Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Edifício Simpatia 236

8,685 views

Published on

  • Login to see the comments

Edifício Simpatia 236

  1. 1. 2007-2011Grupo SP: João Sodré, Álvaro Puntoni e Jonathan DaviesVila Madalena, São Paulo, SP.
  2. 2. UNIVERSIDADE PAULISTA EDIFÍCIO SIMPATIA 236 – GRUPO SP ARQUITETURATrabalho de GraduaçãoUniversidade Paulista – UNIPCurso: Arquitetura e UrbanismoTurma: AU3A/B12Disciplina: P.A. Habitação ColetivaData: 29 de Fevereiro de 2012. Integrantes da equipe: Rosany Albuquerque Biffi R.A.: B0320F-4 Thais Vasconcellos Jirschik R.A.: A94610-1 CAMPINAS 2011
  3. 3. INTRODUÇÃO O projeto do Edifício Simpatia 236 foi encomendado aoGrupo SP pela incorporadora Movimento Um com parceria daIdea Zarvos e a construtora CP3, com a intenção de obter aproposta de um edifício inovador, tanto na forma daimplantação, uso de materiais e programa arquitetônico. O resultado foi um prédio habitacional de layoutpersonalizável, com uma agradável área social que propicia oconvívio entre os moradores, com espelhos d’água, piscinacoletiva e vegetação, além de ter sido inserido na paisagemurbana (Vila Madalena) de forma harmônica e sútil.
  4. 4. IMPLANTAÇÃO “O Edifício se inseriu bem na paisagem e na escala das casinhas em volta. Não é agressivo”; Foi assim que observando o entorno, João Sodré, um dos sócios do Grupo SP, definiu o edifício que acabara de ficar pronto. •Implantação em terreno com topografia acidentada. •Área do terreno: 820 m2 •Área construída: 3.000 m2 •Testa maior na Rua Simpatia. •Testa menor e mais estreita na Rua Medeiros de Albuquerque. •Predomínio no entorno de residências unifamiliares.Desenho de situação da Villa Mairea, emdestaque. Escala indisponível.Fonte: WESTON, R. livro Alvar Aalto. Fotos do entorno do Edifício Simpatia Fonte:Google Earth
  5. 5. IMPLANTAÇÃOFoto da implantação do Ed. Simpatia Fotos Vista Rua Simpatia e Rua Medeiros de AlbuquerqueFonte:http://www.maisamarra.blogspot.com/ Fonte:http://gruposp.arq.br/
  6. 6. IMPLANTAÇÃO Com a intenção de não apenas proporcionar o ato de residir e sim de “viver na cidade”, os arquitetos recuaram o fechamento da divisa do edifício com a Rua Medeiros e criaram uma pequena praça. Uma árvore e um banco que substituem de forma generosa um gelado muro. Através das grades o edifício se incorporou na paisagem e permitiu uma saudável integração com o entorno. Fotos Vista Rua Simpatia e Rua Medeiros de Albuquerqu Fonte:Google Maps
  7. 7. ACESSO É por meio de rampas que pessoas e veículos são convidados a entrar no Edifício. Esse acesso se da pela Rua Simpatia, que recebe de presente um lindo painel com 2,80 m x 10 m composto de nove placas montadas no local pelo artista Andrés Sandoval. Fotos Vista Rua Simpatia e Rua Medeiros deVista frontal do Ed. Simpatia AlbuquerquFonte:http://www.maisamarra.blogspot.com/ Fonte:Google Maps Vista frontal do Ed. Simpatia Fonte:http://gruposp.arq.br/
  8. 8. ACESSO/CIRCULAÇÃO Com a intenção de trazer o espaço urbano para dentro do edifício grande parte das áreas de acesso, circulação e convívio receberam como piso o mosaico português. É uma circulação intuitiva, sem obstáculos visuais, que através da presença da água e do verde traz um convite ao olhar.Áreas de circulação e acessoFonte:Esquerda e direita abaixo; Revista AU no 207 Junho 2011. Foto superior: Fonte:http://www.arqbacana.com.br
  9. 9. CIRCULAÇÃO A circulação vertical do edifício funciona como uma coluna vertebral, e dela se ramificam as circulações horizontais. Nesta coluna estão o elevador e as escadas.Corte transversal e longitudinal do Ed. Simpatia. Fonte:http://gruposp.arq.br/
  10. 10. CIRCULAÇÃO Escada de ligação entre o pavimento da rua Medeiros ao primeiro nível de garagens. Há LAVANDERIA suspeitas que o nível da rua Medeiros não seja acessível a pessoas com dificuldade de locomoção. Escada de ligação entre o segundo pavimento de garagens e o térreo.ESTACIONAMENTO Fonte:http://www.arqbacana.com.br
  11. 11. CIRCULAÇÃO Coluna de escadas e elevadores que proporcionam a circulação vertical do primeiro pavimento de garagens até a cobertura. Circulação entre apartamento e zeladoria. Fonte:http://www.arqbacana.com.br
  12. 12. CIRCULAÇÃO Circulação entre apartamentos.Fonte:http://www.arqbacana.com.br Coluna de escadas e elevadores que proporcionam a circulação vertical do primeiro pavimento de garagens até a cobertura. Fonte: Revista AU no 207 Junho 2011
