Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Alexandre Naime Barbosa MD, PhD
Professor Doutor - Infectologia
Discussão Científica MSD
Jun/2016 - Piracicaba/SP - Brasil
Declaro ter recebido incentivos na forma de inscrições de eventos
científicos e/ou; viagens aéreas e terrestres e/ou; gast...
O material que se segue faz parte do projeto didático do
Prof. Dr. Alexandre Naime Barbosa
Objetivos
1. Ensino: Treinament...
Unaids - Aids Epidemic Update, 2014
ONU - 2015
1981-2014: 80 milhões de casos
1981-2014: 40 milhões de mortes
2014: 37 mil...
 HAART: CV indetectável
 Supressão em virgens ou não
 Grande redução da mortalidade
 Taxas próximas do normal
Hzdaz, K...
 Doença Cardiovascular (IAM, AVE)
 Câncer (Não-Aids)
 Osteopenias e Fraturas
 Disfunção Ventricular Esquerda
 Insufic...
↑ Comorbidades
Contágio na
3ª Idade
Aumento da
Sobrevida
Inflamação
Crônica
Hábitos de
Vida
Toxicidade
dos ARVs
Risco
Cárdio-Vascular
Interações
Medicamentosas
Adesão e
Tolerabilidade
Efeitos
Neurológicos
Efeitos
Psiquiátricos
Preço, ...
Brasil, Ministério da Saúde - 2015
TARV Inicial
Valdez JM- 2016 (mod)
Comitê de HIV/Aids - SBI (07/Mai/16) Comitê Técnico Assessor - MS (17/Mai/16)
Brasil, Ministério da Saúde - 2016
Valdez JM- 2016 (mod)
* Dobrar dose de RAL
*
1. Supressão Viral Confiável e Prolongada
2. Dados de Longo Prazo Disponíveis (*RAL)
3. Conveniência Posológica (Alimentos...
Brites C - 2016
Valdez JM- 2016
University of Washington, 2013
Valdez JM- 2016
Valdez JM- 2016
DTG + Rifampicina: DTG 2x/dia em Virgens, Não Usar em Experimentados
RAL + Rifampicina: 800 mg 12/12h
Valdez JM - 2016
Nóbrega I, 2016
Nóbrega I, 2016
Nóbrega I, 2016
Nóbrega I, 2016
Nóbrega I, 2016
Rodrigues C, 2016
Rodrigues C, 2016
Rodrigues C, 2016
Valdez JM - 2016
1. RAL: eficácia = ITRNN e IPs em longo prazo
2. RAL: eficácia = EVG e DTG em Virgens
3. RAL: eficácia = EVG e < DTG em ex...
Uma única opção muitas vezes não cai bem para todos...
Uma única opção muitas vezes não cai bem para todos...
... e nesses casos a individualização pode cobrir as
necessidades d...
Obrigado pela Atenção!
SAE de Infectologia HC UNESP Botucatu Faculdade de Medicina UNESP
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016

