Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

11

Share

Download to read offline

Branded Apps: Uma introdução sobre Publicidade em Aplicativos Móveis patrocinados

Download to read offline

Apresentação do artigo Branded Apps: Uma introdução sobre Publicidade em Aplicativos Móveis patrocinados. A apresentação traz uma rápida reflexão teórica sobre o uso dos aplicativos móveis em estratégias de mobile marketing e suas possibilidades para além da função de mídia. Esta apresentação foi feita por Ian Castro no GT de Publicidade e Tendências do I PRÓ-PESQ PP – Encontro Nacional de Pesquisadores em Publicidade e Propaganda da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, no dia 27 de Agosto de 2010.

Related Books

Free with a 30 day trial from Scribd

See all

Branded Apps: Uma introdução sobre Publicidade em Aplicativos Móveis patrocinados

  1. 1. Branded Apps: Uma Introdução sobre Publicidade em Aplicativos Móveis Patrocinados Ian Castro de Souza http://www.intermidias.com.br http://www.designtuts.com.br/wp-content/imagens/Tutoriais/illustrator/28_01_2010_Iphone/menu_iphone.png
  2. 2. Vive-se atualmente a “era das conexões” (WEINBERGER, 2003). http://www.rs.gov.br/arquivos/img_noticias/CEEE_LT230_POA_Norte_FCV_75%5B1%5D.jpg
  3. 3. Vive-se atualmente a era marcada pela difusão global da internet e pelo “desenvolvimento da computação sem fio, pervasiva e ubíqua, a partir da popularização dos telefones celulares, das redes de acesso à internet sem fio” (LEMOS, pg. 1, 2004). http://www.rs.gov.br/arquivos/img_noticias/CEEE_LT230_POA_Norte_FCV_75%5B1%5D.jpg
  4. 4. Os celulares não podem mais ser considerados versões móveis dos telefones. http://img231.imageshack.us/f/pict1210ht8.jpg/
  5. 5. Os celulares podem ser qualquer coisa: um livro. http://www.3ones.com/wordpress/wp-content/uploads/2010/04/IMG_0041.png
  6. 6. Os celulares podem ser qualquer coisa: um rádio. http://4.bp.blogspot.com/_RLuOb0Nw5Hs/Sw1Ovzm9dYI/AAAAAAAABF4/mWod7RDmLH0/s1600/radio2.jpg
  7. 7. Os celulares podem ser qualquer coisa: uma TV. http://celularcomtvdigital.files.wordpress.com/2009/08/ctv75_frente-sti-2009-celular-com-tv.jpg
  8. 8. Os celulares podem ser tudo que você quiser. http://www.richard-seaman.com/Wallpaper/USA/Seasons/ChicagoGayParade.jpg
  9. 9. Os celulares são o maior exemplo da convergência midiática. http://blogs.estadao.com.br/link/files/2009/06/f305_front_40angle_mystic_black.jpg
  10. 10. Os celulares são o maior exemplo da convergência digital. http://blogs.estadao.com.br/link/files/2009/06/f305_front_40angle_mystic_black.jpg
  11. 11. É por isso que “telefone celular” não é mais um termo apropriado. http://images.quebarato.com.br/photos/big/C/3/30D1C3_1.jpg
  12. 12. É por isso que “Dispositivos Híbridos Móveis de Conexão Multirrede ” (LEMOS, 2007) é um termo mais preciso. http://newsroom.cisco.com/dlls/2009/ekits/Smartphone_3G.jpg
  13. 13. Hoje temos muita informação. http://www.juntadeandalucia.es/cultura/cdaea/imagenes/qsBibliotecaG.jpg
  14. 14. Hoje temos muita informação. Mais do que podemos lidar. http://www.juntadeandalucia.es/cultura/cdaea/imagenes/qsBibliotecaG.jpg
  15. 15. Hoje temos muita informação. Mais do que podemos selecionar. http://www.juntadeandalucia.es/cultura/cdaea/imagenes/qsBibliotecaG.jpg
  16. 16. Hoje temos muita informação. Mais do que podemos consumir. http://www.juntadeandalucia.es/cultura/cdaea/imagenes/qsBibliotecaG.jpg
