Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

0

Share

Download to read offline

Boletim o pae janeiro 2018

Download to read offline

Boletim mensal

Related Audiobooks

Free with a 30 day trial from Scribd

See all
  • Be the first to like this

Boletim o pae janeiro 2018

  1. 1. 1 Se compreendêssemos melhor os mecanismos das Leis Divinas, que não estão contidas nos livros, nem nas instituições religiosas, porém na própria consciência, evitaríamos infortúnios, ambições e desonras que, definitivamen- te, não estariam em nosso rotei- ro. Precisamos refletir as Leis de Deus, a fim de nos conscientizar- mos sobre seus mecanismos, que desfecham tanto reparações (re- educações), quanto bonificações surpreendentes, sempre justas, judiciosas e controladas pela pró- pria consciência autônoma (livre arbítrio), as quais expressam a res- posta da Natureza, ou da Criação, contra a desarmonia constituída ou submissões aos códigos divinos inscritos na consciência do homem em seus suaves aspectos. Nos estatutos de Deus não há espaço para “punições”. Ninguém está sujeito ao império estranho do “castigo”, pois este também não existe. Os altivos regulamentos do Criador, que estão inscritos na pró- pria consciência, demonstram que a semeadura rende sempre con- forme os propósitos do semeador, ora, em verdade, a cada um a vida responde conforme seus esforços ou não de autoaperfeçoamento moral, portanto, não há exceções para ninguém. Por essa razão, fazer o bem determina o bem, de- morar-se no mal gera a aflição. Por isso, importa a disciplina individual e coletiva, tão necessárias ao equi- líbrio e harmonia da Humanidade. O principal meio de modificar para melhor o resultado das nos- sas ações reside no controle das nossas vontades, pensamentos e palavras, pois, à medida que nos conhecemos melhor, reduziremos ou modificaremos as desarmonias de consciência e seremos mais independentes para decidir sobre nosso destino. Informativo Mensal do Posto de Assistência Espírita - Ano IV, Número 30 - Janeiro/2018. Consciência, disciplina e livre arbítrio Editorial / Jorge Hessen
  2. 2. 2 Livro: O Consolador / Chico Xavier / FEB Questão 139 Se na luta da vida terrestre existem circunstâncias, por toda parte, qual será a melhor de todas, digna de ser seguida? Em todas as situações da existência, a mente do homem defronta circunstâncias do determinismo divino e do determi- nismo humano. A circunstância a ser seguida, portanto, deve ser sempre a do primeiro, a fim de que o segundo seja ilumina- do, destacando-se essa mesma circunstância pelo seu caráter de benefício geral, muitas vezes com o sacrifício da satisfação egoística da personalidade. Em virtude dessa característica, o homem está sempre habilitado, em seu íntimo, a escolher o bem definitivo de todos e o contentamento transitório do seu “eu”, fortalecendo a fraternidade e a luz, ou agravando o seu próprio egoísmo. Refletindo com Emmanuel Após a desencarnação perma- necem os resultados de todas as imperfeições que não conseguimos melhor graduar na vida física. A Lei Divina da consciência sobre si mes- mo institui que felicidade e desdita sejam reflexos naturais do grau de pureza ou impureza de cada um. A maior felicidade reflete a harmonia com essas leis, enquanto a desa- tenção aos próprios desejos causa sofrimento e privação de alegria. Portanto, todo crescimento moral alcançado é fonte de gozo e atenu- ante de sofrimentos. Toda imperfeição, assim como toda falta dela decorrente, traz con- sigo o próprio sofrimento, inerente, natural e inevitável da lei “interna”. Assim, a moléstia retifica os exces- sos e da ociosidade nasce o tédio, sem que haja imposição externa de “punição” ou condenação especial para cada falta ou indivíduo. Todos podemos nos libertar das imperfeições por efeito da von- tade, podemos igualmente anular os sofrimentos consecutivos e as- segurar a futura bem-aventurança. A cada um segundo as intenções e obras, no “além” como na Terra: - tal é a soberana Lei da Justiça Divina que jaz na consciência de cada um.
