tool e escreva suas principais palavras-chave. No sistema vai aparecer varias opções. Tudo o que está recebendo um bom número de pesquisas por mês é um bom candidato. Faça uma lista de suas novas palavras-chave. Elas deverão ser usadas em todo o seu blog, embora não deve ser o único foco. ESCREVER GRANDES POSTS Depois de ter suas palavras-chave, é só começar a escrever. No entan- to, não escreva qualquer coisa só para ter algo no blog. Em vez disso, concentre-se em fornecer informação de qualidade superior que é realmente útil para seus leitores. Seus posts devem ser de caráter de informação geral de acordo com o Provimento 94/2000. As palavras-chave devem ser trabalhadas no con- teúdo, mas tenha em mente que você está escrevendo para as pessoas. Considere por que as pessoas vêm para o seu blog. Eles estão apenas em busca de informações gerais sobre este tema. Escreva artigos que irão ajudar essas pessoas. INTERAJA As pessoas podem deixar comentários em seus posts e você deve incentivar isso. Verifique os comentários regularmente para que possa responder aos seus potenciais clientes. Esta é a sua chance de mostrar aos seus clientes/potenciais que você está disposto a ouvir.
  21. 21. NEWSLETTER A tradução literal da palavra newsletter seria “boletim de novidades” enviado por e-mail. A Newsletter é uma comunicação regular e periódica enviada para clientes e clientes potên- ciais do escritório, oferecendo conteúdo sobre assunto específico juntamente com ofertas de produtos e serviços. Uma newsletter utiliza o e- -mail como instrumento para essa comunicação e oferece inúmeras vantagens em relação ao formato em papel, enviado pelo correio. Diferenças entre uma Newsletter e a Mala-direta eletrônica Embora a newsletter possa ser confundida com a mala-direta eletrônica, existe uma diferença essêncial entre elas. A mala-direta oferece promoções, enquanto a newsletter oferece con- teúdo sobre determinado assunto e, também, promoções. Isso tem implicações em termos de objetivos e resultados. O objetivo da mala-direta é chamar a aten- ção do leitor para uma determinada oferta e estimulá-lo a ação imediata por meio de algum benefício, ferramenta que não se aplica a advo- cacia por causa do Provimento 94/2000. Já o objetivo da newsletter é criar vínculos com o leitor e torna-lo um lead, gerando conhe- cimento de marca e confiabilidade, o que não só abre o caminho para a ação desejada, como estabelece um relacionamento que estimulará a realização de mais ações ao longo do tempo. Na newsletter, é fundamental a relevância do conteúdo para que haja interesse na leitura e na continuidade do seu recebimento. Se a newslet- ter não oferecer nada de útil ao público-alvo, é melhor não a enviar, pois o resultado será nulo. A mala-direta visa resultados imediatos, a newsletter visa, principalmente, resultados de médio e longo prazo. Ambas são ferra- mentas eficientes de e-mail marketing, quan- do bem utilizadas sendo que a newsletter é mais recomendada à empresas que tenham visão de longo prazo. Uma newsletter possibilita um canal direto de comunicação com clientes. A newsletter é ágil, barata e eficaz. Você também pode pensar em fazer uma versão impressa deste material, porém deve observar o tamanho para este material,o mais indicado seria um tamanho A4 (21x29,7 cm).
  22. 22. 23 A assinatura de e-mail é como um cartão de visitas, ele deve ser legível e direto, para que seu cliente consiga te encontrar quan- do necessário. Além do que já falamos, isso demontrar mais profissionalismo. Como já sabemos o design está nos detalhes, cada detalhe agrega valor a sua marca. Crie um modelo de assinatura de e-mail completo com todas as informações de contato, uma assinatura baseada na mensagem de marketing. Certifique-se de que todos no escritório farão o mesmo. Nada de cliparts, e fonte comic sans jamais. ASSINATURA DE E-MAIL Uma assinatura de e-mail é um identificador de quem está enviando o e-mail. Geralmente ela é colocada ao final da mensagem. Você pode colocar somen- te o seu nome como assinatura, mas uma boa assinatura de email contém: . Nome completo . Seu cargo . Telefone(s) de Contato (Fixo, Celular e com DDD) . Programas de IM (Mensagens Instantâneas como o Skype) para contato . O site . O e-mail, você pode optar em deixar de colocar-lo para ficar mais limpo as informações, tirando informações não tão necessárias. . Redes sociais, como o e-mail, você pode optar em não coloca-lo também. Issotransmiteum visualmaisprofissional em seus e-mails, e facilita para a pessoa que recebe a mensagem, entrar em contato com você novamente. Os visitantes do site irão querer entrar em contato com você muitas vezes por meio do e-mail então ter uma assinatura de e-mail também é importante.
