Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Gerenciamento Ágil de Projetos Seguindo as Boas Práticas do PMI

2,266 views

Published on

Material do Webinar baseado no livro Gerenciamento Ágil de Projetos de Vitor Massari

Published in: Education

Gerenciamento Ágil de Projetos Seguindo as Boas Práticas do PMI

  1. 1. Gerenciamento Ágil de Projetos
  2. 2. Autor: Vitor Massari • Atuando desde 1998 na área de projetos de TI. • Sócio-diretor da Hiflex Consultoria. • Autor do primeiro livro em Português voltado para a certificação PMI-ACP • Certificações em TI: • ITIL Foundations pela EXIN. • COBIT 5 pela ISACA. • Certificações em Gerenciamento de Projetos: • Project Manager Professional (PMP) pelo PMI. • Certificações em Metodologias Ágeis: • Agile Certified Practitioner (PMI-ACP) pelo PMI. • Certified Scrum Professional (CSP) pela Scrum Alliance. • Certified Scrum Master (CSM) pela Scrum Alliance. • Certified Scrum Product Owner (CSPO) pela Scrum Alliance. • Professional Scrum Master I (PSM) pela Scrum.Org. • Agile Scrum Foundation (ASF) pela EXIN. • Certified Integrator in Agile Service Projects (CI-ASP) pela EXIN. • Scrum Fundamentals Certified (SFC) pela SCRUMStudy.
  3. 3. Framework Ágil
  4. 4. Conceitos de Agilidade Cenários • Aplicação de metodologias ágeis é recomendada para cenários complexos onde existem incertezas com relação aos requerimentos e/ou tecnologia. Traduzido e adaptado de John Decoster: johandecoster.wordpress.com
  5. 5. Traduzido e adaptado de Mike Griffiths: www.LeadingAnswers.com Traduzido e adaptado de BigVisible: www.bigvisible.com
  6. 6. Métodos Ágeis • Métodos Ágeis • Crystal • Feature-Driven Development (FDD) • Dynamic Systems Development Method (DSDM) • Desenvolvimento Kanban • Lean • Extreme Programming (XP) • Scrum
  7. 7. Lean •Lean = Princípios da manufatura que foram introduzidos no conceito de desenvolvimento de software
  8. 8. XP •XP = Extreme Programming
  9. 9. Scrum
  10. 10. Qual método usar ? Tailoring • “Tailoring”: Identificar qual é o melhor método ou mesmo como extrair o melhor de cada método de acordo com o projeto que está sendo conduzido. • Conceito Shu-ha-ri: • Shu: Obedecer • Ha: Romper • Ri: Superar
  11. 11. Iniciando Projetos Ágeis
  12. 12. Definindo Objetivos de Alto-Nível Termo de Abertura do Projeto • Formato Elevator statement (explicação de no máximo 2 minutos): • Para (For) • Que (Who) • O/A (The) • É um/uma (Is a) • Que (That) • Ao contrário de (Unlike) • Nós (We)
  13. 13. Definindo Objetivos de Alto-Nível Exemplo - Elevator statement: • Para (For): Gerentes de Projeto • Que (Who): Querem se tornar certificados em metodologias ágeis. • O (The): Curso on-line ministrado por Vitor Massari. • É um(Is a): Curso de 3 dias. • Que (That): Prepara para a certificação PMI-ACP, além de trazer um conhecimento abrangente das melhores técnicas ágeis do mercado. • Ao contrário de (Unlilke): Outros centros de treinamento. • Nós (We): estabelecemos intervalos de uma semana entre as aulas para que o aluno possa absorver o conteúdo da matéria e aprimorar o conhecimento através de exercícios e simulados.
  14. 14. Planejando Projetos Ágeis
  15. 15. Conceitos de Planejamento Adaptativo Minimally Marketable Feature – MMF • MMF = Conjunto mínimo de funcionalidades que torna o produto utilizável pelo cliente, embora não represente o produto final a ser gerado pelo projeto. • Exemplos: • MMF de um celular = Aparelho que faça e receba chamadas. • MMF de uma caneta = Objeto que permita escrever em um pedaço de papel.
  16. 16. Traduzido e adaptado de Scott Ambler: www.agilemodeling.com
  17. 17. Coletando Requisitos Wireframes • Rápida representação gráfica do produto.
  18. 18. Coletando Requisitos Personas • Personagens criados para representar os diferentes tipos de usuários que utilizarão o produto. • Podem ser pessoas que realmente irão utilizar o produto ou personagens fictícios. • Podem ser representados por personas extremas (Extreme personas). Ex: Presidente da República. Traduzido e adaptado de Roman Pichler: www.romanpichler.com Licenciado por Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 Unported License (CC BY SA)
