Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Intercon 2006

Palestra realizada por Michel Lent Schwarzman no iMasters Intercon 2006 em 28/10/2006.

Intercon 2006

  1. 1. Na era do 'We Media', quem faz o conteúdo é o consumidor MICHEL LENT SCHWARTZMAN SÓCIO, DIRETOR DE CRIAÇÃO
  2. 2. avanços tecnológicos
  3. 4. Um mundo analógico <ul><li>Há 20 anos, mundo era praticamente todo analógico </li></ul><ul><li>CDs foram a primeira forma de informação digital mais popular </li></ul><ul><li>No analógico, cada aparelho para uma função </li></ul><ul><li>Cada canal com um objetivo </li></ul>
  4. 6. O mundo passa a ser digital <ul><li>Informação est á completando um processo de digitalização </li></ul><ul><li>O que antes era anal ógico, agora p assa a ser representado em ‘zeros’ e ‘uns’: DIGITAL </li></ul><ul><li>Tudo é digitalizável: </li></ul><ul><ul><li>Imagem; Sons; Vídeo; Texto, Informação </li></ul></ul><ul><li>Aparelhos digitais, passam a ser multim ídia: relógio-cdplayer; celular com câmera; TV com internet </li></ul><ul><li>Gra ças ao DIGITAL </li></ul>
  5. 7. Rel ógio de bolso, 1906 “ Rel ógio” de bolso, 2006
  6. 8. O avanço da computação <ul><li>Na década de 60, os computadores eram usados apenas pelos militares, algumas universidades e empresas </li></ul><ul><li>No final da década de 70, nasce a computação pessoal </li></ul><ul><li>No início dos anos 90 ela ganha força com o aparecimento da internet comercial </li></ul><ul><li>A partir do ano 2000, com o avanço da nanotecnologia, a computação conquista os aparelhos eletrônicos e a mobilidade </li></ul>
  7. 9. 1960
  8. 10. 1984
  9. 11. 2006
  10. 12. A convergência das mídias <ul><li>A informação está em todos os lugares </li></ul><ul><li>Todos os aparelhos podem fazer tudo </li></ul><ul><li>As mídias convergem, os aparelhos se confundem </li></ul><ul><li>Diferença das mídias e das empresas, começa a desaparecer </li></ul><ul><li>A internet é o ‘laboratório’ de ensaios para este encontro </li></ul>
  11. 14. Um mundo de telas <ul><li>Telas grandes, m édias e portáteis </li></ul><ul><li>Viveremos em um mundo de telas, todas interativas, se prestando para diferentes aplicações de acordo com seu tamanho </li></ul><ul><li>Grandes para filmes, médias para trabalho, portáteis para uso pessoal variado </li></ul><ul><li>Não teremos mais uma ‘central’ de internet onde tudo acontece </li></ul><ul><li>Não vamos nos importar na tecnologia que está por trás e sim com o que faremos com essas telas </li></ul>
  12. 16. Todos conectados
  13. 17. O email <ul><li>No primeiro trimestre de 2006, 1.1 bilh ão de pessoas em todo o mundo usavam email, totalizando 1.4 bilhão de contas ativas </li></ul><ul><li>171 bilhões de mensagens de email eram enviadas TODOS OS DIAS </li></ul><ul><li>71% dessas mensagens eram SPAM </li></ul>Fonte: The Radicati Group
  14. 18. As comunidades <ul><li>Calcula-se que mais de 15 milh ões de brasileiros estejam conectados ao Orkut 1 </li></ul><ul><li>Em dezembro de 2005, 57 mil brasileiros visitaram o Youtube - em abril/2006, eram 1,2 mi acessando de casa. Mais de 2000% de crescimento 2 </li></ul><ul><li>Do total de 4 milh ões de usuários do Fotolog, quase 1/4 são brasileiros 3 </li></ul>Fontes: (1) Orkut; (2) Ibope; (3) Mashable.com
  15. 19. Os mensageiros instantâneos <ul><li>Em agosto/2006 o MSN Messenger era usado por 20.7 mi de pessoas no Brasil </li></ul><ul><li>Quantas pessoas voc ê tem na sua lista do Messenger? </li></ul>Fonte: Dados Internos MSN / IDG Now!
