Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Seminario Santaella

10,392 views

Published on

"Culturas e artes do pós-humano" - parte 1

Published in: Education, Technology

Seminario Santaella

  1. 1. Culturas e artes do pós-humano Da cultura das mídias à cibercultura Lucia Santaella
  2. 2. Questão central • “O que está acontecendo à interface ser humano-máquina e o que isso significa para as comunidades e a cultura ( sem esquecer da arte) no séc. XXI?” • Pós-humano: repensando o conceito de humano até o limite de sua essência molecular.
  3. 3. O que é cultura? • Latim = cultivar o solo • Parte do ambiente que é feito pelo homem • Semelhante a vida: crescimento é natural
  4. 4. Dois sentidos de cultura + amplo + restrito • Humanismo, valores • Antropológico: todos os aspectos característicos de universais que avaliam uma forma particular de vida todas as culturas (Kant) humana (Tylor, Heder, Boas) • Visão seletiva • Pluralidade • Cultura & intelecto • Relatividade histórica • Visão tradicionalista: • Pensar & fazer Cultura X civilização
  5. 5. Seis formações culturais • Cultura oral; • Cultura escrita; • Cultura da imprensa; • Cultura das massas; • Cultura das mídias; • Cultura digital
  6. 6. Cultura das mídias Cultura digital • Início nos anos 80: • Busca individualizada mensagens híbridas = • Fragmentação, dispersão, mistura de linguagens e alinearidade meios • Aumento sem precedentes • Cultura do disponível e do de produção e de circulação transitório • Convergência das mídias no • Convivência das mídias PC • Prepara o terreno para uma escolha e consumo individualizado.
  7. 7. Cultura de mídias
  8. 8. Cultura das mídias • Mídia = meios de comunicação de massa Mídias = qq meio de comunicação • Clímax da diminuição de fronteiras promovida pela cultura de massas Popular + erudito; Tradicional +moderno; industrial + artesanal Tecnologias com demandas heterogêneas, fugazes e mais personalizadas
  9. 9. • Cultura em movimento Trânsito das informações pelas diferentes mídias • Invasão da informação Crise da hegemonia da cultura de massas • Transnacionalização da cultura • Aumento dos mercados culturais • Criação de novos hábitos de consumo de cultura
  10. 10. Produção da Cultura para W. Benjamim 1 – Onde e quando? 2 – Por quem? 3 – Como? 4 – Para quem se destina? 5- O que é produzido? Com a industrialização há a dissolução dos limites da arte e não arte.
  11. 11. ERA DIGITAL • Ritmo acelerado das mudanças tecnológicas e suas conseqüências • Cultura de acesso e não de posse Computador + telecomunicação • Informação distribuída em rede + hipertexto • Linguagem universal: digitos • Sistemas cada vez mais híbridos • Ciber-realidade: autora quer evitar extremismos
  12. 12. - Pós-modernidade: “culturas são fronteiriças, fluidas e desterritorializadas devido a relativização, disseminação, descentralização e a revisão de dicotomias”. - Novas formas de entender a cultura.
  13. 13. Críticas • Crítica a Escola de Frankfurt: separação entre cultura erudita X popular, de massa • Crítica ao Cultural Studies • Crítica aos eufóricos da Rede : “ economia global informacional é a mais recente expressão da mobilização capitalista na sociedade”.
  14. 14. Duas aplicações comerciais fundamentais na rede • A) Comércio eletrônico: perfil detalhado dos usuários • B) Portais que ordenam o ciberespaço Ciberespaço não irá inaugurar uma nova era emancipadora. Necessidade de ocupá-lo criativamente antes do capital.
  15. 15. Substratos da Cibercultura- Introdução -Discussão de elementos que foram pavimentando o terreno para a surgimento da cibercultura. Ponto de partida:Cultura de massas - Cultura das midias - Cibercultura - Digitalização - Internet:redes das redes - Interface : janela do ciberespaço - Hipermídia: de Platão à salchica - Ciberespaço. - -Cibercultura –Inteligencia coletiva-agentes inteligentes. - TV Interativa - Uma Era pós Midiática
  16. 16. Da Cultura de massas para a cultura da midia • Era Industrial- produção em massa- TV – Solidificou a idéia do mass media – Feedback: por meio de mediações( padrões de compra e estudo de mercado) – Homem: Homogeneizado, receptor passivo. – Produção de massa centraliza-se nos meios – TV:modelo de linguagem da comunicação social. • Baby boomers • TV com novos produtos midiáticos-mudança na lógica • Novas transmissões- audiências segmentadas.
