Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Iniciativas da Web 2.0 para a Manipulação de Dados Estatísticos

Este artigo tem como objetivo apresentar iniciativas surgidas no âmbito da chamada “Web 2.0”, que visem à manipulação e à visualização de dados estatísticos. São relacionadas as definições e conceitos que norteiam o desenvolvimento dos aplicativos web atuais; a situação da utilização dos dados estatísticos na internet atual; a importância do incremento de tal utilização; as iniciativas mais relevantes disponibilizadas até agora; e uma proposta para os dados estatísticos produzidos no Brasil.

  • Login to see the comments

Iniciativas da Web 2.0 para a Manipulação de Dados Estatísticos

  1. 1. Centro de Documentação e Disseminação de Informações Gerência de Serviços Online Iniciativas da Web 2.0 para a Manipulaç Estatí Manipulação de Dados Estatísticos Luiz Paulo Nascimento lpaulo@ibge.gov.br 20/10/2007
  2. 2. Iniciativas da Web 2.0 para a Manipulação de Dados Estatísticos Objetivo Apresentar iniciativas surgidas no âmbito da chamada “Web 2.0”, que visem a manipulação e visualização de dados estatísticos. • Definições e conceitos que norteiam o desenvolvimento dos aplicativos web atuais; • A situação da utilização dos dados estatísticos na internet atual; • A importância do incremento de tal utilização; • Iniciativas mais relevantes; • Uma proposta para os dados estatísticos produzidos no Brasil.
  3. 3. Iniciativas da Web 2.0 para a Manipulação de Dados Estatísticos Web 2.0 e suas características “A rede como plataforma” (O’Reilly) “Web participativa” (OECD) Em ambas as definições, está presente a figura central do usuário, responsável não mais por consumir informação, mas também por produzi-la, e por contribuir ativamente para o enriquecimento continuado dos serviços. Elementos Conceituais (Paul Miller): • Livre disponibilização de dados • Construção de aplicativos virtuais • Participação • Aplicativos que trabalham para o usuário • Aplicativos modulares (componentes interoperacionais) • Compartilhamento (código, conteúdo, idéias) • Comunicação e redes sociais • Mistura (“remix”) de informações • Esperteza (reconhecimento e adaptação às ações do usuário)
  4. 4. Iniciativas da Web 2.0 para a Manipulação de Dados Estatísticos Web, dados estatísticos e “comunicação do conhecimento” Termos e Links Fotos Vídeos Definições Dados Estatísticos ?
  5. 5. Iniciativas da Web 2.0 para a Manipulação de Dados Estatísticos Web, dados estatísticos e “comunicação do conhecimento” quot;É fato que as estatísticas disponíveis são utilizadas por relativamente poucos, tanto em relação aos níveis crescentes de quantidade e qualidade dos dados estatísticos, quanto à explosão do uso da internetquot; (Rosling et al.) “Paradoxo do Conhecimento: • O conhecimento científico parece cada vez menos compreensível, relevante e interessante para que as pessoas o venham a utilizar em sua vida cotidiana e compreender as complexidades de seus próprios mundos; • O conhecimento científico é o mais determinante fator na construção do modo de vida cotidiano das sociedades modernas ocidentais.” (Wersig)
  6. 6. Iniciativas da Web 2.0 para a Manipulação de Dados Estatísticos Web, dados estatísticos e “comunicação do conhecimento” “Acreditamos que interfaces gráficas melhoradas para apresentação de estatísticas em modo dinâmico podem aumentar bastante a demanda e o uso de estatísticas.“ (Rosling et al.) “Conforme os usuários venham a levantar questionamentos, fazer perguntas, e conforme novas abordagens descentralizadas para a criação de conteúdo venham a ser adotadas, o debate sobre questões políticas e de transparência e certas funções de fiscalização do poder público podem ser melhorados, no sentido de uma cultura mais crítica e auto- reflexiva.” (OECD)
  7. 7. Iniciativas da Web 2.0 para a Manipulação de Dados Estatísticos Gapminder (http://tools.google.com/gapminder/)
  8. 8. Iniciativas da Web 2.0 para a Manipulação de Dados Estatísticos Exemplos de Web 2.0 na manipulação de dados estatísticos Características Comuns: • Envio e disponibilização de dados estatísticos em formato tabular (tabelas) • Elaboração e publicação de visualizações (gráficos) • Categorização • Comentários, avaliações e recomendações de tabelas/gráficos por outros usuários
  9. 9. Iniciativas da Web 2.0 para a Manipulação de Dados Estatísticos Swivel (http://swivel.com)
  10. 10. Iniciativas da Web 2.0 para a Manipulação de Dados Estatísticos Public 360 (http://public.data360.org)
  11. 11. Iniciativas da Web 2.0 para a Manipulação de Dados Estatísticos Many Eyes (http://many-eyes.com)
  12. 12. Iniciativas da Web 2.0 para a Manipulação de Dados Estatísticos Uma proposta para a manipulação de dados estatísticos produzidos no Brasil Cabe levantar a importância de confrontar os benefícios trazidos pela Web 2.0 na manipulação de dados estatísticos com a realidade brasileira, onde a participação social e conscientização da população parece mais urgente a cada dia. A proposta defendida, portanto, é a de utilizar os conceitos sobre Web 2.0 e manipulação de dados estatísticos apresentados neste artigo para o desenvolvimento de uma plataforma para a disponibilização de serviços web, voltada principalmente para a utilização pela população brasileira, com base no uso dos dados estatísticos produzidos no Brasil, contando com a participação de instituições capazes de disponibilizar dados oficiais certificados, como o IBGE.
  13. 13. Iniciativas da Web 2.0 para a Manipulação de Dados Estatísticos Obrigado! Luiz Paulo Nascimento lpaulo@ibge.gov.br

×