  16. 20. O celular <ul><li>Mais de 2 bilh ões de usuários no mundo </li></ul><ul><li>96 milh ões de usuários no Brasil </li></ul><ul><li>Mais do que um telefone, é um canivete suíço de ferramentas digitais </li></ul><ul><li>Câmera, organizador pessoal, tocador de música digital, etc </li></ul>Fonte: Teleco
  17. 21. Uso de celulares no mundo Fonte: Wikipedia
  18. 22. Seu celular est á desligado? Estamos conectados. O tempo todo.
  19. 23. Todos produzem
  20. 24. A democratização da publicação <ul><li>A tecnologia democratizou a o poder de publicação </li></ul><ul><li>Não há mais distância tecnológica que separe a comunicação feita por empresas e indivíduos </li></ul><ul><li>Qualquer pessoa com acesso à internet hoje é um potencial publicador </li></ul>
  21. 25. Na música <ul><li>Gravadora pra qu ê? </li></ul><ul><li>Faça sua própria gravação (da mais simples a mais complexa) </li></ul><ul><li>Transforme sua música de trabalho em MP3 e coloque na Rede </li></ul><ul><li>Use sites de comunidade, blogs e a força dos amigos pra divulgar o trabalho </li></ul><ul><li>Faça um clipe e coloque no YouTube </li></ul><ul><li>Ou procure novos serviços como o SellABand.com </li></ul>
  22. 26. ARTISTAS ENCONTRAM INVESTIDORES / SÓCIOS
  23. 27. No cinema <ul><li>O processo de produ ção de cinema vem sendo totalmente digitalizado </li></ul><ul><li>C âmeras e edição digital ao invés de película barateiam tremendamente o processo de produção </li></ul><ul><li>Projeção digital chega a cada vez mais salas ampliando as possibilidades </li></ul><ul><li>Sites como o PortaCurtas.com.br e o próprio YouTube são oportunidade para novos produtores </li></ul>
  24. 28. MINI-S ÉRIE CHAD VADER EP. 1 VISTO 1.918.145 VEZES
  25. 30. LONELY GIRL, SERIE -VERDADE CADA VÍDEO VISTO 300 MIL VEZES
  26. 31. No jornalismo <ul><li>A maioria dos celulares j á funciona como ferramenta de publicação </li></ul><ul><li>Chances de ter um cidad ão comum cobrindo a notícia aumentam </li></ul><ul><li>Seja em campo, seja via blog </li></ul><ul><li>Isso redefine o papel do jornalista e das publica ções </li></ul><ul><li>Deixam de apurar e passam a refletir, se aprofundar </li></ul>
  27. 32. ESTAD ÃO SE ABRE PARA RECEBER FOTOS DE CIDADÃOS COMUNS
  28. 33. BLOG DO NOBLAT: INDEPENDENTE E DE VOLTA AO ‘SISTEMA’
  29. 34. Total de blogs (mundo)
  30. 35. Blogs criados (por dia)
  31. 36. Volume de ‘posts’ diário
  32. 37. Na fotografia <ul><li>Flickr, Fotolog </li></ul><ul><li>Populariza ção da fotografia pelo digital </li></ul><ul><li>Muito mais fotos tiradas do que antes </li></ul><ul><li>Da quantidade vem a qualidade </li></ul><ul><li>Bancos de imagem colaborativos </li></ul>
  33. 38. SHUTTERSTOCK: FOT ÓGRAFO AMADOR PODE VENDER SUAS FOTOS
  34. 39. FLICKR: INTERFACE 2.0, US$ 24 POR ANO E 2 GB DE FOTOS POR M ÊS. BACKUP!