  3. 3. 3 ............ Espaço da Codificação ............ - O Livro dos Espíritos - Parte III, capítulo I, questão 627 Uma vez que Jesus ensinou as verdadeiras leis de Deus, qual a utilidade do ensino que os Espíritos dão? Terão que nos ensinar mais alguma coisa? “Jesus empregava amiúde, na sua linguagem, alegorias e parábolas, por- que falava de conformidade com os tempos e os lugares. Faz-se mister agora que a verdade se torne inteligível para todo mundo. Muito necessário é que aquelas leis sejam explicadas e desenvolvidas, tão poucos são os que as com- preendem e ainda menos os que as praticam. A nossa missão consiste em abrir os olhos e os ouvidos a todos, confundindo os orgulhosos e desmas- carando os hipócritas: os que vestem a capa da virtude e da religião, a fim de ocultarem suas torpezas. O ensino dos Espíritos tem que ser claro e sem equívocos, para que ninguém possa pretextar ignorância e para que todos o possam julgar e apreciar com a razão. Estamos incumbidos de preparar o reino do bem que Jesus anunciou. Daí a necessidade de que a ninguém seja possível interpretar a lei de Deus ao sabor de suas paixões, nem falsear o sentido de uma lei toda de amor e de caridade.” Em suma, o passe na versão espírita consiste na simples impo- sição das mãos acompanhada da prece sincera objetivando a doação de energias positivas. O mesmo não carece de encenações e gesticu- lações, infelizmente, presentes em muitas casas espíritas. Para esses que insistem em ridicularizar o passe, recomendamos o estudo e a reflexão sérios. Prática usada e ensinada por Jesus, como se vê nos Evangelhos, possui um curioso passado histórico. Vale ressaltar que esta pequena pes- quisa ajuda a desmontar a tese de- fendida por detratores do Espiritismo que insistem em afirmar que o passe é uma invenção espírita. A Doutrina apenas estuda o magnetismo, suas aplicações, causas e efeitos maxi- mizando, desta forma, seu benéfico potencial. Seguem algumas citações que nos dão a dimensão e a impor- tância do passe: Pesquisa bíblica Algumas citações sobre o passe Fabiano Augusto
  4. 4. 4 Conselho Diretor - Presidente: Wilson Barbosa / Vice-Presidente: Jorge Hessen Secretária: Diomarsi Souza/2.º Secretário: Josias da Silva/Tesoureiro: João Batista Conselho Fiscal - José Amin, Francisco Soares e Marcos Marques Editores - Jorge Hessen e Fabiano Augusto Site - Departamento de formação doutrinária - http://opaespirita.wixsite.com/opae Blog - http://paespirita.blogspot.com.br/ QNM 40 AE N.° 2, Taguatinga Norte/DF - Fone: (61) 3491-2552 Expediente Sábados - 18 horas Dia 6 - Jorge Hessen (PAE) Dia 13 - Sinelza (Comunhão) Dia 20 - Maurício Curi (Atualpa) Dia 27 - Fabiano Augusto (CEFE) Quartas-feiras - 20 horas Dia 3 - Arildo Marques (B. Menezes) Dia 10 - Cirne Ferreira (FEB) Dia 17 - Maria Omilta (PAE) Dia 24 - Jorge Hessen (PAE) Dia 31 - Waldivino Oliveira (PAE) Quadro de Reuniões Públicas e Expositores do Mês de Janeiro .... Mural do DIJ/PAE .... Nossa evangelização funciona aos sábados das 18h às 19h temos turmas com idades de 3 a 21 anos. “Se pleno for o nosso amor, no ato de educar inclusive, o coração humano converter-se-á no jardim de flores!” -“Naamã, porém, muito se indig- nou, e se foi, dizendo: Pensava eu que ele sairia a ter comigo, por-se-ia de pé, invocaria o nome do SENHOR seu Deus, moveria a mão sobre o lu- gar da lepra, e restauraria o leproso1 ”. -“Josué, filho de Num, estava cheio do espírito de sabedoria, porquanto Moisés havia posto sobre ele as suas mãos: assim os filhos de Israel lhe deram ouvidos, e fizeram como o SENHOR ordenara a Moisés. “(...) E no tocante a todas as obras de sua poderosa mão, e aos grandes e terríveis feitos que operou Moisés à vista de todo Israel2 ”. -“E Jesus, estendendo a mão, to- cou-lhe, dizendo: Quero, fica limpo! E imediatamente ele ficou limpo de sua lepra3 ”. -“Então Ananias foi e, entrando na casa, impôs sobre ele as mãos dizendo: Saulo, irmão, o SENHOR me enviou, a saber, o próprio Jesus que te apareceu no caminho por onde vinhas, para que recuperes a vista e fiques cheio do Espírito Santo4 ”. Fonte: 1 II Reis, V, vv. 10 e 11. 2 Deuteronômio, XXXIV, vv. 9 e 12. 3 Mateus, VIII, v. 3. 4 Atos, IX, v. 17. “(...) o passe é a transmissão de uma força psíquica e espiritual, dispensando qualquer contato físico na sua aplicação.” Livro: “O Consolador”, questão 99 - Autor: Emmanuel - Médium: Chico Xavier - Editora: FEB

Boletim mensal

Views

Total views

56

On Slideshare

0

From embeds

0

Number of embeds

3

Actions

Downloads

0

Shares

0

Comments

0

Likes

0

×