  17. 17. Substratos da Cibercultura: Da cultura da mídia a cibercultura • Novos hábitos são introduzidos – Espectadores tornam-se usuários. – Recepção interativa e bidirecional – Cultura da velocidade da rede – Antes Depois – Sociedade piramidal X Sociedade reticular de interação de tempo • Terceira Era:Cibercultura
  18. 18. As invenções e as conseqüências na cibercultura • Digitalização – Todas as fontes de informação e homogeneizar em códigos( O e 1)-Compatibilidade de suportes – Desenvolvimento da multimídia e convergência de mídias- dados independe do tempo. – Modem: sipnase universal • Internet Rede de Televisão Rede de Computadores – Rede Hierarquia distributiva Treliça de processadores dotada de uma fonte heterôgeneo, todos eles podendo atuar como fontes e escoadeiros
  19. 19. As invenções e as conseqüências na cibercultura • Interface – Ocorre: 2 ou + fontes de informação se encontram face,mesmo que seja o encontro de uma pessoa com a face de uma tela.( plug) – Humano conectado com o sistema do computador- Interativo • Interação com o programa que cria interface. Ferramentas Programa(software) Criadas para serem Ponto de Contato no qual programas ligam usuários usadas humanos aos processadores do computador e estes intensificam e modificam o nosso poder de pensamento.
  20. 20. As invenções e as conseqüências na ciberculturaI • Interfaces Conceitos – Membrana – Fronteira do homem e a maquina • Facilita o desaparecimento das diferenças. • Homem-maquina.Nova linguagem: Hipermidia. • Hipermidia – Nova forma de midia que utiliza o poder do computador para arquivar, recuperar, distribuir informações na forma de figuras gráficas, texto,animação, audio etc. – Associações e interativo – Informações não seqüenciais. – Fator de definição da hipermidia • Hibridização da linguagem( • Sua capacidade de armazenar informações que se fragmentam
  21. 21. Ciberespaço • Cibernética – O corpo como maquina se juntos a um sistema informacional do corpo com um sistema auto regulatório. • Cibercultura. – Características:descentralizada, reticulada. – Conseqüências da Cibercultura: • Comunidades virtuais e inteligência coletiva
  22. 22. Ciberespaço • Inteligência coletiva – Rosnay: o rápido desenvolvimento da multimídia, da televisão interativa,das redes interpessoais de comunicação informatizada à escala do planeta é o sinal que estamos assistindo-participando do interior- à construção do sistema nervoso e do cérebro planetário do magroorganismo social. – Inteligência compartilhada coletivamente • Agentes inteligentes. – Pessoas querem delegar mais tarefas e manipular menos os computadores.
  23. 23. Ciberespaço • Agentes Inteligentes – Programas especiais dotados de 3 características: • Programação orientada a projetos.( flexibilidade e adaptação as missões atribuídas). • São móveis nas redes conhecendo todos os procedimentos de conexão e interfaces. • São parametrizáveis ( podem assumir formas e estilos desejados) – Tendência esperada por eles : TV Interativa
  24. 24. Ciberespaço • TV Interativa – Aliança entre a TV e o computador. – Ligar indivíduos com suas necessidades pessoais e mentes coletivas • Computador: meios solitários, personalizados,e privados » VS • TV: fornecia um espírito coletivo para toda a gente.
  25. 25. Formas de socialização na Cultura Digital • Comunidades Virtuais – Grupos de pessoas globalmente conectadas na base de interesses, afinidades, em lugar de conexões acidentais e geográficas. – Na medida em que as conexões se multiplicam as comunidades que se criam correm o risco de se tornarem cada vez mais áerea, frágeis e efêmeras.
  26. 26. Formas de socialização na Cultura Digital • Linguagem e a Constituição do Sujeito Cultural. – Software produzem os sujeitos culturais(quando serem humanos se engajam em uma estrutura simbólica complexa , eles sincronizam ou harmonizam com sua estrutura interna. – Reconfiguração da linguagem. – Sujeito transforma a era digital um sujeito multiplicador, disseminado, descentralizado e continuamente interpelado como identidade instável
  27. 27. Formas de socialização na Cultura Digital • As formações pssicossociais nas eras da culturas – A Tecnologia é um agente de transformação. • Possibilidade de surgimento de novos movimentos.

×