Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Teoria da complexidade

4,576 views

Published on

Material produzido por Ir. Simone Cristina Machado, ascj.

Published in: Education
  • ⇒⇒⇒WRITE-MY-PAPER.net ⇐⇐⇐ I love this site. It always finds me the best tutors in accordance with my needs. I have been using it since last year. The prices are not expensive compared to other sites. I am glad I discored this site:)
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here

Teoria da complexidade

  1. 1. CURSO DE FILOSOFIA Trabalho de Conclusão de Curso A TEORIA DA COMPLEXIDADE DE EDGAR MORIN E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A EPISTEMOLOGIA DA EDUCAÇÃO. Simone Cristina Machado Prof. Orientador Kleber Bez Candiotto
  2. 2. INTRODUÇÃO Analisar a contribuição da teoria da complexidade apresentada por Edgar Morin e suas possíveis repercussões no campo educacional. – Apontar as principais críticas de Morin sobre a concepção moderna de conhecimento; – Identificar os fundamentos da Teoria da complexidade proposta por Edgar Morin; – Verificar as conseqüências da Teoria da complexidade no campo Educacional;
  3. 3. Primeiro Capítulo AS PRINCIPAIS CRÍTICAS DE MORIN SOBRE CONCEPÇÃO MODERNA DE CONHECIMENTO • CONSIDERAÇÕES EM RELAÇÃO À CONCEPÇÃO DE HOMEM E SUA RELAÇÃO COM O CONHECIMENTO. Segundo Morin (1973), desde Descartes o homem pensa contra a natureza devido a certeza de que sua tarefa no mundo é de dominá-la, subjugá-la e conquistá-la, ignorando a realidade de que ele próprio seja parte desta natureza.
  4. 4. Primeiro Capítulo O projeto da modernidade separou o homem da natureza e esta relação de divisão e fragmentação vai interferir diretamente na forma de homem conceber a si mesmo, a natureza e os demais objetos existentes no mundo. Refundou o dualismo psicofísico já presentes em Platão e Aristóteles, mas agora em termos científicos e não propriamente religioso ou metafísico.
  5. 5. Método Cartesiano
  6. 6. Francis Bacon Apresenta a mesma dualidade cartesiana , ao considerar a necessidade de separação entre sujeito e objeto para que possa chegar a verdade do mesmo. Propõe que o caminho correto para chegar a verdade está materializado no método indutivo, como construção do Saber e este por sua vez concebe ao homem um certo Poder diante das demais realidades.
  7. 7. O homem no conceito de Morin É um ser complexo que não pode ser reduzido nem a compreensão técnica do empirismo do homo faber nem a racionalidade do Homo Sapiens. A antropologia de Morin está marcada pela certeza de que a natureza humana é resultado do processo biocultural em que o cérebro foi formado dando horigem ao Homo SapiensDemens.
  8. 8. Segundo Capítulo FUNDAMENTOS DA TEORIA DA COMPLEXIDADE PROPOSTA POR EDGAR MORIN • DESAFIOS E AVENIDAS PARA CHEGAR À COMPLEXIDADE - irredutibilidade do acaso e da desordem (estão presentes no universo e se manifestam em sua evolução) - Transgressão de limites de abstração universais que eliminam os singulares. -relação misteriosa e complementar existente entre a ordem – desordem e organização. - crises dos conceitos delimitados e claros.
  9. 9. Segundo Capítulo Para Morin, o pensamento simplificador é incapaz de conceber o conjunto do Uno e do múltiplo. (2007) • REORGANIZAÇÕES GENÉTICAS Os momentos importantes de sua vida que possibilitaram a formação de suas ideias e marcaram o seu estilo de pensamento • COMO A COMPLEXIDADE É CONCEBIDA POR MORIN “tecido de acontecimentos, ações e interações , retroações, determinações que constituem nosso mundo fenômenico”
  10. 10. FUNDAMENTOS DA TEORIA DA COMPLEXIDADE PROPOSTA POR EDGAR MORIN  OPERADORES DA COMPLEXIDADE • Dialogia - juntar coisas que aparentemente estão separadas sem que exista uma síntese, por exemplo: razão e emoção, sensível e o inteligível, o real e o imaginário, a razão e os mitos, a razão a ciência e a arte, as ciências humanas e as ciências da natureza, • Recursividade – significa que uma causa produz o efeito que produz a causa, é alguma coisa como se fosse um anel recursivo, um circuito recursivo ao mesmo tempo. • Hologramático - quando não consegue dissociar a parte do todo.
  11. 11.  TETRAGRAMA ORGANIZACIONAL