  35. 40. O self-publishing <ul><li>Em 2004, os 950 mil dos 1.2 milh ões acompanhados pelo Nielsen BookScan venderam menos de 99 cópias </li></ul><ul><li>Um livro médio nos EUA vende 500 cópias. </li></ul><ul><li>98% dos livros americanos são fracassos comerciais </li></ul>Fonte: “The Long Tail”
  36. 41. LULU.COM, A AMAZON DOS AUTORES INDEPENDENTES
  37. 43. Saturação da mídia
  38. 44. Nos anos 40... Rádio Jornal Revistas Cartazes Cinema Teatro
  39. 45. Nos anos 50... Rádio Jornal Revistas Cartazes Cinema Teatro Televisão Luminosos Disco Vinil
  40. 46. Nos anos 60... Rádio Jornal Revistas Cartazes Cinema Teatro Televisão Luminosos Disco Vinil Fita Cassete Satélites Shows/Eventos
  41. 47. Nos anos 70... Rádio Jornal Revistas Cartazes Cinema Teatro Televisão Luminosos Disco Vinil Fita Cassete Satélites Shows/Eventos Video Clips Apple VT Outdoors Casas Noturnas WalkMan
  42. 48. Nos anos 80... Rádio Jornal Revistas Cartazes Cinema Teatro Televisão Luminosos Disco Vinil Fita Cassete Satélites Shows/Eventos Video Clips Apple VT Outdoors Casas Noturnas VCR PC WalkMan CD BackLight DAT Fax VideoGame TV Est é reo
  43. 49. Nos anos 90... Rádio Jornal Revistas Cartazes Cinema Teatro Televisão Luminosos Disco Vinil Fita Cassete Satélites Shows/Eventos Video Clips Apple VT Outdoors Casas Noturnas VCR PC WalkMan CD BackLight DAT Fax Video Laser TV a Cabo Internet CD-Rom DVD Pay per View Direct TV TriVision Painéis Eletrônicos VideoGame Pager DCC VDO Real Audio MD Celular TV Est é reo
  44. 50. Achou pouco? <ul><li>Então pense na internet e seus mais de 1 bilh ão de usuários, milhares de rádios, canais de TV, publicações, e-commerce, internet banking, serviços, jogos, comunidades, pesquisa </li></ul><ul><li>Um universo infinito de conteúdo e serviços que veio concorrer pela nossa atenção NAS MESMAS 24 HORAS DO DIA </li></ul>
  45. 51. A subversão do poder de comunicação <ul><li>Universo de tanta oferta de informa ção e tanto poder de publicação, subverte o poder da comunicação </li></ul><ul><li>Torna-se extremamente difícil encontrar o consumidor </li></ul><ul><li>A audiência pode estar onde ela quiser </li></ul><ul><li>Os meios e veículos tradicionais de comunicação se encontram com seu poder subvertido </li></ul>
  46. 52. A informa ção se espalha como um vírus <ul><li>Usuários conectados encontram ou fazem a informação e se encarregam de informar o todo </li></ul><ul><li>A informação ecoa e se espalha de forma exponencial, como um vírus </li></ul><ul><li>Usuários informam usuários sobre o que viram </li></ul><ul><li>Alimentam a sua própria rede, segmentada, com uma informação que lhe é relevante </li></ul>
  47. 54. A possibilidade da escolha <ul><li>Os canais digitais eliminaram o estrangulamento dos canais de distribui ção </li></ul><ul><li>Agora há infinito espaço para se consumir infinitos produtos </li></ul><ul><ul><li>Rhapsody: 750 mil faixas X 30 mil do WalMart </li></ul></ul><ul><ul><li>Amazon: 2.3 mi de livros X 130 mil da Barnes & Noble </li></ul></ul><ul><ul><li>Netflix: 25 mil DVDs X 2 mil do BlockBuster </li></ul></ul>
  48. 56. Construa e eles virão