  23. 23. Hoje em dia com a quantidade de informações que recebemos todos os dias de todas as formas, fica difícil verificar todos os e-mails que recebemos. En- tão é necessário para que seu e-mail seja agradável aos olhos e que, principalmente, seja lido. Alguns cuidados devem ser tomados. Os e-mails normal- mente são lidos primeiramente com uma leitura di- nâmica, como já comentamos anteriormente, com a velocidade que precisamos fazer as coisas isso torna-se muito importante. É como por exemplo, os currículos, que hoje uma página bem simplifi- cada já basta, se tiver mais que isso, e confusa, vai direto para o lixo, ninguém tem tempo a perder. Simplifique ao máximo seus textos, hierarquize a informação, faça com que seu texto tenha coerência e seu correto nível de importância, destaque os pontos mais importantes, se possível coloque em tópicos, assim você também pode agilizar o tempo das respostas. Quebre as linhas, para que o leitor não se perca na leitura ao tentar ir para outra linha, assim como as revistas, jornais e sites fazem, colocando os texto em colunas, os olhos não se perdem, e você presta mais atenção no texto sabendo que não irá ter que tentar encontrar a linha correta para continuar o raciocínio assim que terminar a linha. Use a fonte padrão do sistema operacional do seu computador. Imagem é design, sua fala é parte de sua imagem, seu jeito de se vestir é sua imagem, seu jeito de escrever também é sua imagem, portanto, evite, ou melhor, nunca use rostinhos com letras para simbo- lizar emoções tipo estas : / ;) :( entre outras. Não use EMOTIONS ou os conhecidos smiles. Você está representando um escritório de advocacia! Tem um nome a zelar. Todos os colaboradores representam seu escritório perante o clientes todo momento, inclusive em re- des sociais. Quando os colaboradores do escritório estão se comunicando com o cliente, eles estão falando pela banca por meio de uma programa de conversa instantânea (sms, skype, googletalk...) e e-mail, temos que nos atentar a perceber que a pessoa que esta recebendo nossas mensagens não consegue perceber diferenças do tom de como estamos expondo as idéias. Aplicando essas dicas, sua comunicação pela web ficará muito mais clara. ; )
  24. 24. PROVIMENTO94/2000 referente à publicidade na advocacia
  25. 25. O Provimento 94/2000 refere-se às restrições que todos os advogados devem respeitar, sendo cabíveis as devidas providências caso ocorra algum desrespeito a ele. Os matériais gráficos, bem como toda a publicidade, devem ser aplicados pensando-se em não comprometer a integridade da instituição advocatícia. Provimento 94/2000 O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo art. 54, V, da Lei nº 8.906, de 4 de julho de 1994, considerando as normas sobre publicidade, propaganda e informação da advocacia, esparsas no Código de Ética e Disciplina, no Provimento nº 75, de 1992, em resoluções dos Tribunais de Ética e Disciplina dos diversos Conselhos Seccionais; considerando a necessidade de ordená- -las de forma sistemática e de especificar adequadamente sua compreensão; considerando, finalmente, a decisão tomada no processo 4.585/2000 COP, RESOLVE: PROVIMENTO 94 / 2000 Publicidade na advocacia (BRASIL)
  26. 26. 27 Art. 1º É PERMITIDA A PUBLICIDADE INFORMATIVA do advogado e da sociedade de advogados, contanto que se limite a levar ao conhecimento do público em geral, ou da clientela, em particular, dados objetivos e verdadeiros a respeito dos serviços de advocacia que se propõe a prestar, observadas as normas do Código de Ética e Disciplina e as deste Provimento. Art. 2º Entende-se por publicidade informativa: a) a identificação pessoal e curricular do advogado ou da sociedade de advoga- dos; b) o número da inscrição do advogado ou do regis- tro da sociedade; c) o endereço do escritó- rio principal e das filiais, telefones, fax e endereços eletrônicos; d) as áreas ou matérias jurídicas de exercício pre- ferencial; e) o diploma de bacharel em direito, títulos aca- dêmicos e qualificações profissionais obtidos em estabelecimentos reconhe- cidos, relativos à profissão de advogado (art. 29, §§ 1º e 2º, do Código de Ética e Disciplina); f) a indicação das asso- ciações culturais e cientí- ficas de que faça parte o advogado ou a sociedade de advogados; g) os nomes dos advoga- dos integrados ao escri- tório; h) o horário de atendimen- to ao público; i) os idiomas falados ou escritos. Art. 3º. SÃO MEIOS L Í C I T O S DE PUBLICIDADE DA ADVOCACIA: a) a utilização de cartões de visita e de apresentação do escritório, contendo, exclusivamente, informações objetivas; b) a placa identificativa do escritório, afixada no local onde se encontra instalado; c) o anúncio do escritório em listas de telefone e análogas; d) a comunicação de mudança de endereço e de alteração de outros dados de identificação do escritório nos diversos meios de comu- nicação escrita, assim como por meio de mala-direta aos colegas e aos clientes cadastrados; e) a menção da condição de advogado e, se for o caso, do