  17. 17. O ambiente digital e a velocidade do intercâmbio de informações acentuam ainda mais este problema. http://www.angleton.isd.tenet.edu/secondary/hs/smith/web/My%20Website/Asset/Matrix.jpg
  18. 18. O ambiente digital e a velocidade do intercâmbio de informações acentuam ainda mais a “Economia da Atenção” (DAVENPORT; BECK, 2001). http://www.angleton.isd.tenet.edu/secondary/hs/smith/web/My%20Website/Asset/Matrix.jpg
  19. 19. Neste cenário as mensagens publicitárias são apenas mais informação http://www.resourceactionprograms.org/blog/wp-content/uploads/2009/04/postits.jpg
  20. 20. Neste cenário as mensagens publicitárias são apenas mais informação a ser filtrada. http://www.resourceactionprograms.org/blog/wp-content/uploads/2009/04/postits.jpg
  21. 21. Neste cenário as mensagens publicitárias são apenas mais informação a ser ignorada. http://www.resourceactionprograms.org/blog/wp-content/uploads/2009/04/postits.jpg
  22. 22. Neste cenário as mensagens publicitárias são apenas mais informação a ser ignorada. Hoje, o maior desafio da publicidade não é encontrar o espaço mais adequado para anunciar. http://i185.photobucket.com/albums/x126/ScotRanger/NewYork-TimesSquare2-1.jpg
  23. 23. Neste cenário as mensagens publicitárias são apenas mais informação a ser ignorada. Hoje, o maior desafio da publicidade é encontrar o timming mais adequado para anunciar. http://maribraga.files.wordpress.com/2009/09/relogio.jpg
  24. 24. O mobile marketing entra aqui. http://downloads.open4group.com/wallpapers/boxe-e-celular-d6379.jpg
  25. 25. O mobile marketing é definido como a utilização do “ambiente móvel” como canal de comunicação entre uma marca e um público-alvo (MICHAEL; SALTER, 2006). http://downloads.open4group.com/wallpapers/boxe-e-celular-d6379.jpg
  26. 26. O Mobile Marketing permite explorar o idle time do público-alvo. http://downloads.open4group.com/wallpapers/celular-de-pele-de-cobra-8c7ec.jpg
  27. 27. O idle time é o tempo ocioso http://downloads.open4group.com/wallpapers/celular-de-pele-de-cobra-8c7ec.jpg
  28. 28. O idle time é o tempo ocioso que não sabemos que temos. http://downloads.open4group.com/wallpapers/celular-de-pele-de-cobra-8c7ec.jpg
  29. 29. O idle time é o tempo ocioso que não sabemos que temos. Momentos de transição entre atividades, espalhados entre várias situações do cotidiano. http://downloads.open4group.com/wallpapers/celular-de-pele-de-cobra-8c7ec.jpg
  30. 30. Quer um exemplo? http://www.corpchem.com/images/question_mark.jpg
  31. 31. Quer um exemplo? #1 Uma fila. http://farm4.static.flickr.com/3064/3068778897_cba5741995_b.jpg
  32. 32. Quer um exemplo? #2 Uma sala de espera. http://img138.imageshack.us/f/gvacdsc02349nm8.jpg/
  33. 33. Quer um exemplo? #3 Um engarrafamento. http://jeitobaiano.files.wordpress.com/2009/07/engarrafamento-paralela-120709tt0011.jpg
  34. 34. Situações com as quais você não conta. http://sweet.ua.pt/~isca5643/images/DSCF0987.JPG
  35. 35. Situações nas quais você está sozinho. http://sweet.ua.pt/~isca5643/images/DSCF0987.JPG
  36. 36. Situações nas quais você está sozinho. A questão é justamente esta: nunca estamos sozinhos. http://oglobo.globo.com/blogs/arquivos_upload/2008/05/62_2553-PARADA2.JPG
  37. 37. Situações nas quais você está sozinho. A questão é justamente esta: sempre temos nossos celulares. http://www.es.gov.br/site/arquivos/imagens/2009/12/celulares151209.JPG
  38. 38. Assim, o interesse das marcas pelo mobile enquanto canal estratégico de comunicação cresceu. http://www.adrants.com/images/hardees_parisian_pickup.jpg
