Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Saúde conectada, sensores e mhealth : Tendências, oportunidades, desafios e o que isto tem a ver com você

Apresentação sobre mhealth | Campus Party Recife

  • Login to see the comments

Saúde conectada, sensores e mhealth : Tendências, oportunidades, desafios e o que isto tem a ver com você

  1. 1. Tendências e oportunidades Saúde conectada, sensores e m-health: Tendências, desafios, oportunidades e o que isso tem a ver com você Jacques Chicourel Gerente de inovação @jcnv | jacques.vaz@telefonica.com
  2. 2. Conceito Não podemos olhar a saúde como algo isolado. Ela não está apenas no consultório médico. Ela é presente onde vivemos, onde trabalhamos, onde nos divertimos e na nossa família. Hoje ela é capaz de estar conectada e ser monitorada por sensores, smartphones e aplicativos. E acima de tudo, por nós mesmos. Não podemos olhar a saúde como algo isolado…
  3. 3. …e também não restringí-la ao consultório médico.
  4. 4. A saúde está presente onde vivemos,
  5. 5. ...onde trabalhamos,
  6. 6. …onde nos divertimos,
  7. 7. …e claro quando estamos com nossa família e amigos.
  8. 8. Hoje ela é capaz de estar conectada e ser monitorada por sensores,
  9. 9. …smartphones e aplicativos.
  10. 10. E acima de tudo, por nós mesmos.
  11. 11. Bem-vindo à era Self-tracking
  12. 12. Bilhões de celulares Fonte: Mobithinking
  13. 13. Cloud computing cada vez mais popular e barata
  14. 14. Conectividade cada vez mais rápida e móvel
  15. 15. E porque monitorar dados sobre nossa saúde?
  16. 16. Se você não mede, não consegue melhorar
  17. 17. Self tracking não é algo novo. A maioria das pessoas já usam ferramentas manuais…
  18. 18. …mas o preço de sensores, cloud computing e smartphones estão mudando este cenário
  19. 19. Presente/Futuro: Rastreamento passivo com menor esforço e conectividade Passado/presente: Coleta de dados manual e off-line
  20. 20. Sensores 1.0 Capacidade de medir e gravar sinais Sensores 2.0 Sensores conectados a web Compartilhamento Sensores 3.0 Coleta passiva de dados Big data Evolução dos sensores
  21. 21. Com toda esta tecnologia, o que estamos monitorando?
  22. 22. Nossa atividade física,
  23. 23. …o que comemos,
  24. 24. …e também lembrar que remédios tomamos (ou a hora que tomar).
  25. 25. Usuário (ex: Atleta, maratonista etc) Computação em nuvem (tempo real ou assíncrono) Interface do usuário (web ou mobile) Sensores E como estes sensores funcionam ?
  26. 26. Big Data Agregação de dados Você Média Tendência : Inteligência coletiva e compartilhada
  27. 27. Bem estar Crônicos Diagnóstico Monitoramento Para cada público,um sensor específico
  28. 28. Tendências
  29. 29. Em 2017 + 170 Milhões de unidades de sensores Em 2017, Fonte: MobiHealtnews
  30. 30. 80% das pessoas que se exercitam mais de uma vez por semana e possuem um smartphone pagariam USD 140 por uma solução combinada de sensor + software Fonte: MobiHealtnews
  31. 31. Sensores têm que ser “fashion”, sem fio,
  32. 32. …baratos….
  33. 33. …e acessíveis.
  34. 34. Pacientes (seguindo prescrição médica) - Asma - Cancer - Diabéticos Adeptos a “self-tracking” (early adopters) - Calorias - Exercício - Sono João, 40 anos. Diabético tipo 1 Marcos, 25 anos. Maratonista "Zona cinza” Gestão de doenças, saúde preventiva, assistência e monitoriamento, detecção e diagnóstico, medicina personalizada, prevenção e controle de surtos Mercado – Cenário atual
  35. 35. Adoção em massa (drivers) Diminuição do custo dos sensores e melhorar a tecnologia de baterias Reduzir as barreiras de entrada para uso (compliances e homologações de ANATEL/ANVISA) Movimento de ”self-tracking" em direção ao mercado de massa Distribuição em canais off-line (varejistas e e-commerce) de alto volume Mercado – Cenário futuro
  36. 36. Barreiras de mercado Falta de atenção e iniciativa do consumidor
  37. 37. Falta de incentivos para que as pessoas usem o sistema de saúde de maneira preventiva e não reativa
  38. 38. Barreiras regulatórias da ANVISA e ANATEL para homologação de tecnologias
  39. 39. Modelos de negócios sustentáveis e atraentes ainda não comprovados
  40. 40. Sensores estão ficando, cada vez mais baratos, menores e confiáveis
  41. 41. Evolução dos smartphones, redes sem fio e tecnologias das baterias têm melhorado o valor do produto
  42. 42. Vendas de produtos de prateleiras = ampla distribuição
  43. 43. Aumento da tendência de “self-tracking” inserida no cotidiano dos usuários e em seus diversos contextos
  44. 44. Gamification é um conceito que facilita o uso de tecnologia de maneira lúdica e divertida da promoção da saúde
  45. 45. Inserir a socialização através da participação de amigos e família em esforços coletivos diminui o abandono de programas de saúde e da tecnologia
  46. 46. E quais oportunidades posso começar a explorar ?
  47. 47. # Oportunidade 1: Desenvolvimento de acessórios (hardware) que use o smartphone como processamento de biomedidas na nuvem
  48. 48. # Oportunidade 2: Gamification em apps para engajar crianças e adolescentes na promoção da saúde
  49. 49. # Oportunidade 3: Usar APIs públicas para realizar cruzamento de biomedidas e gerar mais conhecimento sobre saúde no usuário My App
  50. 50. Considerações Fitness e Bem-estar: segmentos mais populares TOP biomedidas: Batimento cardíaco e Calorias Mercado de alto volume (varejo) O médico precisa estar mais envolvido Adoção depende de custo, usabilidade e disponibilidade
  51. 51. Tendências e oportunidades Saúde conectada, sensores e m-health: Tendências, desafios, oportunidades e o que isso tem a ver com você Jacques Chicourel Gerente de inovação @jcnv | jacques.vaz@telefonica.com

×