Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Upcoming SlideShare
What to Upload to SlideShare
Next
Download to read offline and view in fullscreen.

0

Share

Download to read offline

Boletim o pae abril 2018 pdf (1)

Download to read offline

Boletim do pae

Related Audiobooks

Free with a 30 day trial from Scribd

See all
  • Be the first to like this

Boletim o pae abril 2018 pdf (1)

  1. 1. 1 O Ministério da Saúde promul- gou a admissão de determinadas “te- rapias alternativas” ao Sistema Único de Saúde (SUS), dentre as quais a terapia por imposição de mãos. Seria o Reiki é uma prática enquadrada no vitalismo, criada em 1922 pelo mon- ge budista japonês Mikao Usui? Ou seria apenas a imposição de mãos sem apelo “religio- so” e configurando apenas transfusão magnética tal como ocorre nas casas es- píritas? Seriam os dois? Uma questão subja- cente que deve ser abor- dada com muito cuidado é justamente o gerenciamen- to dos agentes dessas “te- rapias alternativas”, isto é, como escolher e nomear esses “pro- fissionais”? Não se pode perder de vista que tais terapias serão aplica- das por “especialistas” contratados, portanto serão “profissionais” devida- mente assalariados para tal função! Diante disso, considerando que haja passista espírita entre os terapeutas, respeitando os preceitos cristãos, re- comendamos o alerta -“dai de graça o que de graça recebestes1 .” Sobre esse assunto já li suges- tões charmosas e outras um tanto quanto absurdas. Uma delas seria a possibilidade dos centros espíritas oferecerem os serviços de passes gratuitamente nas unidades do SUS. Mas, há os incautos que insinuam a destinação do eventual salário dos profissionais para as insti- tuições beneficentes e/ou espíritas. Ora isto seria um abjeto comércio dos dons mediúnicos. Recordemos que todo serviço espiritual gratuito é padrão da legíti- ma prática espírita. Ante esse panorama que está sendo construído na área de saúde pública, certamente haverá “es- píritas” que desculparão a própria consciência nutrindo o subterfúgio de que aplicar passe e ser remunerado pelo SUS não é comerciar a carida- de do passe. Possivelmente haverá esvaziamento da voluntária doação gratuita do passe nas casas espíritas, pois os passistas “desempregados” estarão disputando vagas no SUS. E se forem contratados, na melhor das hipóteses, estarão cansados à noite Informativo Mensal do Posto de Assistência Espírita - Ano IV, Número 32 - Abril/2018. O “passe ”e as remunerações ante o “dai de graça” Editorial / Jorge Hessen
  2. 2. 2 Livro: O Consolador / Chico Xavier / FEB Questões 98 e 99 98 – Nos processos de cura, como deveremos compre- ender o passe? Assim como a transfusão de sangue representa uma reno- vação das forças físicas, o passe é uma transfusão de energias psíquicas,com a diferença de que os recursos orgânicos são retirados de um reservatório limitado, e os elementos psíquicos o são do reservatório ilimitado das forças espirituais. 99 – Como deve ser recebido e dado o passe? O passe poderá obedecer à fórmula que forneça maior por- centagem de confiança, não só a quem o dá, como a quem o recebe. Devemos esclarecer, todavia, que o passe é a transmis- são de uma força psíquica e espiritual, dispensando qualquer contacto físico na sua aplicação. Refletindo com Emmanuel para a tarefa espírita. Ou, ainda, na pior da hipóteses, poderão disputar parte do valor que deverá ser rever- tido a eles próprios que também têm dificuldade financeira. Sabemos que há alguns hos- pitais que ainda não consentem a aplicação de passes quando con- frades espíritas visitam os enfermos nas enfermarias. Talvez proíbam por prevenção ideológica ou preconceito médico e ou religioso. Seguramente, diante dessa nova norma do governo, creio que essa oposição poderá ser atenuada. Ou por outro lado, talvez o empecilho aumente, pois, conside- rando que o serviço será remunerado (pelo SUS), não será fácil conven- cer que “passistas” profissionais não terão a ideia brilhante de entrar na justiça do trabalho pedindo vínculo empregatício com os hospitais que permitirem o gesto “caridoso”. Tudo é possível. O tema é complexo e vai muito além do que talvez estejamos avistando. Quem sabe a ação constituída pela chamada liderança espírita junto ao governo seja oportuna nesta cir- cunstância. Afinal de contas o atual governo está bradando por terapêu- ticas alternativas pelo SUS. Diante de tal desafio, será que o espírita terá capacidade de aprovisionar, de graça, e com preparação organizada dos passistas a fim de formalizar as normas oficiais de procedimento sob o princípio do voluntariado perante os hospitais? Referência: 1 Mateus, 10:8