  19. 19. Traduzido e adaptado de Roman Pichler: www.romanpichler.com Licenciado por Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 Unported License (CC BY SA)
  20. 20. Priorizando Requisitos Priorização Orientada a Valor • Esquemas Simples: • 1, 2 e 3. • Alta, Média e Baixa. • Essencial e Desejável • Método dos 100 pontos: Atribuir nota de 0 a 100, onde 100 é a prioridade máxima. • MoSCoW: • Must Have = Fundamental • Should Have = Importante • Could Have = Agrega Valor • Won’t Have = Desejável, mas não afeta o valor do produto se não tiver
  21. 21. Priorizando Requisitos Backlog Orientado a Riscos • Identificar os riscos e incorporá-los ao backlog do produto. • Funcionalidades com baixo valor e alto risco devem ser evitadas ou terem baixa prioridade perante aos demais itens do backlog. • Identificar os riscos na elaboração do backlog inicial ajuda a mitigar os riscos de maior severidade/valor logo no início do projeto. Traduzido e adaptado de Mike Griffiths: www.LeadingAnswers.com
  22. 22. Estimativas Ágeis Estimativas por Afinidade • Estimativa por afinidade é o processo de agrupar requisitos em categorias ou coleções. Traduzido e adaptado de Chris Sterling: www.gettingagile.com
  23. 23. Planos Ágeis Planejamento de Iteração
  24. 24. Executando Projetos Ágeis
  25. 25. Entregando Valor Kanban/Quadro de Tarefas
  26. 26. Entregando Valor Protótipos • Demonstração de funcionalidades/protótipos dando a chance das pessoas avaliarem e identificarem possíveis mudanças.
  27. 27. Engajamento dos Stakeholders Gerenciamento das Comunicações • Priorizar comunicação face-a-face. • Se não for possível, buscar mecanismos como videoconferência. Traduzido e adaptado de Scott Ambler: www.agilemodeling.com
  28. 28. Práticas de Aumento de Desempenho da Equipe • 4 estágios de liderança situacional: • Direcionar. • Coaching. • Suportar. • Delegar.
  29. 29. Práticas de Aumento de Desempenho da Equipe Inteligência Emocional • 4 estágios da Inteligência Emocional: • Reconhecer os próprios sentimentos. • Gerenciar os próprios sentimentos. • Ter empatia. • Ter habilidade social.
  30. 30. Monitorando e Controlando Projetos Ágeis
  31. 31. Controlando Tempo e Custos Gerenciamento do Valor Agregado • Siglas • BAC = Budget at Completion • PV = Plan Value • AC = Actual Costs • SPV = Schedule Performance Variance • CPV = Cost Performance Variance • SPI = Schedule Performance Index • CPI = Cost Performance Index • Fórmulas • PV = BAC * Iterações Completadas / Total de Iterações • EV = BAC * Unidades de Esforço Completadas / Total de Unidades de Esforço • SPV = EV – PV • CPV = EV – AC • SPI = EV / PV • CPI = EV / AC
  32. 32. Monitorando o Fluxo Kanban / Quadro de Tarefas • Atua como um radiador de informação.
  33. 33. Controlando Qualidade Defeitos • Defeitos que não são detectados durante os processos de testes e validação e são detectados quando o produto já se encontra com o cliente. • O custo da mudança para este tipo de defeito é o mais caro. • Defeitos devem ser monitorados por algum tipo de métrica (dias, semanas, meses, iterações e releases). Traduzido e adaptado de Managing Americans: www.managingamericans.com
  34. 34. Melhoria Contínua
  35. 35. Traduzido e adaptado de Esther Derby and Diana Larsen: Agile Retrospectives - Making Good Teams Great
  36. 36. 10% de desconto usando código WEBINAR
  37. 37. Perguntas e Respostas
  38. 38. Contatos Site: www.hiflex.com.br E-mail: vitor.massari@hiflex.com.br LinkedIn: Vitor Massari Hiflex Consultoria Grupo Gerenciamento Ágil de Projetos e Produtos Skype: Vitor Massari Twitter: @AgileCoachSP @HiflexConsult Facebook: Coaching em Scrum e Gerenciamento de Projetos com Vitor Massari Hiflex Consultoria
  39. 39. Obrigado !

×