  39. 39. E o que é possível fazer no ambiente móvel? http://www.adrants.com/images/hardees_parisian_pickup.jpg
  40. 40. E o que é possível fazer no ambiente móvel? Segundo a Mobile Marketing Association (2009), podemos fazer... http://www.adrants.com/images/hardees_parisian_pickup.jpg
  41. 41. Publicidade móvel Callback Cupons de desconto Text2Screen Localização Link para navegação WAP Mensagens promocionais Interação a partir de TV Prestação de serviços Sorteios e Concursos Conteúdo patrocinado Internet para o celular Ações de CRM Marketing Viral Click-to-Call http://www.littleredbook.cn/wp-content/uploads/2009/06/china-mobile2.jpg
  42. 42. As possibilidades são muitas. http://www.escolasaopaulo.org/atividades/possibilidades-da-pintura-na-arte-contemporanea/image
  43. 43. As tecnologias são muitas. http://olhardigital.uol.com.br/uploads/acervo_imagens/2009/03/20090323125907.jpg
  44. 44. QRCode Bluetooth Marketing In-App Ads Mobile Banners Branded Apps SMS / MMS Mobile Site Realidade aumentada Location Based Services http://img266.imageshack.us/f/antena4.jpg/
  45. 45. Fonte: http://www.mobilepedia.com.br/cases/catalogo-interativo-mobile-da-ikea-e-premiado-em-cannes
  46. 46. Fonte: http://www.iphoneportugal.com/iad-exemplos/
  47. 47. Fonte: http://www.intermidias.com.br/2009/08/crossmedia-versao-2-0/
  48. 48. Porém tudo que lhes apresentei foram meios. http://downloads.open4group.com/wallpapers/engrenagens-63406.jpg
  49. 49. Porém tudo que lhes apresentei foram ferramentas. http://downloads.open4group.com/wallpapers/engrenagens-63406.jpg
  50. 50. Porém tudo que lhes apresentei foram mecanismos. http://downloads.open4group.com/wallpapers/engrenagens-63406.jpg
  51. 51. Uma campanha deve ter uma idéia. http://www.favic.com.br/fotos/albdfoto/Pensador/Pensador.jpg
  52. 52. Uma campanha deve ter uma estratégia. http://www.externatolusobritanico.pt/images/xadrez.jpg
  53. 53. Hoje, já não basta apenas “anunciar”. http://rodrigojimmy.files.wordpress.com/2007/11/outdoor_banheira_dia_do_amante.jpg
  54. 54. Hoje, já não basta apenas “anunciar”. É preciso “dar ao cliente experiências únicas ou pelo menos especiais.” (GAMEIRO, 2007, p.8) http://www.myfreewallpapers.net/artistic/pages/escher-in-lego.shtml
  55. 55. Hoje, já não basta apenas “anunciar”. É preciso dar ao público-alvo algo que ele precise. http://www.objetosim.com.br/teatro/cena/altas/Inveja%20dos%20anjos%20foto%20Mauro%20Kury.jpg
  56. 56. Hoje, já não basta apenas “anunciar”. É preciso dar ao público-alvo algo que melhore e aumente as experiências que ele tem http://100grana.files.wordpress.com/2009/03/cosplay-soldadinho.jpg
  57. 57. Hoje, já não basta apenas “anunciar”. É preciso dar ao público-alvo algo que melhore e aumente as experiências que ele tem no seu idle time. http://www.fundasono.org.br/ARQUIVOS/Image/homem%20cochilando.jpg
  58. 58. Por isso que destaco os Branded Apps, aplicativos móveis patrocinados. http://www.free-press-release.com/members/members_pic/200906/img/1244658796.jpg
  59. 59. Aplicativos móveis são “programas que funcionam em dispositivos móveis e realizam determinadas tarefas para o usuário” (MOBILE MARKETING ASSOCIATION, 2008, p.1) http://www.free-press-release.com/members/members_pic/200906/img/1244658796.jpg
  60. 60. Aplicativos móveis são responsáveis pelo acréscimo de funções aos DHMCM que o capacitam a desempenhar um papel tão essencial no aproveitamento do idle time. http://www.free-press-release.com/members/members_pic/200906/img/1244658796.jpg
