Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Gestão do escopo e qualidade em Gestão de Projetos

910 views

Published on

Conteúdo disponibilizado aos alunos de Administração das Faculdades Gammon de Paraguaçu Paulista-SP.

Published in: Education
  • Login to see the comments

  • Be the first to like this

Gestão do escopo e qualidade em Gestão de Projetos

  1. 1. Administração Prof. Adm. Antonio Marcos Montai Messias e-mail: antoniomarcos@outlook.com Gestão de Projetos 8º Termo do 2º Semestre de 2015 www.faculdadesgammon.edu.br
  2. 2. Sumário 2 Gestão do escopo do projeto 4.2.1. Produto e necessidades 4.2.2. Objetivos 4.2.3. Planejamento do escopo do projeto 4.2.4. Qualidade
  3. 3. 3 Um projeto é iniciado para atender alguma necessidade da empresa originada por várias causas como o desenvolvimento de um novo produto, uma exigência legal, licitações, solicitação de um cliente, entre outras. A pessoa que identificou a necessidade deve descrever: a) As necessidades do negócio; b) Os requisitos e características dos produtos (de forma sumária); c) As razões para seleção do projeto. Iniciação do projeto Documento(s) de Saída Ficha de Cadastro de Oportunidade de Projeto ou Solicitação de Abertura de Projeto
  4. 4. 4 O objetivo principal do processo de iniciação é aprovar o projeto ou não de modo a auxiliar as partes interessadas a avaliar a viabilidade do projeto proposto. Esta fase é concluída com o projeto aprovado e o gerente de projeto atribuído. As saídas do processo de iniciação são: a) Termo de abertura do projeto; b) Registro das partes interessadas. Deve ser desenvolvido preferencialmente pelo próprio gerente do projeto. Iniciação do projeto
  5. 5. 5 O Termo de abertura do projeto é o documento que formaliza o início do projeto, dá a autoridade necessária ao gerente de projetos, e contém: a) Gerente de Projeto e sua equipe; b) Data de início do projeto e suas dependências; c) Requisitos que satisfazem as necessidades do cliente; d) Justificativa do projeto; e) Estrutura Analítica do Projeto (EAP) ou Work Breakdown Structure (WBS); f) Cronograma e Orçamento resumidos. Iniciação do projeto Documento(s) de Saída Termo de abertura de projeto Formulário de Stakeholders
  6. 6. 6 O produto faz parte de uma cadeia ou hierarquia de objetivos, cujo ponto inicial é a necessidade do projeto. O produto é objetivo central, que cumpre uma utilidade (objetivo imediato) e leva ao objetivo final (manutenção da instituição). Iniciação do projeto
  7. 7. 7 Pode-se conceituar objetivo como o estado, situação ou resultado futuro que o projeto deve atingir. Deve reunir características de modo a ter uma utilidade, sendo normal utilizar a sigla SMART para defini-los: • Specific: Específico; • Measurable: Indicador e meta; • Assignable: Quem; • Realistic: Realístico; • Time-related: Quando. Iniciação do projeto
  8. 8. 8 As seguintes perguntas auxiliam a definição dos objetivos SMART: a) Qual meta devo cumprir para ter sucesso? b) É possível cumprir a meta definida? c) Quem é o responsável? Quem suporta? Quem aprova? d) Até quando o critério deve ser atendido? Exemplo: Conceito subjetivo: O projeto deve satisfazer seus clientes. SMART: Nível de Satisfação Geral do cliente maior que 80%, medido através de pesquisa de satisfação respondida no término do projeto. Iniciação do projeto
  9. 9. 9 Exemplo detalhado de como apresentar os objetivos do projeto: PRODUTO: Curso de formação de supervisores de telemarketing. NECESSIDADE OU JUSTIFICATIVA: supervisores precisam dominar ferramentas que lhes permitam tratar e interpretar o grande e crescente volume de dados, para tomar decisões rapidamente e orientar os operadores. OBJETIVO IMEDIATO: capacitar, no prazo de 2 meses, 25 pessoas para desempenhar a função de supervisão de operadores de telemarketing. OBJETIVO FINAL: capacidade de análise de dados e de tomada de decisão dos supervisores aprimorada, medida através de testes específicos aplicados no término do projeto. Iniciação do projeto
  10. 10. 10 Os produtos fornecidos são singulares, mas dividem-se em partes, subprodutos, elementos e componentes, chamados fornecíveis ou entregáveis. O escopo do projeto é o produto ou conjunto de produtos que o projeto deve entregar – a um cliente, patrocinador ou usuário. A área de conhecimento mais importante na administração do projeto é o escopo. Iniciação do projeto
  11. 11. 11 Escopo do Projeto de desenvolvimento de um novo veículo PRODUTO PRINCIPAL (Ex. veículo) Fábrica para produzir o veículo Desenvolvimento de fornecedores Treinamento de distribuidores ESCOPO DO PRODUTO: características e desempenho do veículo Especificações funcionais Características e desempenho esperado do produto (VOZ DO CLIENTE) O escopo do produto é parte do escopo do projeto. Iniciação do projeto
  12. 12. 12 O principal objetivo do processo de planejamento é refinar o planejamento feito na Iniciação com o nível de detalhe necessário. Requer que o gerente de projeto desenvolva o plano de gerenciamento de projeto e seus planos complementares. Definirá mais precisamente o escopo, o custo e o prazo do projeto, estabelecerá a organização do trabalho e fornecerá uma estrutura para revisão e controle do projeto. Planejamento do projeto Documento(s) de Saída Plano de gerenciamento de projeto
