Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Tinoca 2015 da aprendizagem 2.0 à avaliação 2.0 um quadro conceptual para a avaliação digital no ensino superior

1,831 views

Published on

#challenges2015

Published in: Education

Tinoca 2015 da aprendizagem 2.0 à avaliação 2.0 um quadro conceptual para a avaliação digital no ensino superior

  1. 1. Da aprendizagem 2.0 à avaliação 2.0: um quadro conceptual para a avaliação digital Luís Tinoca
  2. 2. Agenda Novos cenários de aprendizagem Avaliação 2.0 Exemplos Desafios
  3. 3. Aprendizagem 2.0
  4. 4. Teorias da Aprendizagem 2.0 (Redecker, 2009) Comunidades de Aprendizagem (Wenger et al., 2002) Comunidades de Inquérito (Garrison & Anderson, 2003) Conectivismo (Siemens, 2005) Produsage (Bruns & Humphreys, 2007) +1Teoria Rizomática (Cormier, 2008)
  5. 5. C-Learning: aprender com os outros Do e-learning ao c-learning Mota (2009) Comunidade Comunicação Colaboração Conexões A aprendizagem é alicerçada em processos sociais Alec Couros (2006)
  6. 6. Diz-me como avalias, dir-te-ei como ensinas… Abrantes (1990)
  7. 7. Avaliação 2.0
  8. 8. Da Para Avaliação Aprendizagem
  9. 9. Avaliação DA aprendizagem centrado em medir e ordenar
  10. 10. Avaliação PARA a aprendizagem com o objectivo de providenciar aos estudantes feedback para que possam compreender o seu próprio processo de aprendizagem e alcançar os objectivos/ competências a que se propuseram
  11. 11. Psicometria Edumetria
  12. 12. Da Cultura do Teste Para a Cultura de Avaliação
  13. 13. Avaliação digital / E-assessment ?• design • apresentação Professor Estudante • realizar • apresentar • submeter Estudante • classificar • feedback Professor Estudantes (auto e hétero)
  14. 14. autenticidade transparência praticabilidade consistência Avaliação 2.0
  15. 15. Avaliação 2.0 autenticidade similitude complexidade adequação significância consistência alinhamento instrução- avaliação multiplicidade de indicadores adequação critérios alinhamento competências- avaliação transparencia democratização envolvimento visibilidade impacto practicabilidade custo eficiência sustentabilidade
  16. 16. Autenticidade Similitude – competências da vida real Complexidade – desafio cognitivo Adequação – condições de realização Significância – valor para estudantes, professores e empregadores
  17. 17. Consistência alinhamento instrução - avaliação multiplicidade de indicadores – métodos de avaliação, contextos e avaliadores Adequação de critérios alinhamento competências - avaliação
  18. 18. Transparência Democratização – disponibilização e participação dos critérios de avaliação Envolvimento – participação na definição dos objectivos de aprendizagem Visibilidade – apresentar/partilhar processos e/ou produtos Impacto – nos processos de aprendizagem e na planificação da formação
  19. 19. Praticabilidade Custos – tempo, recursos, formação, … Eficiência Sustentabilidade
  20. 20. Exemplos
  21. 21. Competências chave para a aprendizagem ao longo da vida Comunicação em língua materna Comunicação em línguas estrangeiras Competência Matemática e competências básicas em Ciência e Tecnologia Competências digitais Aprender a aprender Competências cívicas e sociais Espírito de iniciativa e empreendedorismo Sensibilidade e expressão culturais
  22. 22. Redecker, C. (2013). The use of ICT for the assessment of key competences
  23. 23. Comunicação na língua materna e em línguas estrangeiras • CBA • Eportefólios • Jogos • Peer Learning
  24. 24. Competência matemática e competências básicas em ciências e tecnologia • CBA • Simulações • Jogos
  25. 25. Aprender a aprender
  26. 26. Competências sociais e cívicas
  27. 27. Espírito de iniciativa e empreendedorismo
  28. 28. Desafios Acesso e competências digitais Competências pedagógicas Mudança institucional
  29. 29. Muito Obrigado! Luís Tinoca ltinoca@ie.ulisboa.pt primeiro estranha-se depois entranha-se

×