  12. 12. Terceiro Capítulo CONSEQÜÊNCIAS DA TEORIA DA COMPLEXIDADE NO CAMPO EDUCACIONAL  CABEÇA BEM FEITA E A REFORMA DA EDUCAÇÃO E DO ENSINO  OS SETE SABERES • As cegueiras do conhecimento - todo conhecimento está sujeito ao erro. • Os princípios do conhecimento - trabalhar com o global, o multidimensional, o complexo, mostrando que o conhecimento dividido em disciplinas muitas vezes impede a visualização do todo. • Ensinar a condição humana - Fazer perceber que existe no mundo global uma humanidade comum a todos e uma diversidade cultural inerente a esta humanidade
  13. 13. Terceiro Capítulo • Ensinar a Identidade terrena - É necessário compreender não só a “condição humana do mundo, mas a condição do mundo humano – perceber-se como sujeito agente da ação. • Enfrentar as incertezas - Incluir na educação o ensino das incertezas oriundas das ciências físicas, biológicas e históricas, uma vez que o universo é constituído de incertezas desde a sua formação. • Ensinar a compreensão – Fazer compreender não somente fórmulas e teorias, mas a compreensão entre as pessoas. • A ética do gênero humano -Admitir a condição complexa do ser humano formada pela tríade indivíduosociedadeespécie, alcançar a humanidade na consciência pessoal e assumir a o destino humano em suas condições e plenitude. – Solidariedade.
  14. 14. CONSIDERAÇÕES FINAIS  Necessidade de uma reforma de pensamento que só é possível a partir da educação.  Exige uma educação que aceite e trabalhe com a incerteza,  Necessita de professores atualizados e pesquisadores que oportunizem as crianças desde a mais tenra idade a conhecer o mundo como um sistema complexo;  É necessário também que a educação perguntese sobre o que é o conhecimento, uma vez que estamos em processo de mudanças significativas em relação ao conhecimento do cérebro, das estruturas mentais e da própria compreensão em relação ao ato de conhecer.
  15. 15. CONSIDERAÇÕES FINAIS POSSIBILIDADES DE PESQUISAS As reflexões e análises levantadas na presente pesquisa são apenas pontos que podem ser aprofundados em paralelo a estudos realizados o campo da filosofia da mente, em relação ao conhecimento ou mesmo no campo da antropologia quando se pergunta sobre quem é este ser que conhece e que está no mundo fazendo história ao mesmo tempo em que é moldado pela história atual.
  16. 16. REFERÊNCIAS • BACON, Francis. Novum organum ou Verdadeiras indicações acerca da interpretação da natureza ; Nova Atlântida. São Paulo: Nova Cultural, 2000. (Os pensadores) • DESCARTES, René. Discurso do método. São Paulo: Nova cultural, 1999. (Os pensadores) • MORIN, Edgar. A inteligência da Complexidade/ Edgar Morin & Jean-Louis-le Moigne. Trad. Nuremar Maria Falci. São Paulo: Petrópolis, 2000. • MORIN, Edgar. Ciência com Consciência. Trad. Maria D. Alexandre e Maria Alice Sampaio Doria. Ed. Revista e modificada pelo autor. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1996. • MORIN, Edgar. Introdução ao pensamento complexo. 3ª Ed. Porto Alegre: Ed. Sulina, 2007.
  17. 17. REFERÊNCIAS MORIN, Edgar. A cabeça bem-feita: repensar a forma, reformar o pensamento. 10ª. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2004a. MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro. 9ª. ed. - São Paulo - Cortez; Brasília, DF: UNESCO, 2004b. MORIN,Edgar. Meus Demônios. Trad. Leneide Duarte e Clarisse Meireles. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 1997.
  18. 18. REFERÊNCIAS MORIN, Edgar. O método 1. A Natureza da natureza. Trad. Ilana Heineberg. 2ª. ed. Porto Alegre: Sulina, 2008a. MORIN, Edgar. O método 3. O conhecimento do conhecimento. Trad. Juremir Machado da Silva. 4ªed. Porto Alegre: Sulina, 2008b. MORIN, Edgar. O método 4. as idéias: habitat, vida, costumes, organização.5ª ed. Porto Alegre: Sulina, 2011. MORIN, Edgar. O paradigma perdido: a natureza humana. 5ª.ed. Portugal: Europa-América, 1973.
  19. 19. Agradecimentos A DEUS, PELOS DONS QUE NOS CONCEDE DIARIAMENTE , AO INSTITUTO NA PESSOA DA MADRE MARY CLARE PELAS OPORTUNIDADES QUE NOS SÃO OFERECIDAS A IR. MARIA DE LOURDES REPRESENTANDO A NOSSA PROVÍNCIA E O INVESTIMENTO E O TEMPO QUE NOS É OPORTUNIZADO PARA O ESTUDO E AS IRMÃS QUE ME ACOMPANHARAM E APOIARAM DURANTE ESTES ANOS DE ESTUDO.

×