ramo de atuação, em anuários profissionais, nacio- nais ou estrangeiros; f) a divulgação das informa- ções objetivas, relativas ao advogado ou à sociedade de advogados, com modicidade, nos meios de comunicação escrita e eletrônica. § 1º. A publicidade deve ser realizada com discrição e moderação, observado o disposto nos arts. 28, 30 e 31 do Código de Ética e Disciplina. § 2º. As malas diretas e os cartões de apresentação só podem ser fornecidos a co- legas, clientes ou a pessoas que os solicitem ou os autori- zem previamente. § 3º. Os anúncios de publicidade de serviços de advocacia devem sempre indicar o nome do advo- gado ou da sociedade de advogados com o respectivo número de inscrição ou de registro; devem, também, ser redigidos em português ou, se em outro idioma, fazer-se acompanhar da respectiva tradução. Art. 4º. NÃO SÃO PERMITIDOS ao advogado em qualquer publicidade relativa à advo- cacia: a) menção a clientes ou a assuntos profissionais e a de- mandas sob seu patrocínio; b) referência, direta ou indireta, a qualquer cargo, função pública ou relação de emprego e patrocínio que tenha exercido; c) emprego de orações ou expressões persuasivas, de auto engrandecimento ou de comparação; d) divulgação de valores dos serviços, sua gratuidade ou forma de pagamento; e) oferta de serviços em
  27. 27. relação a casos concretos e qualquer convocação para postulação de interesses nas vias judiciais ou admi- nistrativas; f) veiculação do exercício da advocacia em conjunto com outra atividade; g) informações sobre as dimensões, qualidades ou estrutura do escritório; h) informações errôneas ou enganosas; i) promessa de resultados ou indução do resultado com dispensa de pagamen- to de honorários; j) menção a título acadêmi- co não reconhecido; k) emprego de fotografias e ilustrações, marcas ou símbolos incompatíveis com a sobriedade da ad- vocacia; l) utilização de meios promocionais típicos de atividade mercantil. Art. 5º SÃOADMITIDOS como veículos de informação publicitária da advocacia: a) Internet, fax, correio eletrônico e outros meios de comunicação semelhantes; b) revistas, folhetos, jornais, boletins e qualquer outro tipo de imprensa escrita; c) placa de identificação do escritório; d) papéis de petições, de recados e de cartas, envelopes e pastas. Parágrafo único. As páginas mantidas nos meios eletrôni- cos de comunicação podem fornecer informações a respei- to de eventos, de conferências e outras de conteúdo jurídico, úteis à orientação geral, contanto que estas últimas não envolvam casos concretos nem mencionem clientes. Art. 6º. NÃO SÃO ADMITIDOS como veículos de publicidade da advocacia: a) rádio e televisão; b) painéis de propaganda, anúncios luminosos e quais- quer outros meios de publici- dade em vias públicas; c) cartas circulares e panfletos distribuídos ao público; d) oferta de serviços mediante intermediários. Art. 7º A participação do advogado em programas de rádio, de televisão e de qualquer outro meio de comunicação, inclu- sive eletrônica, deve limitar-se a entrevistas ou a exposições sobre assuntos jurídicos de interesse geral, visando a objetivos exclusivamente ilustrativos, educacionais e instrutivos para esclarecimento dos destinatários. Art. 8º EM SUAS MANIFESTAÇÕES PÚBLICAS, estranhas ao exercício da advocacia, entrevistas ou exposições, deve o advogado abster-se de: a) analisar casos concretos, salvo quando arguído sobre questões em que esteja envol- vido como advogado consti- tuído, como assessor jurídico ou parecerista, cumprindo-lhe, nesta hipótese, evitar obser- vações que possam implicar a quebra ou violação do sigilo profissional; b) responder, com habitualida- de, a consultas sobre matéria jurídica por qualquer meio de comunicação, inclusive naqueles disponibilizados por serviços telefônicos ou de informática; c) debater causa sob seu patrocínio ou sob patrocínio de outro advogado; d) comportar-se de modo a realizar promoção pessoal; e) insinuar-se para reportagens e declarações públicas; f) abordar tema de modo a comprometer a dignidade da profissão e da instituição que o congrega. Art. 9º Ficam revogados o Provimen- to nº 75, de 14 de dezembro de 1992, e as demais disposi- ções em contrário. Art. 10. Este Provimento entra em vigor na data de sua publi- cação. Sala das Sessões, 5 de setem- bro de 2000. Reginaldo Oscar de Castro Presidente Alfredo de Assis Gonçalves Neto Conselheiro Relator (PR)
  28. 28. 29 O investimento em presença digital é muito baixo e seu potencial de retono é enorme!
  29. 29. E-book Desenvolvido por Marcel Bozza Consultor Especialista em Imagem Jurídica, Palestrante sobre marketing e design para a Advocacia do Brasil - Designer gráfico formado pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC), Diretor de Arte da revista Advogados Mercado e Negócios e B2L Corporate, co-criador e ilustrador das tirinhas “Os Legais”, criador do blog: www.designnaadvocacia.blogspot.com.br /marcelbozza /marcelbozza @marcelbozza designnaadvocacia.blogspot.com.br marcelbozza@me.com

×