291 views

Published on

Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016

Published in: Health & Medicine
  • Be the first to comment

Tratamento HIV dias de hoje - Populações especiais e Otimização pragmática 2016

  1. 1. Alexandre Naime Barbosa MD, PhD Professor Doutor - Infectologia Discussão Científica MSD Jun/2016 - Piracicaba/SP - Brasil
  2. 2. Declaro ter recebido incentivos na forma de inscrições de eventos científicos e/ou; viagens aéreas e terrestres e/ou; gastos com alimentação, hospedagem e translados e/ou; patrocínio para a realização de congressos; pagamentos por serviços prestados e/ou consultorias das seguintes empresas ou instituições nos últimos 12 meses: - Abbvie - Bristol-Myers Squibb - CNPq - DECIT - FAMESP - Gilead - GSK-ViiV - Jansen - Ministério da Saúde - DDAHV - Merck Sharp and Dohme - Prefeitura de Botucatu - SMS - Sociedade Brasileira de Infectologia - Sociedade Paulista de Infectologia - UNESCO - UNESP
  3. 3. O material que se segue faz parte do projeto didático do Prof. Dr. Alexandre Naime Barbosa Objetivos 1. Ensino: Treinamento de Estudantes e Profissionais da Área de Saúde; 2. Extensão: Facilitar o Contato da População em Geral com Conceitos Científicos; 3. Científico: Fomentar a Discussão Científica e Compartilhar Material Didático. Autoria e Cessão 1. Conteúdo: Os dados contidos estão referenciados, em respeito ao autor original; 2. Uso: Está permitido o uso do material, desde que citada a fonte; 3. Contato: fale com o autor e conheça o seu projeto didático em:
  4. 4. Unaids - Aids Epidemic Update, 2014 ONU - 2015 1981-2014: 80 milhões de casos 1981-2014: 40 milhões de mortes 2014: 37 milhões de PVHA 2014: 2 milhões de casos novos 2014: 1,2 milhões de mortes
  5. 5.  HAART: CV indetectável  Supressão em virgens ou não  Grande redução da mortalidade  Taxas próximas do normal Hzdaz, KF - NEJM - 2009
  6. 6.  Doença Cardiovascular (IAM, AVE)  Câncer (Não-Aids)  Osteopenias e Fraturas  Disfunção Ventricular Esquerda  Insuficiência Hepática  Insuficiência Renal  Distúrbios Neuro-Cognitivos  “Síndrome da Fragilidade”  Imunossenescência Weber et al. HIV Med 2013; 14:195 HIV+ HIV+ HIV+ HIV -
  7. 7. ↑ Comorbidades Contágio na 3ª Idade Aumento da Sobrevida Inflamação Crônica Hábitos de Vida Toxicidade dos ARVs
  8. 8. Risco Cárdio-Vascular Interações Medicamentosas Adesão e Tolerabilidade Efeitos Neurológicos Efeitos Psiquiátricos Preço, Custo e Acesso Eficácia e Efetividade Efeitos Metabólicos Toxicidade Renal Resistência Viral
  9. 9. Brasil, Ministério da Saúde - 2015
  10. 10. TARV Inicial
  11. 11. Valdez JM- 2016 (mod)
  12. 12. Comitê de HIV/Aids - SBI (07/Mai/16) Comitê Técnico Assessor - MS (17/Mai/16) Brasil, Ministério da Saúde - 2016
  13. 13. Valdez JM- 2016 (mod)
  14. 14. * Dobrar dose de RAL *
  15. 15. 1. Supressão Viral Confiável e Prolongada 2. Dados de Longo Prazo Disponíveis (*RAL) 3. Conveniência Posológica (Alimentos, etc) 4. ↓ Interações Medicamentosas em Geral 5. ↓ Interação com Drogas para Tuberculose 6. ↓ Interação com Drogas para HVC 7. ↓ Risco Cárdio-Vascular 8. ↓ Risco Metabólico (Dislipidemia, NASH) 9. ↓ Risco Toxicidade Neurológica 10. ↓ Risco Toxicidade Psiquiátrica 11. ↓ Risco Toxicidade Renal 12. ↓ Risco Toxicidade Óssea 13. ↓ Efeitos Gastrointestinais (Diarreia, Icterícia) 14. Resistência de Fácil Manejo no Resgate e ↓Resistência Transmitida
  16. 16. Brites C - 2016
  17. 17. Valdez JM- 2016
  18. 18. University of Washington, 2013
  19. 19. Valdez JM- 2016
  20. 20. Valdez JM- 2016
  21. 21. DTG + Rifampicina: DTG 2x/dia em Virgens, Não Usar em Experimentados RAL + Rifampicina: 800 mg 12/12h
  22. 22. Valdez JM - 2016
  23. 23. Nóbrega I, 2016
  24. 24. Nóbrega I, 2016
  25. 25. Nóbrega I, 2016
  26. 26. Nóbrega I, 2016
  27. 27. Nóbrega I, 2016
  28. 28. Rodrigues C, 2016
  29. 29. Rodrigues C, 2016
  30. 30. Rodrigues C, 2016
  31. 31. Valdez JM - 2016
  32. 32. 1. RAL: eficácia = ITRNN e IPs em longo prazo 2. RAL: eficácia = EVG e DTG em Virgens 3. RAL: eficácia = EVG e < DTG em experimentados 4. RAL: segurança Cárdio-Vascular e de Lípides 5. RAL: segurança Renal e Óssea 6. RAL: segurança Neuro-Psiquiátrica 7. RAL: segurança em Gestantes (↑ TARV na Apresentação Tardia) 8. INIs: ↓ interação drogas (Tb, HVC, Recreacionais, Anticoncepcionais, etc) 9. INIs: Resistência Transmitida sem impacto
  33. 33. Uma única opção muitas vezes não cai bem para todos...
  34. 34. Uma única opção muitas vezes não cai bem para todos... ... e nesses casos a individualização pode cobrir as necessidades de forma mais completa!
  35. 35. Obrigado pela Atenção! SAE de Infectologia HC UNESP Botucatu Faculdade de Medicina UNESP

×