Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Boletim OPAE maio 1 2019

Boletim do pae

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Boletim OPAE maio 1 2019

  1. 1. 1 A história com seus fatos cruciais tem ensinando aos grupos religiosos do Cristianismo que pregar é revelar a nobreza das lições de Jesus nas atu- ações quotidianas. Quem se adentrou pela região curiosa das preleções, sem obras apropriadas à promoção da palavra, sujeita-se, cada vez mais, ao burlesco e à negação. Há muitos séculos, existe o domí- nio do movimento de filosofias mate- rialistas e utilitaristas. E, ainda hoje, não faltam conselheiros que cogitam da edificação de castelos egóicos à base do magnetismo pessoal e psi- cólogos que treinam publicamente a perspicaz opressão das massas. Cremos que são chegados os momentos cruciais da separação do bom grão para a triagem dos valores morais na Terra. Em todos os cantos e recantos, onde pulsa a vida dinâmi- ca social, o duelo para a higienização ética e espiritual está em ritmo ligeiro. O período de revisão e transformação do comportamento coletivo está se exaurindo. Muito se exigirá àqueles que acumularam maiores e melho- res informações sobre as revelações transcendentes que os Espíritos têm ofertado ao homem contemporâneo. O exercício das virtudes evangéli- cas é intransferível e cada qual rece- berá conforme os níveis dos méritos comprovados. Na verdade, a pano- râmica metafísica para acomodação moral da nova sociedade terrena está fulgurante ante os olhos daqueles que já sabem divisar e cogitar em si mes- mo a autotransformação moral. Não é redundante reafirmarmos que o ciclo planetário de prova e ex- piação está nas últimas oscilações pendulares da ideia de liberdade e de servidão que agita sob os grunhidos de ideologias políticas ultrapassadas. O materialismo alienante está no li- mite das agonias do ani- quilamento. Em abrevia- díssimo tempo as ideias materialistas cederão ao poder transitório sobretu- do nas prepotentes aca- demias, sob o guante da força das leis divinas, e transmutarão lugar para os mensageiros do espiri- tualismo espírita nos lócus de forma- ção do conhecimento. Não hesitemos, pois, os espíritas, somos colaboradores da conflagração para uma nova realidade espiritual no orbe. Felizes os que não se permitirem desesperançar-se. Informativo Mensal do Posto de Assistência Espírita - Ano V, Número 44 - Maio/2019. Editorial / Jorge Hessen A triagem dos valores morais na Terra
  2. 2. 2 Mensagem dos amigos espirituais do PAE Amados irmãos, trago algumas palavras de ânimo, consolo e de estímulo. Todos passaram por momentos de dor e certa sensação de “perda” pela ausência física e emo- cional do companheiro Carlos. Por mais que estudem e saibam as verdades consoladoras do Espiritismo, a realidade, ante a “grande viagem”, afeta suas emoções, porém importa que não deixem que a fé e o entendimento enfraquecerem-se, a fim de não alargarem la- cunas que venham abrigar a incerteza, estimulando questionamentos vazios, enraizando- se em seu estado mental, permitindo com isso que forças tormentosas ganhem espaço. É de suma importância que todos se unam e trabalhem para que a sintonia que havia com nosso irmão Carlos não se enfraqueça. Reorganizem-se e permaneçam em seus postos de serviço, com a mesma convicção e empenho de sempre. O trabalho continua e de “cá” continuamos nessa reorganização para auxiliá-los da forma mais adequada. É importante que todos continuem com a mesma sintonia, com mesmo entusiasmo e o propósito que firmaram fidelidade com a espiritualidade, a fim de que esse compromisso mediúnico prossiga e permaneça rendendo frutos como vem acontecendo. Todos têm provas concretas de que nunca estão desamparados e todos são rigorosamente assis- tidos em suas necessidades básicas. No entanto, de acordo com os desígnios de Deus, que é o nosso Criador e sabe das nossas dificuldades, este compromisso mediúnico continuará como antes, pois ainda há muito o que fazer. Aconselho a todos a se dispuserem com mais força, robusteçam a perseverança no bem, no auxílio ao próximo e não permitam que forças de natureza inferior embrenhem e prejudiquem de maneira especial este trabalho tão necessário. Busquem a união no estudo, na cooperação no bem e fortaleçam os laços de fraternidade para que a sintonia entre vocês se fortaleça cada vez mais. Deus esteja com todos e compreendam que o Carlos está recebendo todo assistên- cia que lhe é necessária e merecida, confiem, pois, na misericórdia, na justiça e no amor do Criador, queridos de meu coração, permaneçam em paz e lembrem que o socorro é sempre oferecido àquele que trilha pelos caminhos do