Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Naturalismo no Brasil

11,265 views

Published on

  • Login to see the comments

Naturalismo no Brasil

  1. 1. Professor José Ricardo Lima www.literaturaeshow.com.br
  2. 2. <ul><li>O Naturalismo, assim como o Realismo, volta-se para o retrato objetivo da realidade. Entretanto, observa-a, documenta-a, analisa-a, disseca-a sob uma ótica rigorosamente científica. Os escritores naturalistas, valendo-se de temas inovadores, mostram a decadência das instituições, denunciam a hipocrisia social, falam da fragilidade do indivíduo perante as forças da hereditariedade e do meio e vêem as lutas sociais com simpatia. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>“ O Realismo se tingirá de naturalismo, no romance e no conto, sempre que fizer personagens e enredos sub-meterem-se ao destino cego das ‘leis naturais’ que a ciência da época julgava ter codificado.” </li></ul><ul><li>ALFREDO BOSI </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Europa: final do século XIX </li></ul>
  5. 5. <ul><li>COMO AS TEORIAS DE DARWIN INFLUENCIAM NA LITERATURA: </li></ul><ul><li>O ser humano é um animal como outro qualquer e está sujeito às leis naturais. Portanto, não somos criação nem descendência dos deuses; </li></ul><ul><li>A natureza promove um processo de seleção no qual sobrevivem os mais adaptados. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>OUTROS PENSADORES E TEORIAS QUE INFLUENCIAM A ESTÉTICA NATURALISTA: </li></ul><ul><li>POSITIVISMO (Auguste Com-te): o saber positivo, baseado nas leis científicas, era supe-rior ao metafísico e ao teológi-co. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>OUTROS PENSADORES E TEORIAS QUE INFLUENCIAM A ESTÉTICA NATURALISTA: </li></ul><ul><li>DETERMINISMO: (Hippolyte Taine). O indivíduo está socialmente condicionado a por três fatores: a RAÇA ,da qual ele fazia parte e lhe garantia uma determinada herança, o MEIO no qual se encontrava e o MOMENTO em que vivia. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>“ Inspirados pela teoria da evolução, os naturalistas acreditavam que o impulso para a transformação das espécies era a seleção natural. Ressaltavam que os seres humanos não estão livres das leis que regem a natureza, mesmo sendo dotados de razão. A personagem naturalista age movida por desejos de ordem sexual que quase sempre superam a capacidade racional de controlá-los”. </li></ul><ul><li> O PROJETO NATURALISTA PRETENDE COLOCAR A LITERATURA A SERVIÇO DA CIÊNCIA. </li></ul>
  9. 10. <ul><li>OPINIÕES SOBRE THÉRESÈ RAQUIN: </li></ul><ul><li>&quot;Em Théresè Raquin , eu quis estudar alguns temperamentos. Eis aí todo o livro. Escolhi personagens soberanamente dominados por seus nervos e sangue, desprovidos de livre-arbítrio, levados a cada ato de suas vidas pelas fatalidade da carne. Thérèse e Laurent são humanos brutos, nada mais. (...) Começamos, espero, a compreender que meu objetivo foi científico.“ (Émile Zola) </li></ul>
  10. 11. <ul><li>OPINIÕES SOBRE THÉRESÈ RAQUIN: </li></ul><ul><li>“ Estabeleceu-se há alguns anos uma escola monstruosa de romancistas, que pretende substituir a eloqüência da carnagem pela eloqüência da carne, que apela para as curiosidades mais cirúrgicas, que reúne pestíferos para nos fazer admirar as veias saltadas, que se inspira diretamente do cólera, seu mestre, e que faz sair pus da consciência. (…) Thérèse Raquin é o resíduo de todos esses horrores publicados precedentemente. Nele, escorrem todo o sangue e todas as infâmias… ”(Ferragus). </li></ul>
  11. 13. REALISMO NATURALISMO Romance documental, apoiado na observação e na análise. Romance experimental, apoia-do na experimentação cientí-fica. Acumula documentos, foto-grafa a realidade, para dar impressão de vida real. Imagina experiências que re-metem a conclusões, que se-riam impossíveis. Arte desinteressada, impassi-bilidade. Arte engajada, de denúncia, de indagações políticas e sociais. Seleciona os temas, tem aspirações estéticas, busca o belo. Detém-se nos aspectos mais torpes e degradantes. Reproduz a realidade exterior, bem como a interior,através da análise psicológica. Centra-se em aspectos exte-riores; atos, gestos, ambientes.
  12. 14. REALISMO NATURALISMO Volta-se para a psicologia, para o indivíduo. Prefere a biologia, a patologia, centra-se mais no social. É indireto na interpretação, o leitor tira suas conclusões. Expõe conclusões, cabe ao leitor discuti-las. Grande preocupação com o estilo. O estilo está em segundo plano, primeiro, a denúncia. Retrata a crítica às classes dominantes, a alta burguesia urbana Espelha-se nas camadas inferiores, o proletariado, os marginais.
  13. 15. AMBOS <ul><li>FUNDAMENTAÇÃO FILOSÓFICA IDÊNTI-CA: POSITIVISMO E DETERMINISMO; </li></ul><ul><li>APLICAM AS MESMAS TEORIAS DE MODOS DIFERENTES; </li></ul><ul><li>ANTICLERICAIS, ANTI-ROMÂNTICOS E ANTI-BURGUESES; </li></ul><ul><li>RETRATAM E EDUCAM A SOCIEDADE. </li></ul>
  14. 16. <ul><li>EM SÍNTESE: </li></ul><ul><li>Romance experimental; </li></ul><ul><li>Aspectos instintivos e biológicos; </li></ul><ul><li>Experimentalismo científico; </li></ul><ul><li>Objetividade das Ciências Naturais; </li></ul><ul><li>Patologia humana e social; </li></ul><ul><li>Zoomorfização; </li></ul><ul><li>Os marginalizados; </li></ul><ul><li>O reducionismo e o esquematismo. </li></ul><ul><li>Determinismo: hereditariedade, a raça, o meio e a sociedade; </li></ul>

×