Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Psicologia Final2

2,039 views

Published on

Published in: Technology, Education
  • Be the first to comment

Psicologia Final2

  1. 1. PSICOLOGIA DA CRIATIVIDADE<br />
  2. 2. Por quê?<br /><ul><li> Presença constante do discurso ‘criatividade’
  3. 3. Busca por pessoas criativas capazes de se submeter </li></ul>a diferentes situações<br /><ul><li>Testes criativos em empresas Brasileiras e Americanas
  4. 4. Por mais que o termo seja citado e procurado, ainda é um </li></ul>conceito abstrato para sociedade em geral<br /><ul><li> Visão de Wittgentein e a nossa busca
  5. 5. Analisaremos a criatividade dentro do processo criativo</li></li></ul><li>Conceito<br /><ul><li> Para conceituar criatividade, é necessário </li></ul>que se entenda o que é o ato criativo<br /><ul><li> Para um ponto de partida na conceituação, </li></ul>algumas definições de criatividade:<br /><ul><li> A criatividade, segundo Czikszentmihalyié o processo que resulta em algo novo e que é visto como útil por um número significativo de pessoas em um determinado tempo
  6. 6. Pierondiz que criador é “aquele que apresenta tendência acentuada à criação imaginativa, que é dotado de poder criador, de “creatividade”, como é o caso, segundo Tramer, da criança pequena”
  7. 7. Stein apresenta a criatividade como a relação entre o indivíduo e o ambiente no qual ele se encontra, como o produto da formulação de algo novo, sejam idéias ou soluções que podem tomar forma no campo material, e que se torna útil no ambiente.
  8. 8. Vervalin justifica a criatividade em uma esfera pessoal, sendo o processo atribuído ao criador para verificar se o ato é conhecido para ele. </li></li></ul><li>Conceito<br />A partir dessas definições, podemos tomar ato criativocomo a formulação de algo novo ou formas inovadorasde se chegar a um mesmo produto<br />
  9. 9. Conceito<br />ALGUMAS TEORIAS E VISÕES DE ACORDO COM CADA AUTOR:<br />DENVEY<br />fruto da experiência <br />do indivíduo<br />KRIS<br />recriação da realidade<br />FREUD<br />resultado da tensão provocada pela percepção do desequilíbrio ou necessidades<br />MASLOW<br />gênese do eu profundo ou primário, comum e universal em crianças e em muitos adultos bloqueada<br />GUILFORD<br />coleção de diferentes habilidades ou traços componentes<br />JUNG<br />resultado do tipo psicológico do individuo<br />SILLANY<br />disposição que existe potencialmente em todos os indivíduos e em todas as idades<br />SEBILLER<br />meio para melhorar <br />a sociedade<br />
  10. 10. <ul><li>Ostrower</li></ul>Potencial humano, inerente à sua condição.<br />Desenvolvimento da potencialidade – cultura<br />Criação de algo novo – novas coerências à mente humana<br />Necessecidade – crescer ordenando, criando e dando forma. <br />
  11. 11. <ul><li>Freud
  12. 12. “Impulso do Id visando solucionar um conflito. O indivíduo criativo sabe afrouxar o ego, fazendo com o que os impulsos cheguem aos umbrais da consciência”.
  13. 13. Proposição de uma solução pelo inconsciente para o conflito criado em seu interior.
  14. 14. Pressão emocional atendendo ao conflito provocado pela repressão</li></li></ul><li>O processo criativo ponte entre o inconsciente e o consciente.<br />Abstração do termo Criatividade<br />Potencialidade<br />Meio: o processo criativo<br />
  15. 15. Fases do processo criativo<br />Motivação<br />Preparação<br />Incubação<br />Iluminação<br />Verificação<br />Implementação<br />
  16. 16. Freud e oprocesso criativo<br />Individuação – meta do desenvolvimento da psique<br />Afrouxando oego<br />Desenvolvendo a aspiração natural ao acessar oinconsciente<br />
  17. 17. Processo e a necessidade humana<br />Realização da potencialidade: ordernar e dar sentido ao mundo<br />O meio: cultura<br />O juiz: cultura<br />“a cultura é o suporte da criatividade e ao mesmo tempo a criatividade é o elemento criador da cultura”<br />
  18. 18. Antiguidade: Pedras lascadas, as Vênus, o fazer fogo, a comunidade, a descoberta da agricultura<br />