  61. 61. É claramente perceptível que em mídias tradicionais “a tolerância do público às técnicas de intromissão de publicidade vai diminuindo. É por isso que, por outro lado, as técnicas de captação da atenção têm-se apurado cada vez mais ao longo do tempo” (GAMEIRO, 2009, p. 8) http://www.free-press-release.com/members/members_pic/200906/img/1244658796.jpg
  62. 62. QUER VER? http://www.mattoldroyd.com/wordpress/wp-content/uploads/2008/10/boy_fear.jpg
  63. 63. Branded App para iPhone da Barnes & Nobles http://www.myservice.com/blog/wp-content/uploads/2009/07/BN.jpg
  64. 64. Branded App para iPhone da Barnes & Nobles Uma prática comum tornada: http://www.myservice.com/blog/wp-content/uploads/2009/07/BN.jpg
  65. 65. Branded App para iPhone da Barnes & Nobles Uma prática comum tornada: + rápida http://www.myservice.com/blog/wp-content/uploads/2009/07/BN.jpg
  66. 66. Branded App para iPhone da Barnes & Nobles Uma prática comum tornada: + funcional http://www.myservice.com/blog/wp-content/uploads/2009/07/BN.jpg
  67. 67. Branded App para iPhone da Barnes & Nobles Uma prática comum tornada: + completa http://www.myservice.com/blog/wp-content/uploads/2009/07/BN.jpg
  68. 68. Branded App para iPhone da Barnes & Nobles Uma prática comum tornada: + inteligente http://www.myservice.com/blog/wp-content/uploads/2009/07/BN.jpg
  69. 69. Branded App para iPhone da Barnes & Nobles Uma prática comum tornada: + publicitária http://www.myservice.com/blog/wp-content/uploads/2009/07/BN.jpg
  70. 70. COMSCORE. The State of Mobile: US Mobile Media Landscape and Trends. 2010. Disponível em: http://www.comscore.com/Press_Events/Presentations_Whitepapers/2009/The_State_ of_Mobile_US_Mobile_Landscape_and_Trends . Acesso em: 20 jun. 2010. DANTAS, E. B. Mídia eletrônica, novas mídias e sustentabilidade. 2004. Disponível em: http://www.bocc.uff.br/pag/dantas-edmundo-midia-electronica-novas-midias- sustentabilidade.pdf . Acesso em: 20 jun. 2010. DAVENPORT, T; BECK, J. A economia da atenção. Rio de Janeiro: Campus, 2001. FERRARIO, C. M; PATRIOTA, K. R. M. P. Tecnologia e convergência: A propaganda nunca mais será a mesma. Trabalho apresentado ao NP de Publicidade e Propaganda do VI Encontro dos Núcleos de Pesquisa da Intercom. 2005. Disponível em: http://www.intercom.org.br/papers/nacionais/2006/resumos/R0302-3.pdf . Acesso em: 20 jun. 2010. GAMEIRO, P. A. D. A Publicidade e o Processo de Individualização. 2007. Disponível em: http://www.bocc.uff.br/pag/gameiro-paulo-publicidade-processo-de- individualizacao.pdf . Acesso em: 20 jun. 2010. GERVASTOCK, M. R. BRAND DESIGN E BRAND EXPERIENCE. Trabalho de Iniciação Científica apresentado ao Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. São Paulo, 2008. Disponível em: http://www.gervastock.com.br/brand_design_experience.pdf. Acesso em 01/06/2010 GÓMEZ, G. O. Comunicação Social e mudança tecnológica: um cenário de múltiplos desordenamentos. In: Sociedade Midiática. Rio de Janeiro: Maud, 2006, p.81-98. http://www.liceofermipd.it/img/BIBLIOTECA%201.jpg
