Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Upcoming SlideShare
Paralisia cerebral atetóide - Revisão
Next
Download to read offline and view in fullscreen.

11

Share

Paralisia cerebral em Odontologia

Download to read offline

Related Books

Free with a 30 day trial from Scribd

See all

Paralisia cerebral em Odontologia

  1. 1. Paralisia Cerebral na Odontologia
  2. 2. PC • “É uma encefalopatia crônica não progressiva da infância.” Caracteriza-se por alterações dos movimentos e da postura, de causa não genética, adquiridas antes, durante ou após o nascimento, até os 7 anos de idade. Em geral acompanha-se de déficits sensoriais e mental, bem como de crises convulsivas.
  3. 3. PC: Sinais Característicos • Espasticidade: é quando ocorre um aumento do tônus muscular, envolvendo hipertonia e hiperreflexia, no momento da contração muscular, causado por uma condição neurológica anormal. Os músculos espásticos são mais resistentes à contração do que os músculos normais e também custam mais a se relaxar, permanecendo contraídos por um período de tempo mais longo. É um dos distúrbios motores mais frequentes e incapacitantes que correm em pessoas com lesões no sistema nervoso.
  4. 4. PC: Sinais Característicos • Ataxia: reflete uma condição de falta de coordenação dos movimentos podendo afetar a força muscular e o equilíbrio de um animal. É normalmente associada a uma degeneração ou bloqueio de áreas específicas do cérebro e cerebelo. Tem como principais consequências a disartria, a dismetria e a tão característica marcha ebriosa.
  5. 5. PC: Sinais Característicos ■ Tremor: Manifesta-se durante um movimento voluntário ■ Dismetria: Erro na medida de movimentos ■ Distasia: Dificuldade de manter-se em pé ■ Disbasia: Dificuldade na marcha, marcha ebriosa ■ Disartria: Dificuldade na fala, fala pastosa ■ Nistagmo: Incoordenação do músculo do globo ocular.
  6. 6. EPIDEMIOLOGIA “ Ocorre numa proporção de 3 casos para 1000 habitantes (considerando todas as formas e faixas etárias)” (Em 1970, Mac Intosh - Escócia: 1,2 para 1000) (Em 1989, Ferrareto – Brasil: 6,0 para1000)
  7. 7. Fatores Pré-natais • Infecção congênitas • Hipóxia • Disturbios metabólicos: ex. Diabt. Meli Materno • Transtornos tóxicos • Irradiação • Malformações congênitas
  8. 8. Fatores Perinatais • Hemorragias Intracranianas • Hipoxia • Fatores de ordens obstétrica: ex. deslocamento placenta, idande materna etc. • Icterícia grave do RN.
  9. 9. Fatores Pós-natais • Meningoencefalite bacteriana e viral. • Traumatismos • Desnutrição • Síndromes Epiléticas
  10. 10. Classificação Espástica Atetóide Atáxica Mista
  11. 11. Espástica • “Quando a lesão está localizada na área responsável pelo início dos movimentos voluntários, o tônus muscular é aumentado, ou seja musculosos tensos e reflexos exacerbados.”
  12. 12. SUBTIPOS Tetraplegia - os quatro membros e o corpo inteiro são afetados. Algumas crianças com esse subtipo também apresentam convulsões e tremores e geralmente não conseguem andar nem falar. Essa é a forma mais severa de PC, deixando muitas crianças intelectualmente incapacitadas.
  13. 13. SUBTIPOS Hemiplegia - um lado do corpo é afetado. Se for o lado direito, isso normalmente significa que o cérebro sofreu a lesão no lado esquerdo. Além disso, os membros do lado afetado podem não se desenvolver na mesma velocidade que os membros não afetados. Geralmente, elas conseguem andar.
  14. 14. SUBTIPOS Diplegia - a parte inferior do corpo é afetada, e a pessoa pode andar "cruzando" as pernas e na ponta dos dedos. Muitas pessoas com esse subtipo têm estrabismo e geralmente deficiência visual.
  15. 15. Espástica
  16. 16. Atetoide • “A lesão está localizada nas áreas que regulam o movimento, a criança apresenta movimentos involuntários, e os mov. voluntários estão prejudicados.”
  17. 17. Atetóide A pessoa com atetose apresenta movimentos lentos, retorcidos e involuntários, especialmente nos braços, enquanto a discinesia significa que esses movimentos podem ser repetitivos, praticamente como um tique. Os portadores dessa forma de PC têm tônus muscular variado. Algumas vezes, seus músculos são tensos e rígidos; em outras, são frouxos e moles.
  18. 18. Atetóide • A paralisia cerebral atetóide é resultado da lesão que ocorre em uma dessas áreas do cérebro ou mais: nos gânglios basais, no trato corticoespinhal e no córtex motor. Os portadores da atetóide podem ter dificuldade para andar, falar, comer, sentar eretas e realizar atividades motoras básicas.
  19. 19. Atáxica • Esta relacionada com lesões cerebelares ou das vias cerebelares.
  20. 20. Atáxica • significa a perda de coordenação dos movimentos musculares voluntários, é um sintoma que faz parte do quadro clínico de numerosas doenças que comprometem o sistema nervoso. A perda de coordenação pode afetar os membros, a fala, os movimentos dos olhos ou de outras regiões do corpo. Os sintomas geralmente decorrem de disfunções do cerebelo (parte do cérebro responsável pela coordenação motora), lesões na medula espinhal, neuropatia periférica ou de uma combinação desses fatores.
  21. 21. Mista
  22. 22. Aspectos Bucais • Acúmulo de biofilme • Doença Periodontal • Cárie Dentária • Maloclusões
  23. 23. Aspectos Bucais • Reflexos orais • Bruxismo • Trauma • Sialorréia
  • fernandabarros93

    Aug. 23, 2020
  • lumA090394309043904

    Nov. 28, 2017
  • luceliasouza56829

    Nov. 12, 2017
  • anabiamorim

    Sep. 23, 2017
  • monyckealves

    Sep. 14, 2017
  • MonicaPinto5

    Apr. 1, 2017
  • camillasonhar

    May. 28, 2015
  • ThaynaraTeles

    May. 6, 2015
  • messianerose

    Apr. 25, 2015
  • sam_odo

    Aug. 8, 2012
  • dalilamessias

    Sep. 8, 2011

Views

Total views

10,142

On Slideshare

0

From embeds

0

Number of embeds

646

Actions

Downloads

40

Shares

0

Comments

0

Likes

11

×