  19. 19. Freud e o processo criativo<br />Conflito interior e o meio<br />
  20. 20. Ato criativo pode ser entendido como qualquer ato que possua esse mecanismo, que venha do inconsciente e que se manifeste de forma mais bruta ou com filtros do Superego. <br />A criatividade é a ponte entre o inconsciente e o consciente.<br />
  21. 21. Desenvolvendo a criatividade influências no processo criativo<br />Interação entre os mundos interno e externo. <br />As influências na criatividade decorrem em ambos e devem ser vistas através dessa interação, pois ela é resultante de sistemas sociais (Csikszentmihalyi, 1999).<br />
  22. 22. Essa teoria é reforçada com a idéia de que crianças são criativas em sua natureza e sofrem bloqueio conforme crescem. <br />
  23. 23. Nachmanovitch (1993) fala sobre uma criança de quatro anos que desenhava árvores extraordinárias e imaginativas, próximas ao real de forma vibrante, mas quando ela estava na pré-escola começou a desenhar árvores-palitos assim como todas as outras crianças.<br />
  24. 24. As experiências do indivíduo influenciam no processo criativo <br />A criatividade não se manifesta somente no mundo das idéias, mas é também organizada<br />Quanto mais experiências uma pessoa possui, mais as associações e capacidade de se adaptar e adotar diversos ângulos de visão se expandem<br />
  25. 25. No mundo interno, a criatividade é fomentada por esse afrouxamento, as pessoas criativas costumam ter como características a curiosidade, entusiasmo, motivação intrínseca, abertura a experiências, persistência, fluência de idéias e flexibilidade de pensamento (de Alencar, Fleith, 2003). <br />
  26. 26. Não é possível desenhar sem dominar alguma forma de ver o mundo e recriá-lo através do desenho, a criança de quatro anos de Nachmanovitch somente apresentava uma inclinação mais aflorada para perceber a cultura. <br />
  27. 27. Mudando de ambiente<br />Dominando a técnica.<br /><ul><li>é mais fácil desenvolver a criatividade das pessoas mudando as condições do ambiente, do que tentando fazê-las pensar de modo criativo “Csikszentmihalyi 2009 )</li></li></ul><li>A fantasiada criança se relaciona ao ver o mundo de forma diferente, a essa capacidade de se adaptar ao mundo, o inconsciente se apresenta através desses símbolos criados pela criança a partir da sua interação com o mundo. <br /> A ponte que se desenvolve em sua psique é mais corrente.<br />
  28. 28.
  29. 29.
  30. 30.
  31. 31.
  32. 32.
  33. 33.
  34. 34.
  35. 35.
  36. 36.
  37. 37.
  38. 38.
  39. 39.
  40. 40.
  41. 41.
  42. 42.
  43. 43.
  44. 44.
  45. 45.
  46. 46.
  47. 47.
  48. 48.
  49. 49. PROPAGANDAS <br />PARA TV <br />CRIATIVAS<br />
  50. 50.
  51. 51.
  52. 52.
  53. 53.
  54. 54.
  55. 55.
  56. 56. + PUBLICIDADE <br />CRIATIVA...<br />
  57. 57. Windex – Limpa Vidro<br />
  58. 58. TrueBlod – Seriado sobre Vampiros<br />
  59. 59. ResidentEvil – Camiseta Promocional<br />
  60. 60. Marca de cerveja que criou cornetas em forma de garrafa<br />
  61. 61. Toyota<br />‘’Toyota Prius. Respeita o meio ambiente.’’<br />
  62. 62.
  63. 63. Ong de Defesa do Meio Ambiente<br />“Você gostaria de economizar energia e ajudar a diminuir os efeitos do aquecimento global?”<br />
  64. 64. Smooth-Eez<br />
  65. 65. Smart<br />
  66. 66. Ong de proteção à criança<br />
  67. 67. 1<br />Sanyo<br />
  68. 68. 2<br />Sanyo<br />“Câmera a prova d’água”<br />
  69. 69. 1<br />“A chuva muda tudo. Por favor dirija cuidadosamente.”<br />
  70. 70. 2<br />
  71. 71. “Cigarro mata mais do que acidentes automobilísticos.”<br />
  72. 72. Playboy<br />
  73. 73. Mini Cooper<br />
  74. 74. Pepto-bismol<br />Remédio contra azia e má digestão<br />
  75. 75. Academia<br />
  76. 76. Aquecimento Global<br />
  77. 77. MilkyWay<br />
  78. 78. Match.com<br />
  79. 79. Ong Contra o Tabaco<br />
  80. 80. Dia do não fumante.<br />
  81. 81. Levis<br />
  82. 82. MeisterCamera<br />“Veja em maiores detalhes.”<br />
  83. 83. Marca de Lingerie<br />
  84. 84. Iams<br />
  85. 85. Iams<br />
  86. 86. Jeep<br />