amor, da justiça e da caridade. De sua amiga, irmã e colaboradora, Maria Dolores. Psicografado no grupo mediúnico de sábado - 30/3/2019 Livro: Vinha de Luz / Médium: Chico Xavier Editora: FEB / Prefácio Se a candeia ilumina, queimando o próprio óleo, se a lâm- pada resplende, consumindo a energia que a usina lhe fornece, ofereçamos a instrumentalidade de nossa vida aos imperativos da perfeição, para que o ensinamento do Senhor se revele, por nosso intermédio, aclarando a senda de nossos semelhantes. O Evangelho é o Sol da Imortalidade que o Espiritismo reflete, com sabe- doria, para a atualidade do mundo. Brilhe vossa luz! - Proclamou o Mestre. Procuremos brilhar! - Repetimos nós. Refletindo com Emmanuel
  3. 3. 3 ............ Espaço da Codificação ............ O Evangelho segundo o Espiritismo capítulo 1, item IX. São chegados os tempos em que se hão de desenvolver as ideias, para que se realizem os progressos que estão nos de- sígnios de Deus. Têm elas de seguir a mesma rota que percorreram as ideias de liberdade, suas precursoras. Não se acredite, porém, que esse desenvolvimento se efetue sem lutas. Não; aquelas ideias precisam, para atingirem a maturidade, de abalos e discussões, a fim de que atraiam a atenção das massas. Uma vez isso conseguido, a beleza e a santidade da mo- ral tocarão os espíritos, que então abraçarão uma ciência que lhes dá a chave da vida futura e descerra as portas da felicidade eterna. Moisés abriu o caminho; Jesus con- tinuou a obra; o Espiritismo a concluirá. Um espírito israelita - Mulhouse, 1861. Início do Movimento Espírita Fabiano Augusto Em 1858, começava a organização doutrinária do Espiritismo. Após o extraordinário sucesso do lançamento de “O Livro dos Espíritos”, em 18 de abril de 1857, Allan Kardec viu-se assoberbado por indagações e questionamentos vindos de toda a Europa, mormente da França. Uma excitação espiritualizada, permeada de anseios místicos, tomava conta de milhares de interessados pela nova mensagem. O Codificador temeu pela sorte do Espiritismo. Manifestou sua preocupação aos benfeitores, por meio de Ermance Dufaux. Era 15 de novembro de 1857. Desejou renunciar aos dois empregos que tinha, para dedicar-se integralmente ao movimento inicial. Receava a ação de aventureiros: “Temo que outros me tomem a dianteira”. À angústia manifestada, os espíritos superiores responderam: “Por enquanto, não deves abandonar coisa alguma; há sempre tempo para tudo; mova- te e conseguirás”.
  4. 4. 4 Conselho Diretor - Presidente: Jorge Hessen / Vice-Presidente: João Batista Secretário: Josias da Silva/2.º Secretário: Walter A. Costa/Tesoureira: Diomarsi Souza Conselho Fiscal - Wilson Barbosa, Jurandir Correia e Ismael de Jesus Editor - Jorge Hessen / Diagramador: Fabiano Augusto Site - Departamento de Formação Doutrinária - http://opaespirita.wixsite.com/opae Blog - http://paespirita.blogspot.com.br/ DFD http://opaespirita.wixsite.com/opae/blank-phzg1 QNM 40 AE N.° 2, Taguatinga Norte/DF. Expediente Reuniões Públicas - Escala do Mês de Maio SÁBADOS / 18 HORAS Dia Palestrante 04 - Jorge Hessen (PAE) 11 - Cláudio (Boa Árvore) 18 - Warwich (FEB) 25 - Fabiano Augusto (CEFE) QUARTAS-FEIRAS / 20 HORAS Dia Palestrante 01 - José Luiz (CEAL) 08 - Carlos Sá (FEB) 15 - Jorge Hessen (PAE) 22 - Sergio Rossi (CEPT) 29 - Carlos Alberto (CEFE) Matricule seu filho na evangelização do PAE. Turmas dos 3 aos 21 anos. Sábados das 18h às 19h. Equipe DIJ Ele desejava editar um jornal espírita. Moveu-se e conseguiu. Em 1.º de janeiro do ano de 1858, circulava o primeiro número da “Revista Espírita”. As reuniões espíritas eram feitas precariamente em sua casa numa sala que comportava pouco mais de duas dezenas de pessoas, na Rua dos Mártires, em Paris. Ermance Dufaux tornara-se a principal médium. Mensagens grandiosas eram recebidas. Foi feita coleta de recursos para alugar um espaço e formar uma instituição que congregasse legalmente todos os interessados. Um general influente do exército francês, denominado “X”, simpatizante da nova Doutrina, obteve a autorização necessária. Era 1.º de abril de 1858. Surgia a Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas. Na “Revista Espírita” do mês de maio de 1858, editou modesta nota dando publicidade à fundação da Sociedade, que teve permissão do prefeito de polícia e do Ministro do Interior e da Segurança Geral, com a finalidade de receber em Paris “os estranhos que se interessavam pela Doutrina Espírita”, além dos associados. O Espiritismo ficava assim fortemente vinculado a esse ano da graça de 1858. Surgia o primeiro veículo de divulgação dos princípios espíritas e o primeiro centro espírita na história da humanidade.

×