  71. 71. CSCAPE. 4º Relatório Anual de Engajamento Digital do Consumidor: Relatório 2010. 2010. Disponível em: http://www.foreplay.com.br/files/Relatorio_%20Engajamento_%20digital%202010_pt.p df . Acesso em: 20 jun. 2010. JOHNSON, S. Cultura da Interface: como o computador transforma nossa maneira de criar e comunicar. Tradução: Maria Luíza X. de A. Borges. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2001. LEMOS, A. Comunicação e práticas sociais no espaço urbano: as características dos Dispositivos Híbridos Móveis de Conexão Multirredes (DHMCM). Revista Comunicação, Mídia e Consumo, São Paulo, v.4, n.10, p.23-40, jul. 2007. Disponível em: http://www.andrelemos.info/artigos/DHMCM.pdf. Acesso em: 21 set. 2009. LEMOS, A. Cibercultura e Mobilidade: a Era da Conexão. 2004. Disponível em: http://dialnet.unirioja.es/servlet/dcart?info=link&codigo=996312&orden=35734. Acesso em: 19 out. 2009. MICHAEL, A.; SALTER, B. Mobile Marketing: Achieving Competitive Advantage Through Wireless Technology. Oxford: Elsevier Ltd, 2006. MOBILE MARKETING ASSOCIATION. Mobile Applications. 2008. Disponível em: http://www.mmaglobal.com/mobileapplications.pdf . Acesso em: 20 jun. 2010. MORGAN STANLEY RESEARCH. The Mobile Internet Report: Ramping Faster than Desktop Internet, the Mobile Internet Will Be Bigger than Most Think. 2009. Disponível em: http://www.morganstanley.com/institutional/techresearch/pdfs/mobile_internet_repor t.pdf . Acesso em: 20 jun. 2010. http://www.liceofermipd.it/img/BIBLIOTECA%201.jpg
  72. 72. MYERS, L. Taking your brand mobile. 2010. Disponível em: http://www.adobe.com/devnet/devices/articles/taking_brand_mobile/taking_brand_mo bile.pdf . Acesso em: 20 jun. 2010. PRAESTO CONVERGENCE. Mobile Marketing: Conceitos, Tecnologias e Cases. 2009. Disponível em: http://www.slideshare.net/praesto/mobile-marketing-conceitos- tecnologias-e-cases . Acesso em: 20 jun. 2010. RADFAHRER, L. Mobile. In: Spyer, Juliano. (Org.). Para Entender a Internet: noções práticas e desafios da comunicação em rede. 2009. Disponível para download em: http://educarede.info/livro/Para%20entender%20a%20Internet.pdf . Acesso em 14 mai. 2009. SANTAELLA, L. A estética política das mídias locativas, In: Nómadas, No. 28, p. 128 – 137. Bogotá, Universidad Central-IESCO, 2008b. Disponível em: http://www.ucentral.edu.co/NOMADAS/nunme-ante/26-30/28/12- A%20ESTETICA%20LUCIA.pdf . Acesso em: 25 jun. 2010. WEINBERGER, D. Why Open Spectrum Matters. The end of the broadcast nation. 2003. Disponível em: http://www.evident.com . Acessado em: 3 dez. 2009. http://www.liceofermipd.it/img/BIBLIOTECA%201.jpg
  73. 73. Ian Castro de Souza http://www.intermidias.com.br iancsouza@gmail.com twitter.com/iancsouza facebook.com/iancsouza delicious.com/iancsouza slideshare.net/iancsouza linkedin.com/in/iancsouza http://www.designtuts.com.br/wp-content/imagens/Tutoriais/illustrator/28_01_2010_Iphone/menu_iphone.png
  • AmitteGulamhussen

    Jun. 3, 2020
  • agner

    Apr. 25, 2016
  • sbepstein

    Dec. 27, 2014
  • TomazHudson

    Nov. 17, 2014
  • JamesMarinho1

    Oct. 5, 2014
  • iancsouza

    Oct. 9, 2011
  • fabiocamila

    Jan. 23, 2011
  • Renanperez

    Dec. 7, 2010
  • EloyVieira

    Dec. 6, 2010
  • AnaPaulaNeves1

    Nov. 27, 2010
  • RSLCP

    Oct. 24, 2010

Apresentação do artigo Branded Apps: Uma introdução sobre Publicidade em Aplicativos Móveis patrocinados. A apresentação traz uma rápida reflexão teórica sobre o uso dos aplicativos móveis em estratégias de mobile marketing e suas possibilidades para além da função de mídia. Esta apresentação foi feita por Ian Castro no GT de Publicidade e Tendências do I PRÓ-PESQ PP – Encontro Nacional de Pesquisadores em Publicidade e Propaganda da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, no dia 27 de Agosto de 2010.

Views

Total views

4,408

On Slideshare

0

From embeds

0

Number of embeds

652

Actions

Downloads

164

Shares

0

Comments

0

Likes

11

×