  13. 13. CIRCULAÇÃO A circulaçãovertical no interiordas unidades decobertura. Corte longitudinal e plantas unidade cobertura do Ed. Simpatia Fonte:http://www.maisamarra.blogspot.com/ ACESSO
  14. 14. VOLUMETRIA Maquete do Ed. Simpatia. Fonte:http://gruposp.arq.br/Maquete eletrônica do Ed. Simpatia. Fonte:http://gruposp.arq.br/ • 2 blocos habitacionais interligados por corredor central de convívio e circulação; • Área social e estacionamento até o nível da rua e a habitacional totalmente aérea. Fonte: Revista AU no 207 Junho 2011
  15. 15. VOLUMETRIA • Varanda metálica que se projeta na parte posterior do edifício.Maquete do Ed. Simpatia. Fonte:http://gruposp.arq.br/ Foto à esquerda e acima: Fonte:http://www.arqbacana.com.br
  16. 16. VOLUMETRIA Jogo dos brises na fachada: Fonte:http://www.arqbacana.com.brFonte: Revista AU no 207 Junho 2011• Brises de bambu na fachada, posição das janelas e disposição da tubulção hidráulica refletem a flexibilização do layout das unidades habitacionais.• Placas cimentícias sobre espelho d’água acompanham a forma do corredor central. Fonte: Revista AU no 207 Junho 2011
  17. 17. TIPOLOGIASIMPATIA MEDEIROS Maquete eletrônica do Pavimento Tipo. Fonte:http://www.maisamarra.blogspot.com/ • 13 apartamentos distribuídos em 8 andares; • 2 blocos: um com unidades de 95 m2(Simpatia) e outro com unidades de 112 m2 (Medeiros de Albuquerque). • 2 coberturas com piscina privativa, de 275 m2 e 316 m2. Maquetes eletrônicas da cobertura menor (ao lado) e maior (acima). Fonte:http://www.maisamarra.blogspot.com/
  18. 18. TIPOLOGIAFonte:http://gruposp.arq.br/
  19. 19. TIPOLOGIA ACESSO ABERTURAS PILARES (MODULAÇÃO)Fonte:http://www.arqbacana.com.br • A Modulação do Edifício, feita através de pilares no interior das unidades reflete a planta livre dos pavimentos, já que não há paredes estruturais divisórias.
  20. 20. TIPOLOGIAFonte:http://www.arqbacana.com.br
  21. 21. TIPOLOGIAVista para a varanda do interior do apartamento maior.Fonte:http://www.arqbacana.com.br • Aberturas nas faces leste e oeste através de panos de vidro que dão acesso às varandas; • Demais aberturas (janelas) das faces norte e sul estão dispostas aleatoriamente de acordo com a escolha de cada morador. Vista dos brises do interior do apartamento menor. Fonte:http://www.arqbacana.com.br
  22. 22. UNIDADE HABITACIONALMaquete eletrônica de proposta para layout do apartamento menor.Fonte:http://gruposp.arq.br/Maquete eletrônica de proposta para layout do apartamento maior.Fonte:http://gruposp.arq.br/• Planta livre para usuário adaptar suas necessidades habitacionais:- Divisões dos ambientes feita através de dry-wall, mobiliário ou divisórias móveis,- Laje no osso,- Teto sem forro,- Infraestrutura e hidráulica externa estão junto aos pilares,o que libera a posição das áreas molháveis.
  23. 23. UNIDADE HABITACIONALUnidade menor:- Casal ou solteiro;-Apenas WC isolado;-Ambientes setorizados com móveis;-Cozinha em ilha no lado Norte. ACESSO Unidade menor: - Casal e filho: 2 quartos; - Cozinha e sala integradas; - Ambientes setorizados com dry-wall; - Cozinha linear no lado Sul. ACESSO Exemplos de plantas humanizadas do apartamento menor. Fonte:http://www.maisamarra.blogspot.com/
  24. 24. UNIDADE HABITACIONAL Unidade maior: - Casal e filho: 2 quartos; - Cozinha, sala e varanda integradas; - Ambientes setorizados com dry-wall; - Cozinha linear no lado Norte. ACESSOExemplos de plantas humanizadas do apartamento maior.Fonte:http://www.maisamarra.blogspot.com/ Unidade maior: - Casal ou solteiro - Layout mais integrado: - Quarto parcialmente integrado com WC; ACESSO - Cozinha, sala, home e varanda integradas; - Ambientes setorizados com dry-wall; - Cozinha em ilha no lado Sul. - Lavabo.
  25. 25. UNIDADE HABITACIONAL Cobertura menor: •Pavimento de acesso: -Cozinha, sala e varanda integradas; -Ambientes setorizados com dry-wall; -Cozinha em ilha no lado Norte; -Área de estudo; -Lavanderia maior e quarto para doméstica; •Pavimento inferior: -Casal e 2 filhos: 3 quartos e 2 WCs -Setorização com dry-wall e mobiliário; •Cobertura: ACESSO -Piscina privativa; -Área de lazer com cozinha gourmet.Exemplos de plantas humanizadas da cobertura menor.Fonte:http://www.maisamarra.blogspot.com/
  26. 26. REFERÊNCIAS• Revista AU no 207 Junho 2011 – Edifícios Residenciais.•Blog http://www.maisamarra.blogspot.com•Site do Grupo SP: http://www.gruposp.arq.br• Site Arq Bacana:http://www.arqbacana.com.br• Portal AU: http://www.revistaau.com.br• Portal Arcoweb: http://www.arcoweb.com.br• Google Images/Earth: http://www.google.com.br• Site Idea Zarvos: http://www.ideazarvos.com.br

×