  49. 57. O espaço infinito e maleável onde tudo pode <ul><li>Na internet h á cada vez menos, limitação de tempo, formato, funcionamento, velocidade, som, imagem ou vídeo </li></ul><ul><li>Isso a torna, cada vez mais, o espaço ideal para se trabalhar a mensagem e a relação com o consumidor </li></ul>
  50. 58. O shift das histórias curtas para o espaço sem fim <ul><li>Na TV, o limite do break </li></ul><ul><li>Na revista, o tamanho da p ágina </li></ul><ul><li>No outdoor, o tamanho e o tempo da mensagem </li></ul><ul><li>Na internet: n ão há limite </li></ul><ul><li>Isso faz com que ela se torne o ambiente ideal para qualquer “conversa” </li></ul><ul><li>Faz sentido que ela se torne o “carro-chefe” de qualquer ação de marketing </li></ul>
  51. 59. A era do ‘eu mídia’ <ul><li>Na era do ‘eu mídia’ os usuários querem se ver, acima de tudo </li></ul><ul><li>Big Brothers, Orkuts, Blogs, Fotologs, comprovam esse pensamento </li></ul><ul><li>Muda o papel de quem comunica </li></ul><ul><li>Não precisamos mais obrigatoriamente sermos os responsáveis pela execução da mensagem </li></ul><ul><li>O usu ário querem fazer a mensagem e nós podemos organizar </li></ul><ul><li>“ Construa e eles virão” </li></ul>
  52. 60. If you build it, they will come.
  53. 62. EUVOUNOU2.COM.BR: 8 MIL PESSOAS EM 3 DIAS
  54. 63. FALEBENQ: 100 V ÍDEOS 3 MILHÕES DE PESSOAS
  55. 65. Gerar conteúdo X permitir a geração <ul><li>Big Brother Brasil, videocassetadas, fotologs, Orkut </li></ul><ul><li>O brasileiro gosta de se ver </li></ul><ul><li>A quantidade de conteúdo produzido aumenta exponencialmente </li></ul><ul><li>Cada vez faz menos sentido que o conteúdo seja inteiro produzido pela empresa, sem a participação do usuário </li></ul>
  56. 66. SL75: MIL LIVROS CUSTOMIZADOS EM 11 DIAS | 2800 EM FILA DE ESPERA
  57. 68. A internet é a “casa” da propaganda <ul><li>Foi-se o tempo em que os comerciais de 30 ” eram o centro de uma campanha </li></ul><ul><li>A arena central agora é a internet </li></ul><ul><li>Os projetos especiais criados para campanhas são o novo centro da comunicação das marcas </li></ul><ul><li>É na internet que se dá a verdadeira interação </li></ul><ul><li>É na internet onde o espaço é ilimitado e tudo pode ser feito </li></ul><ul><li>Sem definição de formato, duração, tecnologia </li></ul>
  58. 69. SUPER BONDER REALITY SHOW: GRAND PRIX EM CANNES 2005
  59. 70. Meu Amigo James <ul><li>Um ‘fansite’ lançado absolutamente focado nos admiradores do artista </li></ul><ul><li>Ferramentas de ‘mashup’ aproximam os dois universos </li></ul><ul><li>Fãs criam suas peças personalizadas </li></ul>
  60. 74. The Wedding Crashers <ul><li>Ótima adequação da execução tecnológica com o conceito do filme </li></ul><ul><li>Usuário “invade” o trailer </li></ul><ul><li>Desperta a surpresa, incentiva a viralidade </li></ul>
  61. 77. The real social threat is not that everyone won’t be connected. But that no one will be able to disconnect. Wired Magazine 1999
  62. 78. OBRIGADO! :) MICHEL LENT SCHWARTZMAN SÓCIO, DIRETOR DE CRIAÇÃO [email_address] www.viuisso.com.br www.10minutos.com.br

×