  3. 3. 3 ............ Espaço da Codificação ............ O Livro dos Médiuns, cap, XIV, item176. 1.a - Podem considerar-se as pessoas dotadas de força magnética como formando uma variedade de médiuns? “Não há que duvidar.” 4.a - Agiria com maior eficácia aquele que, tendo a força magnética, acreditasse na intervenção dos Espíritos? “Faria coisas que consideraríeis milagre.” 5.a - Há pessoas que verdadeiramente possuem o dom de curar pelo simples contato, sem o emprego dos passes magnéticos? “Certamente; não tens disso múltiplos exemplos?” 6.a - Nesse caso, há também ação magnética, ou apenas influência dos Espíritos? “Uma e outra coisa. Essas pessoas são verdadeiros médiuns, pois que atuam sob a influência dos Espíritos; isso, porém, não quer dizer que sejam quais médiuns curadores, conforme o entendes.” Antecipando-se aos fatos, Bezerra deMenezes,pelamediunidadedeChico Xavier, em 1963, na cidade de Uberaba, advertia:“ÉindispensávelmanteroEspiri- tismoqualfoientreguepelosMensageiros DivinosaAllanKardec,semcompromis- sos políticos, sem profissionalismo reli- gioso, sem personalismos deprimentes, sem pruridos de conquista de poderes terrestres transitórios”. Em que pese a sa- bedoria e atualidade da advertência, parcela con- siderável de lideranças espíritasdeixa-seenvolver pelochamadoinebriantee enganoso da política mundana. Sem base doutrinária, os pretextos sãomuitos!Obtençãodeverbas,comba- teàcorrupção,soluçãoparaosproblemas sociais etc... Por não estudarem profundamente os postulados da Terceira Revelação, desconhecem os verdadeiros ideais do governo espiritual da Terra, trazidos por Kardec e os benfeitores, sob a égide de Jesus. Aí surgem os “personalis- mos deprimentes” como canal psíquico para a ação nefasta de nossos perse- guidores. Espiritismo e política Fabiano Augusto
  4. 4. 4 .... Mural do DIJ/PAE .... Matricule seu filho na Evangelização! Turmas dos 3 aos 21 anos. Aos sábados das 18h às 19h. Não perca a oportunidade dessa integração. Conselho Diretor - Presidente: Jorge Hessen / Vice-Presidente: João Batista Secretário: Josias da Silva/2.º Secretário: Walter A. Costa/Tesoureira: Diomarsi Souza Conselho Fiscal - Wilson Barbosa, Jurandir Correia e Ismael de Jesus Editores - Jorge Hessen e Fabiano Augusto Site - Departamento de Formação Doutrinária - http://opaespirita.wixsite.com/opae Blog - http://paespirita.blogspot.com.br/ QNM 40 AE N.° 2, Taguatinga Norte/DF - Fone: (61) 3491-2552 Expediente Sábados / 18 horas Dia 7 - Jorge Hessen (PAE) Dia 14 - Verônica Baraviera (CEPT) Dia 21 - Sidney de Paula (FEB) Dia 28 - Carlos Alberto (CEFE) Quartas-feiras / 20 horas Dia 4 - Sérgio de Jesus Rossi (CEPT) Dia 11 - Edmar Jorge (Fraternidade) Dia 18 - Paulo de Tarso (Atualpa) Dia 25 - Carlos Sá (FEB) Quadro de Reuniões Públicas e Expositores do Mês de Abril Observamos que os “espíritas” eleitos dão asa à vaidade, participam de conchavos, submetem-se a orientação degrupos,acabandoporabandonarseus sagrados compromissos com o Cristo, comofazemmembrosdeoutrasreligiões quase sem exceção. Costumam alegar que espíritos ele- vadoscomoopróprioBezerradeMene- zeseBittencourtSampaioforampolíticos. Esquecem-se de que esses missionários, ao despertarem diante dos princípios da Doutrina, abandonaram imediatamente suasconvicçõespartidáriasparaservirem àcausadoesclarecimentosuperior,liber- tandoconsciências,direcionando-aspara a prática do bem. A verdadeira política espírita, que se sustenta nos ensinamentos evangélicos sob a ótica do Consolador, está em não envolverosinteressesdeJesuscomaam- biçãohumana,semprecomprometedora. O “Daí, pois, a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus” possui uma significação extraordinária para os que têm “olhos de ver”.

Boletim do pae

Views

Total views

67

On Slideshare

0

From embeds

0

Number of embeds

2

Actions

Downloads

0

Shares

0

Comments

0

Likes

0

×