  13. 13. 13 São as atividades de definir e documentar as necessidades das partes interessadas para alcançar os objetivos do projeto, da declaração do escopo e a estrutura analítica do projeto (EAP). A declaração do escopo fornece a base para as futuras decisões do projeto. A EAP, estrutura analítica do projeto, ou WBS, work breakdown structure, define as entregas do projeto e sua decomposição em Pacotes de trabalho. Documento(s) de Saída Declaração do escopo Estrutura Analítica do Projeto (EAP ou WBS) Dicionário da EAP Definição do escopo do projeto
  14. 14. Definição do escopo do projeto 14
  15. 15. 15 É o enunciado sucinto dos produtos que serão oferecidos e eventualmente dos que não serão oferecidos. Exemplos: “Ao final do projeto serão fornecidos uma série de protótipos de um novo modelo de aeronave, a planta do processo produtivo e a lista de fornecedores de peças e equipamentos, tanto da aeronave como do processo produtivo. Não faz parte do projeto a seleção, contratação e o treinamento do pessoal que vai operar a fábrica de aeronaves”. “O projeto consiste em desenvolver e implantar um processo de administração estratégica com aplicação do método do Balanced Scorecard” Declaração do escopo do projeto
  16. 16. Detalhamento do escopo do projeto 16 O processo consiste em dividir o produto principal em partes administráveis. A estrutura analítica do projeto (EAP), ou lista de entregáveis, ou WBS (work breakdown structure) representa graficamente a divisão do produto em entregáveis menores. Uma estrutura analítica do projeto pode ser desenhada de diversas maneiras.
  17. 17. Exemplo de como desenhar uma EAP ou WBS 17 Pacotes de trabalho: nome dado aos entregáveis de nível mais baixo na EAP. Não é uma tarefa, mas o menor produto que o projeto entrega. A EAP é sempre uma relação de produtos, não de tarefas ou de atividades. Usar sempre substantivos e não verbos para fazê-la
  18. 18. Critérios para montar a estrutura analítica do projeto 18 Há dois critérios principais para montar a estrutura analítica de um projeto: produto e fase do ciclo de vida (ou processo). EAP por Produtos
  19. 19. 19 EAP por Produtos Vide exemplos. Critérios para montar a estrutura analítica do projeto
  20. 20. Critérios para montar a estrutura analítica 20 EAP por fase do projeto ou PBS – process breakdown structure
  21. 21. Consultando os stakeholders 21 Para definir com clareza os entregáveis e todos os outros elementos do projeto, é preciso esclarecer as expectativas ou requisitos dos: a) Cientes: 1. que usam e pagam: pessoas e organizações que utilizam diretamente o produto do projeto (ex: empresário, família, etc.); 2. que usam e não pagam: usuários de projetos encomendados pelas organizações em que trabalham (ex: funcionários, beneficiários de projetos filantrópicos, etc.); 3. que não usam e pagam: pessoas e organizações que encomendam projetos para que outros utilizem o produto (ex: patrocinadores de projetos filantrópicos, diretores de uma empresa, etc.); b) E de outras partes interessadas: governo, ONG’s, sindicatos, sociedade, etc.
  22. 22. 22 Tem como objetivo: a) Identificar os padrões de qualidade relevantes ao projeto e determinar como satisfazê-los. b) Garantir que toda a atividade do projeto é aderente com as políticas e padrões de qualidade da empresa e que todas as entregas estão em conformidade com seus critérios de aceitação. Planejamento do gerenciamento da qualidade
  23. 23. 23 Este processo é composto pelas seguintes atividades: a) Definir os padrões de qualidade aplicáveis ao projeto; b) Descrever os critérios necessários para atender os padrões de qualidade definidos e como e quando serão verificados (pontos de verificação). Planejamento do gerenciamento da qualidade Documento(s) de Saída Lista de Verificação da Qualidade
  24. 24. Bibliografia básica 24 MAXIMIANO, A. C. A. Administração de projetos: como transformar ideias em resultados. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2010. VARGAS, R. V. Manual Prático do Plano de Projeto: utilizando o PMBOK Guide. 4. ed. Rio de Janeiro: Brasport, 2009. XAVIER, C. M. da S. X. Gerenciamento de Projetos: como definir e controlar o escopo do projeto. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2009.
  25. 25. Bibliografia complementar 25 CASAROTTO FILHO, N. Elaboração de projetos empresariais: análise estratégica, estudo de viabilidade e plano de negócio. São Paulo: Atlas, 2009. KEELING, R. Gestão de projetos: uma abordagem global. São Paulo: Saraiva, 2002. PRADO, D. Gerenciamento de projetos nas organizações. Belo Horizonte: INDG, 2003. SABBAG, P. Y. Gerenciamento de Projetos e Empreendedorismo. São Paulo: Saraiva, 2009. SLACK, N. et al. Administração da Produção. São Paulo: Atlas, 2008. WOILER, S. Projetos: planejamento, elaboração e analise. São Paulo: Atlas, 1996.

×