Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Maias-ficha de aferição de visionamento de documentário

Ficha de aferição do visionamento do documentário "Grandes livros- Os Maias"- com correção.

  • Login to see the comments

Maias-ficha de aferição de visionamento de documentário

  1. 1. Agrupamento de Escolas de Ribeira de Pena FICHA DE AFERIÇÃO DO VISIONAMENTO DO DOCUMENTÁRIO “GRANDES LIVROS- OS MAIAS”1. Segundo o próprio Eça de Queirós, numa carta datada de 12 de Junho de 1888 ao seu amigo, Oliveira Martins, Os Maias a) eram “uma coisa extensa e sobrecarregada”. b) eram “a obra-prima do realismo em Portugal”. c) “tinham vários episódios de grande interesse”.2. Duas das linhas de pensamento de Eça, e que se notam neste romance, são a) a corrupção e o poder do dinheiro. b) as mulheres e a natureza. c) a educação e o anticlericalismo.3. Nos romances de Eça, a Igreja revela-se a) fundamental para o equilíbrio emocional humano. b) inimiga da modernidade. c) parte integrante do pensamento das personagens.4. Na sua crítica ao Romantismo, Eça debruça-se, sobretudo, sobre a) a educação e a condição da mulher. b) a burguesia que imitava os costumes parisienses. c) a cultura oca e sem essência.5. No caso específico da educação, esta é criticada devido a) à melancolia, à sensibilidade extrema e à visão demasiado emocional do mundo. b) à intromissão demasiado excessivo da classe clerical. c) ao uso e abuso da educação inglesa.6. As obras de Eça de Queirós apresentam famílias desestruturadas, um reflexo a) das suas viagens pelo estrangeiro. b) do final do século XIX. c) das suas próprias vivências.7. Este romance conta a vida de a) uma geração de antigos colegas da Universidade que se intitulam “Os vencidos da vida”. b) Carlos da Maia, a partir da sua chegada no Outono de 1875, depois do curso de medicina em Coimbra e de uma viagem pela Europa. c) Carlos da Maia e do seu melhor amigo, Ega, depois de uma longa viagem realizada no final do curso.8. Para melhor se compreender o destino de Carlos, Eça a) explora o ambiente social, cultural e político da época. b) reforça a importância do seu avô na sua formação enquanto homem. c) conta a história de seu pai, Pedro, que foi abandonado pela esposa e que acabou por se suicidar.9. O subtítulo de Os Maias é a) “Episódios da vida lisboeta”. b) “Episódios da vida romântica”. c) “Episódios da alta sociedade”.10. O que Eça pretende, com este romance, não é falar de uma família mas a) introduzir em Portugal novas correntes literárias. b) comparar a vida da sociedade lisbonense à parisiense. c) satirizar e criticar o Portugal ainda muito ligado à corrente romântica .11. Eça pertenceu à chamada “Geração de 70”, que era um grupo de jovens intelectuais que
  2. 2. a) reagiu contra a debilidade romântica e o atraso cultural do país. b) se insurgiu contra o poder da Igreja nos assuntos do Estado. c) pretendia reformular o ensino nas universidades.12. No final do século XIX, Lisboa era uma cidade cosmopolita que a) procurava ser diferente e original no contexto europeu. b) apreciava os cânones londrinos. c) imitava e sonhava com os horizontes de Paris. 13. De entre os tipos criticados em Os Maias, sobressaem personagens como a) Madame Bovary, o Marquês de Sade e Felisbela Marinho, uma cortesã. b) o Conde de Gouvarinho, Dâmaso, Alencar, o poeta romântico, e Palma Cavalão, o jornalista corrupto. c) o comerciante ganancioso, Carlos Coelho, o professor ultrarromântico e a dama de companhia. 14. Carlos apaixona-se por uma mulher que a) era casada com um aristocrata francês. b) era amante de um brasileiro. c) era viúva de um inglês, antigo comerciante de escravos.15. Carlos e Maria Eduarda conheceram-se quando a) Carlos foi chamado para tratar a filha de Eduarda, que estava doente. b) a Condessa Juliana ofereceu um jantar para apresentar a sua sobrinha à sociedade. c) na Ópera, no dia do aniversário de Carlos.16. A casa onde se dão os encontros amororos entre Carlos e Maria Eduarda chama-se a) a Toca. b) o Refúgio. c) o Abrigo.17. N’ Os Maias, os presságios surgem para a) aumentar o clima de mistério que rodeia a ação. b) criticar o Romantismo vigente até então na Literatura. c) anunciar uma tragédia que se vai desenrolando sem que os protagonistas se apercebam.18. Carlos fica a saber que é irmão de Maria Eduarda através de Ega que, por sua vez, a) descobriu o segredo ao ler uma carta em casa de Craft. b) tomou conhecimento disso pelo Sr. Guimarães, conhecido de Maria Monforte, mãe de Carlos. c) tinha investigado, na Conservatória, o registo de nascimento de Maria Eduarda.19. No final de Os Maias , Carlos a) regressa a Lisboa, dez anos depois de ter viajado pelo mundo e se ter estabelecido em Paris, levando uma vida tão elegante quanto inútil. b) mostra-se um homem confiante e em paz com o passado. c) separa-se definitivamente do seu amigo Ega, que o criticou pelo romance que teve com a irmã.20. Os Maias são um romance de a) sofisticação, glamour e luxo. b) desencanto, decadência e ausência de esperança. c) dor , tragédia e insatisfação. BOM TRABALHO!!!! A PROFESSORA: Lucinda Cunha CORREÇÃO 1-a 2-c 3-b 4-a 5-a 6-c 7-b 8-c 9-b 10-c 11-a 12-c 13-b 14-b 15-a 16-a 17-c 18-b 19-a 20-b

×