  87. 87. Iams<br />
  88. 88. “Pixe e o seu próximo passo pode ser a cadeia.”<br />
  89. 89. “Te protege do sol”<br />
  90. 90. Frontline<br />“Tire-as (pulgas) do seu cão.”<br />
  91. 91. FischFranke<br />“Poste real com água e peixe de verdade”<br />
  92. 92. Fender<br />
  93. 93. Faber-Castel<br />
  94. 94. Contra o trabalho infantil<br />
  95. 95. Golden Ale<br />“Quando nós dizemos que a cerveja é forte, é verdade.”<br />
  96. 96. Discovery<br />“Semana do tubarão”<br />
  97. 97. OngCrisis<br />“Adorando a neve? Tente dormir nela. – Ajude pessoas sem teto a saírem do chão frio.”<br />
  98. 98. KolestonNaturals<br />
  99. 99. Ong Contra Violênca Doméstica<br />“Por favor não perca o controle ao beber.”<br />
  100. 100. Batman Begins<br />
  101. 101. BloodService<br />“Dinheiro não é tudo.”<br />
  102. 102. Atari<br />
  103. 103. Alerta nos banheiros de bares<br />“Quem está dirigindo?’’<br />
  104. 104.
  105. 105.
  106. 106. Páginas Amarelas<br />
  107. 107. Peugeot<br />
  108. 108. Remédio contra acne<br />“Acne. Não estoure-as, pare-as.”<br />
  109. 109. Duracell<br />
  110. 110. Desenvolvendo a criatividadeinfluências no processo criativo<br />Para desenvolver o seu potencial criativo, o indivíduo deve ser aberto: às suas idéias mesmo que lhe pareçam tolas e valoriza-las, à criatividade como potencialidade inata, ao mundo como multifacetado, à curiosidade e ao domínio do sistema cultural que o cerca, à crítica como observação do produto final e não da criatividade.<br />
  111. 111. Medindo a criatividade<br />A problemática em medir a criatividade dos diferentes testes <br />Fenômeno multidimensional e a influência de diversos aspectos, cognitivos, afetivos, ambientais e sociais . <br />Então, o que medir?<br />
  112. 112. Medindo a criatividade<br />Nos primeiros testes, utilizados até hoje, a criatividade era vista como pensamento divergente, “uma atividade mental inovadora e original que se desvia dos padrões convencionais e resulta em mais de uma solução aceitável para um problemas” (DAVIDOFF, 2001).<br />A observação das habilidades e características de pessoas criativas é utilizada pelo psicólogo para construir os testes.<br />
  113. 113. Medindo a criatividade<br />Os testes de criatividade passaram a contemplar a complexidade da mesma, levando em conta o contexto cultural e suas reflexões em relação à idade, formação, sexo, etc., do indivíduo.<br />
  114. 114. Teste Brasileiro de Criatividade Laboral<br />Formular um desenho a partir de um estímulo pouco definido<br />Finalizar uma série de desenhos <br />Fazer vários desenhos a partir de um mesmo semiquadro<br />
  115. 115.
  116. 116.
  117. 117. Funções dos testes<br />Identificar:<br />Habilidades<br />Bloqueios<br />Oferecer:<br />Direção<br />Valorização da própria criatividade<br />
  118. 118. Práticacriatividade em propaganda e publicidade<br />Matéria Prima<br />
  119. 119. Por quê?<br />Inovação<br /><ul><li>Mostrar serviço ou produto
  120. 120. Tradição do nãotradicional
  121. 121. “Chamar a atenção” do leitor
  122. 122. Redação publicitária, criação imagética do anúncio ou dos conceitos de campanha.</li></li></ul><li>Job<br />Precisamos fazer hoje.<br />Motivação<br />
  123. 123. Brainstorm<br />Vai falando.<br />Preparação<br />
  124. 124. Criatividade<br />Tá. E agora?<br />Incubação<br />
  125. 125. Criatividade<br />Ahá!<br />Iluminação<br />
  126. 126. Criatividade<br />Será que rola?<br />Verificação<br />
  127. 127. Criação<br />Não era bem assim.<br />Implementação<br />
  128. 128. Influenciando<br />Abertura<br />Inconsciente coletivo<br />Referência<br />Domínio técnico<br /><ul><li>Esse materializar dentro do universo publicitário necessita do domínio da técnica, sendo visto com grande importância, talvez até mais do que a das ideais (Barreto, 1982) </li></li></ul><li>Conclusão<br />O profissional<br />O diário<br /><ul><li> Integração
  129. 129. A criatividade é uma potencialidade humana e desenvolve-la é a forma como podemos nos tornar mais integrados. </li>

×